Falcão Duplo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Falcão Duplo
Serekh do faraó Falcão Duplo
Faraó do Egito
Reinado c. 3 200 a.C.
Predecessor Escorpião I
Sucessor Ny-Hor

Falcão Duplo foi um faraó do período protodinástico do Egito que reinou em cerca de 3 200 a.C. Os primeiros achados associados a ele foram encontrados no delta do Nilo, sugerindo que seu reino estava limitado aquela região, embora tenha sido encontrado um artefato em Abidos.[1] Predominantemente seus serekhs foram encontrados em vasos de pedra e argila de El Beda, Tura, El-Mehemdia e região noroeste do Sinai.[2]

Os serekhs deste faraó são únicos, uma vez que neles está representado um par de falcões que olham um para o outro. Esta característica distintiva fez estudiosos como M. J. Cledat, Günter Dreyer e Edwin van den Brink sugerirem um profundo simbolismo; podem representar o Baixo Egito e o Sinai, de modo que o último também poderia integrar ao reino deste faraó.[2] Dreyer acredita que estes serekhs podem ser lidos através no N26 da lista de hieróglifos de Gardner como Dju-Hor ("montanha de Hórus").[3] Van der Brink, por outro lado, os lê como Hor-Nebui e se refere a eles como similares a um padrão de falcões duplos exposto no Museu Barbier-Müller em Genebra.[4]

Referências

  1. Engel 2005, p. 65-69.
  2. a b Cledat 1982, p. 9.
  3. Dreyer 1999, p. 26.
  4. van den Brink 2002, p. 114.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Engel, Eva-Maria (2005). «Ein weiterer Beleg für den Doppelfalken auf einem Serech». Bulletin of the Egyptian Museum 
  • Cledat, M. J. (1982). «Informações do Instituto Arqueológico Alemão». Berlim: Departamento do Cairo (38) 
  • Dreyer, Günter (1999). «Informações do Instituto Arqueológico Alemão». Departamento do Cairo 
  • van den Brink, Edwin. : Part II: Fragments and Additional Complete Vessels. [S.l.: s.n.], 2002.