Fanny e Alexander

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fanny och Alexander
Fanny e Alexander (PRT/BRA)
 Suécia/  França/  Alemanha Ocidental
1982 •  cor •  188 min 
Direção Ingmar Bergman
Produção Jörn Donner
Roteiro Ingmar Bergman
Elenco Kristina Adolphson
Börje Ahlstedt
Pernilla Allwin
Kristian Almgren
Género drama
Música Daniel Bell
Direção de fotografia Sven Nykvist
Direção de arte Anna Asp
Susanne Lingheim
Figurino Marik Vos-Lundh
Edição Sylvia Ingemarsson
Idioma sueco

Fanny e Alexander[1][2] (em sueco: Fanny och Alexander) é um filme de co-produção entre Suécia, França e Alemanha de 1982, do gênero drama, realizado por Ingmar Bergman, que também é o autor do roteiro. A edição é de Sylvia Ingemarsson, a direção de arte de Anna Asp e Susanne Lingheim e a direção de fotografia de Sven Nykvist.

A trama se concentra em dois irmãos e sua grande família em Uppsala, Suécia, durante a primeira década do século XX. Após a morte do pai das crianças homônimas (Allan Edwall), sua mãe (Ewa Fröling) se casa novamente com um bispo proeminente (Jan Malmsjö) que se torna abusivo em relação a Alexander.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Casa Ekdahl
Casa do Bispo
Casa Jacobi
Teatro

Produção[editar | editar código-fonte]

Bergman pretendia que o filme fosse seu último longa-metragem, apesar de continuar a escrever muitos roteiros e dirigir vários especiais de televisão. É bastante pessoal e baseia-se muito na infância infeliz dele e da irmã Margareta, com muitos atritos com o rígido pai pastor luterano.[4][5]

Liv Ullmann e Max von Sydow foram originariamente considerados para os papéis de Emilie e Bispo Vergerus, mas a atriz não conseguiu se livrar de outros compromissos e Sydow não recebeu o convite, aparentemente por falha de seu empresário americano. Bergman recrutou os novatos Ewa Fröling e Jan Malmsjö, este mais conhecido na Suécia como um talentoso cantor e dançarino mas que também atua em peças de teatro e no cinema. Bertil Guve, que foi elogiado pela interpretação do menino Alexander, não quis continuar a carreira de ator, graduando-se em Economia.

Duas versões[editar | editar código-fonte]

Existem duas versões de Fanny e Alexander: uma mais curta de cerca de três horas (188 minutos), e uma longa, de mais de cinco horas (312 minutos). A versão menor foi lançada primeiro. A mais longa foi exibida como minissérie para a televisão.

A versão menor estreou nos cinemas em 17 de dezembro de 1982. A versão longa estreou na Suécia em 17 de dezembro de 1983. A minissérie de quatro partes foi ao ar pela televisão sueca.

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme tem uma taxa de aprovação de 100% no Rotten Tomatoes, com base em 38 comentários dos críticos, que é seguido do consenso: "Ingmar Bergman transmite a infância com uma atenção meticulosa aos detalhes e uma visão suntuosa da fragilidade humana em Fanny and Alexander, uma obra-prima que cristaliza muitas das preocupações dos diretores em um épico familiar".[3] No Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 100 de 100 com base em 8 críticos, indicando "aclamação universal".[6]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Antigo moinho da universidade no rio Fyris no centro de Uppsala. Abrigando agora o museu do condado da Uppland (Upplandsmuseet) do condado de Uppsala. O exterior da edificação foi usado por Ingmar Bergman para a casa do bispo no filme Fanny e Alexander (1982).

Óscar (1984)

  • Venceu nas categorias de melhor filme estrangeiro, melhor fotografia, melhor guarda-roupa e melhor direcção de arte.
  • Indicado nas categorias de melhor realizador e melhor argumento original.

Globo de Ouro (1984)

  • Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.
  • Indicado na categoria de melhor realizador.

BAFTA[desambiguação necessária] (1984)

  • Venceu na categoria de melhor fotografia.
  • Indicado nas categorias de melhor filme estrangeiro e melhor guarda-roupa

César (1984)

Festival de Veneza (1983)

  • Venceu o Prémio FIPRESCI

Referências

  1. «Título no Brasil». AdoroCinema 
  2. «Título em Portugal». Cinema.ptgate.pt 
  3. a b «Fanny & Alexander (1982)». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021 
  4. Tcm.com http://www.tcm.com/tcmdb/person/14557. Consultado em 24 de novembro de 2011  Texto "72751/Ingmar-Bergman Ingmar Bergman Overview " ignorado (ajuda); Texto "obra " ignorado (ajuda); Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. Baxter, Brian (30 de julho de 2007). «. Obituary: Ingmar Bergman». The Guardian (em inglês). Guardian.co.uk. Consultado em 24 de novembro de 2011 
  6. «Fanny and Alexander». Metacritic (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2021