Faláfel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Faláfel

Faláfel[1][2] é um salgadinho originário do Oriente médio. Consiste em bolinhos fritos de grão-de-bico ou fava moídos, normalmente misturados com condimentos como alho, cebolinha, salsa, coentro e cominho.[3] Muitas vezes, são consumidos em pão pita, com homus (pasta de grão-de-bico), tahine (pasta de gergelim) e salada (tomate, pepino, cebola e alface).

Popularidade[editar | editar código-fonte]

O faláfel tornou-se popular entre os vegetarianos e veganos como uma alternativa à carne de alimentos de rua. Embora tradicionalmente considerado como "hambúrguer vegetariano", o seu uso tem-se expandido à medida que mais e mais pessoas têm adotado uma dieta rica em proteína.

Nos Estados Unidos, a versatilidade do faláfel permitiu a reformulação de receitas para bolo, espaguete e almôndegas, em pratos vegetarianos.

O faláfel é a fritura preferida de Israel e vários outros países do Oriente Médio. Acompanha pratos, vai dentro de sanduíches e também é servido em porções.[4] Para os veganos e vegetarianos, é um substituto comum para a carne.

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Faláfel

Referências

  1. «Faláfel». Michaelis 
  2. «Faláfel». Infopédia 
  3. (em inglês) Culinária da Arábia Saudita
  4. José Orenstein (2 de dezembro de 2015). «Em busca do melhor falafel em Israel». Estadão. Consultado em 9 de abril de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.