Família Arcruni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Arcruni, Artsruni ou Ardzruni (em armênio/arménio: Արծրունի) são os membros de uma família nobre armênia, que ganhou importância no século VIII antes de governarem no Reino de Vaspuracã de 908 a 1021.

História[editar | editar código-fonte]

Expansão do território dos Arcruni

Segundo o historiador armênio Moisés de Corene, eles descendem de antigos reis da Assíria, alegação que compartilham com a família Gnuni. O historiador e genealogista Cyril Toumanoff favorece uma origem orôntida da família Arcruni.[1][2] O professor James Russell propôs a ideia que o nome dos Arcruni deriva da palavra urartiana artsibini (águia) que sobreviveu no armênio como artsiv (արծիվ). A águia foi o animal totêmico dos Arcruni e numa lenda o progenitor dos Arcruni é mencionado como tendo sido abandonado quando criança, mas foi resgatado por uma águia.[3]

Pensa-se que o primeiro membro da família seria Mitrobarzanes que, em 69 a.C., foi vice-rei de Tigranes, o Grande (r. 95–55 a.C.) em Sofena.[2] Originalmente, o reduto deles era o principado montanhoso de Aguibaque,[4] mas se aproveitaram do desaparecimento no século IV dos Rexituni e em 451 dos Ervanduni, de modo que ca. 500, seus bens já cobriam o núcleo do futuro Reino de Vaspuracã e isso os colocou dentre as quatro principais famílias armênias, ao lado dos Mamicônio, Bagratuni e Siúnia.[1]

O mais antigo Arcruni confirmado é um certo Vacé, morto com sua família por ordem do rei Tigranes VII (r. 339–350) devido sua participação na revolta de Zora Rexituni. Apenas um filho, Savaspes, sobreviveu graças a Artavasdes Mamicônio e Vasaces Mamicônio, tendo ele se casado com uma filha do último. Por 357, Savaspes matou o rei Tigranes. Seu filho, Meruzanes I, foi nomeado governador da Armênia em 363, mas traiu seu país convocando o xá sassânida Sapor II (r. 309–379).[2]

Referências

  1. a b Hovannisian 2000, p. 22.
  2. a b c «ARTSRUNI» (em inglês). Consultado em 11 de novembro de 2013 
  3. Hovannisian 1997, p. 19-36.
  4. Hovannisian 2000, p. 18.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hovannisian, Richard G. (1997). Armenian People from Ancient to Modern Times. vol. I: The Dynastic Periods: From Antiquity to the Fourteenth Century. Nova Iorque: Palgrave Macmillan. ISBN 978-1-4039-6421-2 
  • Hovannisian, Richard G. (2000). Historic Armenian Cities and Provinces. Armenian Van/Vaspourakan. [S.l.]: Mazda Publishers