Fat Joe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fat Joe
Fat Joe em 2011 durante um concerto
Informação geral
Nome completo Joseph Antonio Cartagena
Também conhecido(a) como Crack, Joey Crack, Joey the Don, The Don, Bronx Terra, Fat Joe da Gangsta, Boogie Down Bronxster, Coca, Don Cartegena
Nascimento 19 de agosto de 1970 (49 anos)
Origem Bronx, Nova Iorque
País  Estados Unidos
Gênero(s) Hip Hop,Gangsta rap
Instrumento(s) Vocal
Modelos de instrumentos Microfone
Período em atividade 1993 - atualmente
Gravadora(s) Terror Squad
Afiliação(ões) Jennifer Lopez, Busta Rhymes, DJ Khaled, Naldo Benny, Lil' Wayne, Rick Ross, Big Pun, Jadakiss, Ja Rule, P. Diddy, Scott Storch,Remy, Thalia,Snoop Dogg.
Página oficial www.fat-joe.com

Fat Joe, nome artístico de Joseph Antonio Cartagena (Nova Iorque, 19 de agosto de 1970), conhecido também por Crack, é um rapper americano de ascendência porto-riquenha.[1] Apesar de ter contrato com a Imperial Records, também administra seu próprio rótulo a Terror Squad Entertainment, da qual é o CEO e principal artista.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fat Joe nasceu em 29 de agosto de 1970 em South Bronx área da cidade de Nova York,[1] onde ele foi criado por pais de Porto Rico  e Cuba. Ele morava em Condominios e começou a roubar em uma idade jovem para sustentar sua família. [5] Ele também admite que ele era um valentão na sua infância. [5] Seu irmão o apresentou a música rap. Como um adolescente, ele foi muito influenciado pelo colega Latino rapper Big Pun . Fat Joe explicou a influência do rapper sobre ele dizendo "latinos antes de nós que tiveram a oportunidade de fazê-lo simplesmente não sabiam como fazê-lo. Eles vieram na tentativa de fazer isso música negra, agitando bandeiras. [Mas] nós fomos tentando chutar as portas para outros latinos e representando nosso povo, e mostra."

O álbum solo de estréia de Fat Joe, Represent, foi lançado em 1993 e gerou o single "Flow Joe", que alcançou o número um nas músicas da Billboard Hot Rap.[2] Seu álbum de maior sucesso comercial até hoje foi Jealous Ones Still Envy (J.O.S.E) (2001); foi certificado como silver pela British Phonographic Industry.[3]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Conflito com 50 Cent[editar | editar código-fonte]

50 Cent atacou Fat Joe em sua música de 2005 chamada "Piggy Bank", do álbum The Massacre.[4] Por causa da participação de Fat Joe com Ja Rule, 50 falou "That fat nigga thought. 'Lean Back' was 'In The Club (música)'. My shit sold eleven thousand, his shit was a dud."

Alguns dias após "Piggy Bank" ter sido lançada, uma resposta de Fat Joe apareceu na internet com o refrão da música-tema do desenho animado "Flinstones".[5][6]

Várias versões apareceram com o nome de "Fake Gangsta", "Fuck 50", e simplesmente "Fat Joe 50 Dis Track". Isso acabou quando oficialmente a música foi chamada de "My fo'fo'" (se referindo à uma .44 Magnum), saindo como Bonus Track no álbum All or Nothing, junto com "Lean Back Remix", com participações de Ma$e, Lil' Jon, Eminem e Remy Ma.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Prato, Greg (dezembro de 2019). «Biography». Fat Joe. All Music. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  2. «Hot Rap Song». Flow Joe. Billboard. 16 de outubro de 1993. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  3. «Fat Joe». Award Tracker. British Phonographic Industry. 17 de maio de 2002. Consultado em 21 de fevereiro de 2020 
  4. «Folha de S.Paulo - Rap/"The Massacre": 50 Cent dispara clichês do gangsta - 29/04/2005». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  5. Lazerine, Devin; Lazerine, Cameron (29 de fevereiro de 2008). Rap-Up: The Ultimate Guide to Hip-Hop and R&B (em inglês). [S.l.]: Grand Central Publishing. ISBN 978-0-446-51162-9 
  6. Warminsky, Joe (29 de junho de 2005). «Fat Joe's 'All Or Nothing': Lightweight». Consultado em 24 de fevereiro de 2020 
  7. «Eurochart Hot 1000 Singles -Top National Sellers» (PDF). Music & Media. American radio history. 1 de junho de 2002. Consultado em 20 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Fat Joe