Federazione Anarchica Italiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Membros da Federazione Anarchica Italiana protestando em Roma, em 2008.

A Federazione Anarchica Italiana (FAI) é um grupo de anarquistas italianos. Não deve ser confundida com a Federazione Anarchica Informale, que é uma organização subversiva anarco-insurrecional.

Foi fundada em Carrara em 1945, compartilhando a experiência da Unione Anarchica Italiana (UAI), estabelecida com base na Declaração de Princípios do Congresso de Bolonha em 1920, ficando na clandestinidade durante a fascismo e a Segunda Guerra Mundial.[1][2][3][4]

No IX Congresso da Federação Italiana Anarquista em Carrara de 1965, um grupo decidiu se separar da organização e criou o Gruppi di Iniziativa Anarchica que era principalmente composto por anarquistas individualistas que não concordavam com aspectos importantes do "Pacto Associativo" e eram críticos do anarco-sindicalismo.[5][4]

O semanário Umanità Nova, fundado na década de 1920 por Errico Malatesta, ainda é publicado pela Federação. [6][7]

A nível internacional, desde 1968 a Federazione Anarchica Italiana é um membro fundador da International of Anarchist Federations, que reúne as principais federações anarquistas no mundo. [8]

Em dezembro de 2010, várias fontes de notícias erroneamente informaram que a FAI havia reivindicou a responsabilidade por uma série de bombas enviadas pelo correio a embaixadas estrangeiras em Roma.[9][10] Outros meios de comunicação atribuíram as bombas a outro grupo, a dissidente Federação Anarquista Informal.[11]

Referências

  1. F.A.I. «Her yer Taksim Her yer Anarşi Ovunque è Taksim Ovunque è Anarchia» (em italiano). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  2. Sistema Archivistico Nazionale. «Federazione anarchica italiana - FAI, 1945 - - Ente» (em italiano). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  3. Sistema Informativo Unificato per le Soprintendenze Archivistiche. «Federazione anarchica italiana - FAI» (em italiano). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  4. a b Giampietro Berti, Carlo De Maria (9 de novembro de 2013). «La storiografia dell'anarchismo italiano dal 1945 a oggi» (PDF) (em italiano). Seminario Aperto Al Pubblico. Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  5. Bicicleta: Revista de comunicaciones libertarias. «El movimiento libertario en Italia» (em italiano). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  6. Anarchy Archives. «Errico Malatesta - The Biography of an Anarchist» (em inglês). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  7. The Anarchist Encyclopedia. «Errico Malatesta, Italian anarchist, agitator & theorist. Frequently escaped execution & often traveled in disguise.» (em inglês). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  8. Fernández, Frank (2001). Cuban Anarchism: The History of a Movement See Sharp Press [S.l.] p. 107. ISBN 1884365191. 
  9. Associated Press (23 dezembro 2010). «Anarchists Claim Responsibility for Pair of Embassy Blasts in Rome». Fox News. Consultado em 23 dezembro 2010. 
  10. Rachel Donadio (23 de dezembro de 2010). «Two Embassies in Rome Are Hit by Parcel Bombs» (em inglês). Consultado em 11 de janeiro de 2014. 
  11. Associated Press. National Public Radio, : . «Rome Embassy Blasts Wound 2; Anarchists Suspected». Consultado em 23 dezembro 2010. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Anarquismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.