Farman III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido (desde julho de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
Farman III
Louis Paulhan flying with a passenger (Mrs. Dick Ferris?) in his Henry Farman biplane, at the Dominguez Field Air Meet, Los Angeles, January 1910 (CHS-5602).jpg
Primeiro voo abril de 1909
O Farman III de Louis Paulhan decolando na Califórnia em janeiro de 1910.

O Farman III, também conhecido como biplano Henry Farman de 1909 foi um antigo avião francês, em configuração por impulsão projetado e construído por Henri Farman,[1][2] em 1909. O seu desenho foi muito copiado, tanto que aviões de desenho similar eram muitas vezes chamados de "tipo Farman".

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O primeiro avião de Henry Farman foi comprado dos irmãos Voisin (Charles e Gabriel) em 1907. Logo depois dos seus primeiros voos, Farman começou a modificar e melhorar aquele avião, que, em sua versão final, ficou conhecido mais tarde como Farman I ou Voisin-Farman I. Em 1908, Farman recobriu o avião com tecido emborrachado e adicionou "cortinas laterais", e ele foi redesignado como Farman I-bis.[3]

Depois das demonstrações de voo realizadas por Wilbur Wright em Le Mans em agosto de 1908, Farman colocou ailerons no avião.

Os irmãos Voisin construíram um outro avião, ao qual chamaram de Farman II, incorporando refinamentos especificados por Henry Farman. Mais tarde, Voisin vendeu esse avião para J.T.C. Moore-Brabazon.[4] Brabazon, logo em seguida exportou esse avião para a Inglaterra, onde ele ficou conhecido como Bird of Passage. Esse episódio aborreceu Farman, e fez com que sua associação com Voisin fosse desfeita no início de 1909, iniciando a atividade de construção de aviões por conta própria.

Projeto e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O Farman III era, assim como o Voisin, um biplano por impulsão, com um único profundor frontal, e dois planos de leme na cauda sustentados por suportes. O projeto de Farman eliminou a cobertura da cabine do piloto que também carregava o profundor no Voisin. Ao invés disso, o profundor foi montado em dois pares de suportes convergentes. O controle lateral era obtido por ailerons tanto na asa superior quanto na inferior. O trem de pouso também era bastante diferente, substituindo o par de rodas por um par de esquis, cada um carregando um par de rodas presas através de cordões elásticos.

Quando do seu primeiro voo em abril de 1909, o avião tinha superfícies verticais fixas carregando lemes duplos na extremidade, e ailerons muito próximos ao bordo das asas. As superfícies fixas foram removidas e os ailerons substituídos por outros menores quando o avião reapareceu em Reims em agosto. O motor original era um Vivinus de 4 cilindros em linha refrigerado à água de 50 hp.[2] Farman logo introduziu um plano de cauda aberto com lemes nas extremidades. Ele também substituiu o motor por um Gnome Omega giratório de 50 hp mais confiável durante a Grande Semaine d'Aviation em Reims, e essa confiabilidade do motor contribuiu muito para seu sucesso naquele evento. Essa substituição de motor pouco antes do início do evento, gerou protestos dos concorrentes, que tentaram desclassificá-lo.

O Farman III teve grande influência no desenho de aviões na Europa, especialmente na Inglaterra. Desenhos e detalhes do avião foram publicados na Inglaterra pela revista Flight International,[5] e ele foi tão copiado que o esse layout passou a ser chamado de "tipo Farman". Entre essa "cópias" estavam: o Bristol Boxkite, o Short S.27 e o Biplano de Howard Wright de 1910. O avião da Bristol era tão similar ao desenho de Farman que ele cogitou numa ação legal.[6]

Farman foi recompensado com o sucesso comercial, e vários exemplares desse modelo foram vendidos. O Farman III também foi construído na Alemanha pela Albatros-Flugzeugwerke em Jonannistal como o Albatros F-2.

Biplano da Copa Michelin de 1910[editar | editar código-fonte]

Produzido com a intenção de efetuar uma tentativa de vencer a Michelin Cup (competição de longa distância), esse exemplar tinha a mesma configuração básica, mas possuía asas superiores 2,5 m mais longas perfazendo uma área de asa de 70 m² e uma cabine mais longa para proteger o piloto do frio. Os ailerons foram colocados apenas na asa superior, e os tanques de combustível e óleo foram aumentados para 230 e 80 litros respectivamente para permitir uma autonomia de 12 horas.[7]

Recordes[editar | editar código-fonte]

Em 1909, Henry Farman estabeleceu dois recordes de distância em voo: com um de 180 km em 3 horas e 5 minutos em Reims em 27 de agosto; e outro de 232 km em 4 horas, 17 minutos e 53 segundos em Mourmelon em 3 de novembro, sendo que esse último também venceu a International Michelin Cup daquele ano.[8]

Diferenças do biplano de Maurice Farman[editar | editar código-fonte]

O irmão de Henry Farman, Maurice Farman, construiu seu próprio biplano em 1909,[9] realizando seu primeiro voo em fevereiro daquele ano.[10] Ambos os aviões, foram derivados do biplano Voisin de 1907, todos tendo a mesma configuração básica. O avião de Henry era diferente do de Maurice por não ter a cabine do piloto coberta e por não usar o motor Renault de cilindros em linha.[9] Maurice e Henry passaram a trabalhar de forma mais colaborativa em 1912.[11]

Especificação[editar | editar código-fonte]

Dados de Orbis (1985):[12]

  • Características gerais:
    • Tripulação: um
    • Comprimento: 12 m
    • Envergadura: 10 m
    • Altura: 3,5 m
    • Área da asa: 40 m²
    • Peso abastecido: 550 kg
    • Motor: 1 x Gnome Omega giratório de 7 cilindros, de 50 hp.
  • Performance:
    • Velocidade máxima: 60 km/h

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Monash University: Hardgrave Histories – Henry Farman History and photos
  2. a b Henry Farman's "No.3" BiplaneFlight, 24 April 1909, p. 235.
  3. Opdycke 1999, p. 264.
  4. "Brab's" First Flights, Flight, 28 May 1964, p. 895.
  5. Drawing of Farman Biplane Flight, 26 October 1909
  6. Barnes C. H., Bristol Aircraft since 1910 (1st ed) London: Putnam, 1964, p.47
  7. «Le Biplan H.Farman Type "Coupe Michelin 1910"». l'Aérophile (em French): 8-9. 1 de janeiro de 1911 
  8. «Les Grandes Épreuves de Fin 1910». l'Aérophile (em French): 27. 15 de janeiro de 1911 
  9. a b "The Maurice Farman Biplane" Flight, 13 February 1909, p. 78.
  10. "Maurice Farman Flies" Flight 6 February 1909, p. 92
  11. Villard, Henry (11 de dezembro de 2002). Contact! The Story of the Early Aviators. [S.l.: s.n.] pp. 42–45. ISBN 978-0-486-42327-2 
  12. Orbis 1985, p. 1734

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Opdycke, Leonard E. French Aeroplanes Before the Great War Atglen, PA: Schiffer 1999 ISBN 0-7643-0752-5
  • Taylor, Michael J. H. Jane's Encyclopedia of Aviation. London: Studio Editions, 1989
  • Illustrated Encyclopedia of Aircraft. Orbis Publishing, (Part Work 1982–1985)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Farman III