Fatores neurotróficos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Fatores neurotróficos (NTFs, do inglês neurotrophic factors) são uma família de biomoléculas – quase todos sendo peptídeos ou pequenas proteínas – que apoiam o crescimento, sobrevivência e diferenciação dos neurônios tanto em desenvolvimento como maduros.[1][2][3] A maioria dos NTFs exercem os seus efeitos tróficos nos neurónios através da sinalização de tirosina quinases, usualmente um receptor tirosina quinase.[2] No sistema nervoso maduro, promovem a sobrevivência neuronal, induzem plasticidade sináptica e modulam a formação de memórias de longo prazo.[2] Fatores neurotróficos também promover o crescimento inicial e o desenvolvimento dos neurônios no sistema nervoso central e sistema nervoso periférico e são capazes de fazer crescer novamente neurônios danificados em tubos de ensaio e modelos animais.[1][4] Alguns fatores neurotróficos são também liberados pelo tecido alvo, a fim de orientar o crescimento dos axônios em desenvolvimento. A maioria dos fatores neurotróficos pertencem a uma de três famílias: (1) neurotrofinas, (2) ligandos da família do fator neurotrófico derivados da linha celular glial (GFLs) e (3) citocinas neuropoiéticas.[4] Cada família tem seus próprios mecanismos de sinalização celular, embora as respostas celulares suscitadas frequentemente se sobreponham.[4]

Referências

  1. a b «Neurotrophic factors». Nature Publishing Group. Consultado em 31 de maio de 2016. Neurotrophic factors are molecules that enhance the growth and survival potential of neurons. They play important roles in both development, where they can act as guidance cues for developing neurons, and in the mature nervous system, where they are involved in neuronal survival, synaptic plasticity and the formation of long-lasting memories.” - Tradução: “Fatores neurotróficos são moléculas que aumentam o potencial de crescimento e sobrevivência dos neurônios. Eles desempenham papéis importantes tanto no desenvolvimento, onde eles podem agir como guias de orientação para o desenvolvimento de neurônios, e no sistema nervoso maduro, onde eles estão envolvidos na sobrevivência neuronal, plasticidade sináptica e na formação de memórias duradouras.” 
  2. a b c Malenka RC, Nestler EJ, Hyman SE (2009). «Chapter 8: Atypical Neurotransmitters». In: Sydor A, Brown RY. Molecular Neuropharmacology: A Foundation for Clinical Neuroscience 2nd ed. New York: McGraw-Hill Medical. pp. 199, 215. ISBN 9780071481274. Neurotrophic factors are polypeptides or small proteins that support the growth, differentiation, and survival of neurons. They produce their effects by activation of tyrosine kinases.” - Tradução: “Fatores neurotróficos são polipeptídeos ou pequenas proteínas que apoiam o crescimento, diferenciação e sobrevivência dos neurônios. Eles produzem seus efeitos pela ativação de tirosina quinases.” 
  3. Zigmond MJ, Cameron JL, Hoffer BJ, Smeyne RJ (2012). «Neurorestoration by physical exercise: moving forward». Parkinsonism Relat. Disord. 18 Suppl 1: S147–50. PMID 22166417. doi:10.1016/S1353-8020(11)70046-3. As will be discussed below, exercise stimulates the expression of several neurotrophic factors (NTFs).” - Tradução: “Como será discutido a seguir, o exercício estimula a expressão de vários fatores neurotróficos (NTFs).” 
  4. a b c Deister, C.; Schmidt, C.E. (2006). «Optimizing neurotrophic factor combinations for neurite outgrowth». Journal of Neural Engineering. 3 (2): 172–179. PMID 16705273. doi:10.1088/1741-2560/3/2/011