Fast-food em Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

De acordo com especialistas, o fast-food nasceu no Reino Unido nos anos 1860, quando foi criado o prato "fish and chips", que consiste basicamente em peixe frito com batatas fritas, popularizando-se nos Estados Unidos na década de 1920, com a abertura da cadeida de fast-food White Castle.[1]

O fast-food em Portugal foi introduzido por uma pequena loja de hamburgers chamada "Garden Burgers" no Centro Comercial das Amoreiras, Lisboa, em 1985 [2], no entanto o fast-food moderno e padronizado foi introduzido pelas famosas redes de fast-food, Pizza Hut em 1990[3] e McDonald's em 1991.[4]

Segundo um estudo da TGI da Marktest 2018, cerca de 4,473 milhões de portugueses (44% dos habitantes em Portugal) afirmam que consumem refeições em restaurantes de fast-food.[5] Em Portugal, as duas principais cadeias de fast-food a operar, faturaram cerca de 310 milhões de euros no ano de 2009.[6]

Principais Redes de Fast-Food em Portugal[editar | editar código-fonte]

Um dos primeiros restaurantes de fast-food a abrir em Portugal e que ainda permanece aberta há mais de 30 anos é a Garden Burgers, uma pequena loja de hamburgers localizada no Centro Comercial das Amoreiras, Lisboa, que abriu em 1985 e que introduziu o conceito de comida rápida e feita na hora, ou seja, fast-food.[2][7]

No entanto, as primeiras redes de fast-food modernas e padronizadas que abriram em Portugal foram, o McDonald's no ano de 1991, e a Pizza Hut esta última numa loja localizada na Avenida Fontes Pereira de Melo, em 1990.[3]

A quarta rede de fast-food a operar em Portugal foi o KFC no ano de 1996. Esta rede abriu a sua primeira loja de comida no Centro Comercial do Colombo, Lisboa.[8]

Ficheiro:Fast-food Frango-da-Guia.jpg
Rede fast-food Sr. Frago da Guia

Seguiu-se o Burger King no ano de 2001 no Norteshopping pelo Grupo português Ibersol.[9]

No ano de 2004, abrem a Pans & Company, e Pasta Caffé em Portugal.[9]

A Starbucks abriu em setembro 2008, no centro comercial Alegro, em Alfragide e meses mais tarde abriu a segunda loja em Belém, e ambos tornaram-se grandes êxitos. Mais tarde, a empresa abriu a sua terceira loja na margem Sul do Tejo no centro comercial Almada Forum, a quarta no centro comercial Dolce Vita Tejo, perto de Odivelas, a sua quinta nos Armazéns do Chiado e sexta loja, e quinta loja amiga do ambiente de Starbucks no mundo, na Estação do Rossio. Existem ainda as lojas em Cascais, no Aeroporto de Lisboa, e no centro comercial El Corte Inglés de Lisboa. No total, existem 23 lojas em Portugal, espalhadas pelos distritos de Lisboa, Porto, Braga e Faro e pela região autónoma da Madeira.[10]

Já em 2007, surge a primeira rede de fast-food portuguesa, tendo o nome de "h3-new hamburlogy"[11] , virada totalmente para o mercado dos hambúrgueres.

Em 2010, surge outra rede de fast-food portuguesa, tendo o nome de "A Padaria Portuguesa", sendo uma rede de padarias portuguesas já contando com 62 lojas por Portugal, e que serve comida portuguesa nomeadamente doçaria portuguesa, sopas portuguesas e pratos portugueses. Já conta com delivery.[12]

Em 2013, surge a terceira rede de fast-food portuguesa, chamada de Sr. Frango da Guia, que baseia-se na venda de frango e batatas fritas. Esta rede já tem presença em muitos locais de Portugal, contando também em Ponta Delgada, nos Açores.

Em 2014, a rede de cervejarias portuguesa Portugália, inaugura a sua rede de fast-food, entregando ao cliente comida portuguesa, nomeadamente bacalhau e bitoque.[13]

Recentemente, em 2019 abriram em 48 horas duas lojas de comida da rede de fast-food americana Taco Bell em Portugal. A primeira loja do Taco Bell em Portugal abriu em Matosinhos e a segunda abriu em Almada, sendo que uma loja abriu seguida da outra.[14]

História do fast-food em Portugal[editar | editar código-fonte]

Continental e Ilhas[editar | editar código-fonte]

Um dos primeiros restaurantes com o conceito fast-food a abrir em Portugal e que ainda permanece aberta há mais de 30 anos é a Garden Burgers, uma pequena loja de hamburgers localizada no Centro Comercial das Amoreiras, Lisboa, que abriu em 1985.

No entanto, fast-food moderno e padronizado foi introduzido em Portugal, pela famosa rede de fast-food Pizza Hut em 1990 e McDonald's em 1991, antes desta data não existia uma grande cultura de fast-food em Portugal, uma vez que apenas 16 anos antes, ou seja, no ano de 1974, Portugal encontrava-se numa ditadura, que condenava todas as ideias exteriores consideradas prejudiciais ao regime totalitário como foi o caso da Coca-Cola, proibida de ser comercializada em território português pelo seu nome indicar algo viciante como é o caso da cocaína. (Coca-Cola) [15]

Principais redes, portuguesas, de fast-food no Mundo[editar | editar código-fonte]

Restaurantes Nando's[editar | editar código-fonte]

O Nando's nasceu pelas mãos de Fernando Duarte[16] um emigrante português na África do Sul,[16] país onde os seus pais rumaram para "fugir" às guerras e à posterior miséria, que se fazia sentir em Portugal depois da guerra colonial portuguesa.

Fernando, criou em 1987 na África do Sul um restaurante tipo fast-food chamado "Nando's "[17], de comida portuguesa com influências moçambicanas, num pequeno subúrbio de Joanesburgo chamado Rosettenville, no coração duma comunidade portuguesa naquela cidade sul-africana.[17][18] Nando's começou de apenas um restaurante, existindo atualmente, cerca de 1200 restaurantes Nando's no mundo inteiro.[19]

Expansão[editar | editar código-fonte]

  • O McDonald's, é uma cadeia de restaurantes que mudou a visão do Fast-Food em Portugal, quando começou no ano de 1990, com a inauguração da primeira loja McDonald's em Portugal, na data de 23 de maio de 1991, no CascaiShopping, Cascais. No ano seguinte, abriu em Setúbal o primeiro McDrive de Portugal.[20]
  • Depois, no ano de 1998, aquando da Exposição Internacional de Portugal (Expo98), o restaurante McDonald's aí presente foi o maior da Europa.
  • No ano de 2004, ano em que Portugal organizou o Europeu de Futebol de 2004 (Euro 2004), o McDonald's foi o patrocionador oficial da competição, entrando de vez no imaginário da população portuguesa como uma marca de confiança e de respeito.
  • Em 2005, a rede McDonald's Portugal, entrou para a história da marca, quando pela primeira vez no mundo um restaurante da McDonald's colocou no menu, uma gama de sopas chamada de "Sopissimas". Oferecendo inicialmente 3 variedades de sopas (Feijão Verde, Caldo de legumes e Canja), uma grande estratégia, uma vez que Portugal é um país muito ligado à gastronomia de qualidade, onde se insere uma enorme variedade de caldos e sopas trasicionais portuguesas. ~
  • Em 2006, a McDonald's Portugal, já contava com 120 restaurantes em Portugal Continental, abrindo pela primeira vez nas ilhas (Arquipélago dos Açores e Madeira).
  • Em 2009, a marca uniformiza de todos os uniformes de todas as redes McDonald's no mundo inteiro, uniformes esses desenhados e pensados por uma designer portuguesa, chamada Katty Xiomara.
  • Em 2012, perante a mudança da marca McDonald's de junk food (comida de lixo) para comida mais saudável, a empresa participa como método de marketing na Feira Nacional da Agricultura, em Santarém.
  • No ano de 2013, a marca participa e patrocina diversas iniciativas sociais, entre elas está o apoio com fundos ao Hospital de S. João, no Porto.
  • Por fim, a marca em Portugal nos anos de 2014 e 2015, para ajudar os produtores portugueses, firmou uma parceria com uma produtora de legumes e ketchup portuguesas, para desde então serem as principais fornecedoras de legumes e ketchup à rede McDonald's Portugal.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]