Farol Cristóvão Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Farol Cristóvão Pereira
Farol Cristóvão Pereira.jpg
Número nacional
4480
Localização
Coordenadas
Banhado por
Endereço
Localização
Altitude
30 m
História
Período de construção
Inauguração
1887 (132 anos)
Arquitetura
Altura
28
Altura focal
30 mVisualizar e editar dados no Wikidata
Equipamento
Alcance luz
Luz característica
Luz: Fl W 10s
Identificadores
internacional
G-0631.4
№ da ARLHS
BRA-131
№ da NGA
18946.9[1]

O Farol Cristóvão Pereira é um farol que se localiza às margens da Lagoa dos Patos, no estado do Rio Grande do Sul, no Brasil meridional.[2]

Um dos mais antigos faróis da região, está erguido a cerca de vinte e cinco quilômetros a Oeste de Mostardas. Ao Sul deste marco encontra-se o Farol Capão da Marca, o primeiro do Rio Grande do Sul, inaugurado por D. Pedro II (1840-1889) em 1849.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 26 de janeiro de 1876 o Governo Imperial instituiu, em decreto, a Repartição de Faróis, reunida mais tarde com a Repartição Hidrographica, no Ministério da Marinha, sendo ambas dirigidas pelo Barão de Tefé. Até então, os faróis brasileiros eram administrados pelas respectivas Capitanias dos Portos.

O farol[editar | editar código-fonte]

A sua construção foi iniciada em 1858, assim registrada à época:

(…) escavou-se o terreno a uma profundidade a encontrar bastante água, estacou-se com 84 moirões de [madeira de] ley toda a superfície, sobre os quaes engradou-se com vigas de ley na distância de tres palmos de uma a outra, e depois de incavilhadas encheu-se os entrevallos de pedra secca bem calcada: sobre este engradamento levantou-se a sapata de pedra e cal até dez palmos, e sobre esta levantarão se as paredes da torre e as das meios águas seguindo sempre com a planta em vista. Acha-se presente esta obra com os arcos fechados do segundo pavimento e a receber o respectivo madeiramento, e a 45 palmos de altura acima do terreno (…). (1 palmo = 21 cm)

Concluído em 1886, o seu funcionamento iniciou-se no ano seguinte, permanecendo ativo até hoje.

Em 1992 esta construção histórica teve demolida, pela Marinha do Brasil, as antigas instalações destinadas ao faroleiro e sua família, ao mesmo tempo em que as portas e janelas da construção foram seladas com tijolos.

Características[editar | editar código-fonte]

Farol Cristóvão Pereira, Brasil: vista panorâmica.

Construído em alvenaria, em torre de planta quadrada caiada de branco que se eleva a uma altura de trinta metros, o lampejo do seu farol é de coloração branca com uma freqüência de dez segundos, plano focal de 30 metros (98 ft) e alcance de treze milhas náuticas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. «Cristovao Pereira». NGA List of Lights - Pub. 110 - Aid No. 18946.9 (em inglês). NGA - National Geospatial-Intelligence Agency. 24 de janeiro de 2009. Consultado em 5 de fevereiro de 2010 
  2. ROWLETT, Russ (26 de fevereiro de 2009). «Lighthouses of Southern Brazil». The Lighthouse Directory (em inglês). University of North Carolina at Chapel Hill. Consultado em 6 de fevereiro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um farol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.