Fazedor de mercado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Fazedor de mercado, ou formador de mercado, ou agentes de liquidez, (em inglês: market makers) é uma pessoa jurídica devidamente cadastrada na B3, que se compromete a manter ofertas de compra e venda de forma regular e contínua durante a sessão de negociação, fomentando a liquidez dos valores mobiliários, facilitando os negócios e mitigando movimentos artificiais nos preços dos produtos.[1] A atividade de formador de mercado está regulamentada pela instrução CVM nº 384 de 17 de março de 2003 e pelo regulamento para credenciamento do formador de mercado nos mercados administrados pela B3.[2]

Atuação[editar | editar código-fonte]

Os formadores de mercado devem atuar diariamente respeitando os parâmetros de atuação (quantidade mínima, spread máximo e percentual de atuação na sessão de negociação). No entanto, caso o mercado apresente comportamento atípico, com oscilações fora dos padrões regulares (decorrentes de algum fato econômico, catastrófico ou, até mesmo, algum fato positivo totalmente inesperado que altere em demasia o preço do papel), o formador de mercado poderá ter, com consenso da B3, seus parâmetros alterados ou ser liberado de suas obrigações durante a sessão de negociação.[1]

Spread[editar | editar código-fonte]

Spread é a diferença entre os valores de compra (bid) e venda (ask), o primeiro valor indica o preço mais alto com que pode comprar o ativo, ao passo que o segundo, o preço mais baixo com que pode vendê-lo. A diferença entre esses dois valores é o que se denomina spread. Os fazedores de mercado ganham dinheiro com o Spread,quando os investidores compram ou vendem ações.[3]

Para compreender melhor, veja um exemplo da Petrobras (PETR4). Se oferta de compra de preço mais alto é R$ 20,10, enquanto que o preço mais baixo de uma oferta de venda é R$ 20,15, o spread bid-ask dessa ação é R$ 0,05.

Ativos com alta liquidez tem um spread menor, inclusive este é um dos indicadores de liquidez.

Referências

  1. a b «Formador de mercado». www.bmfbovespa.com.br. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  2. «Regulamentação». www.bmfbovespa.com.br. Consultado em 16 de janeiro de 2019 
  3. «Spread bid: entenda seus conceitos e funcionamento no mercado financeiro!». Trader de Alta Performance - Blog da Nelogica. 24 de abril de 2018. Consultado em 16 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.