Felipe Castanhari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Felipe Castanhari
Castanhari em fevereiro de 2013 no Campus Party Brasil
Nome completo Felipe Mendes Castanhari
Nascimento 20 de dezembro de 1989 (28 anos)
Osasco, São Paulo
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,69
Religião Católico
Ocupação Apresentador e youtuber
Principais trabalhos Canal Nostalgia
Servidor(es) YouTube
Anos ativos 2011—presente
Inscritos + 11 milhões
Visualizações + 914 milhões
Website Canal de Felipe Castanhari no YouTube
YouTube Silver Play Button 2.svg
100 mil
inscritos: 2013
YouTube Gold Play Button 2.svg
1 milhão
de inscritos: 2014
YouTube Diamond Play Button.svg
10 milhões
de inscritos: 2017

Felipe Mendes Castanhari, mais conhecido como Felipe Castanhari, ou apenas Castanhari (Osasco, 20 de dezembro de 1989[1]) é um youtuber, apresentador de TV, designer gráfico, blogueiro e ator brasileiro, conhecido por apresentar o Canal Nostalgia, no YouTube.[1] Em 2016, foi eleito pela Forbes Brasil um dos 30 jovens mais promissores do país.[1][2]

Biografia e o Canal Nostalgia

Felipe Mendes Castanhari nasceu no dia 20 de dezembro de 1989, em Osasco, São Paulo. Felipe possui ascendência portuguesa e italiana. A grafia original de seu sobrenome é "Castagnaro". O seu canal, o Canal Nostalgia, foi criado no final de 2011. Castanhari um dia resolveu buscar produções sobre referências culturais da sua infância. No início, o resultado foi frustrante. À época, Castanhari trabalhava como animador 3D, e tinha estabilidade financeira. O que foi um incentivo para ele investir no seu negócio próprio. Se as coisas não saíssem como o planejado, ele poderia facilmente voltar ao emprego antigo.[3]

O primeiro vídeo do canal foi gravado com uma câmera emprestada de uma amiga e teve o quarto de Felipe como fundo. O sucesso não veio imediatamente, os primeiros vídeos não passaram das mil visualizações. O primeiro vídeo do canal a fazer sucesso foi o que falava sobre a TV CRUJ, sucesso no início dos anos 2000, que atingiu mais de cinquenta mil visualizações.[3]

O crescimento avançou e o Canal Nostalgia conseguiu alcançar um público de forma espontânea, chegando a aparecer como destaque na página inicial da plataforma. A partir do quinto vídeo, Castanhari aumentou sua equipe, tornando-se sócio do roteirista Fábio de Almeida, que passou a ajudar tanto na produção dos vídeos quanto na administração da marca. A partir daí, os dois organizaram um plano de negócios e foram aos poucos aumentando sua popularidade.[3]

Atualmente, o vídeo mais visto de seu canal é uma edição do vlog "Castanhari Indica" onde ele vai a um Drive-Thru do McDonalds e faz o pedido cantando juntamente com os youtubers Júlio Cocielo e Gusta Stockler, e o vídeo tem mais de 15 milhões de visualizações.

No total, há uma equipe com 12 pessoas trabalhando no canal. Cada vídeo tem, em média, mais de um milhão de visualizações.[3]

Atualmente, existem vários quadros do Canal:

Quadros Recorrentes

  • Programa Nostalgia (programa original)
  • Nostalgia Ciência (quadro de vídeos de ciência, inspirado na série O Mundo de Beakman)
  • Nostalgia Expresso (edição mais curta, quando a frequência de vídeos é menor)
  • Nostalgia História (vídeos sobre assuntos históricos, como Guerras, História do Brasil, etc)
  • Retrospectiva Animada (Retrospectiva anual, em formato musical. Ocorre desde 2014)
  • Em Pauta (Assuntos do cotidiano)
  • O que aconteceu? (vídeos sobre famosos que não aparecem mais)
  • Musicais (Músicas e Paródias)
  • Histórias Nostálgicas (Histórias contadas por Castanhari e demonstradas em formato de animação)

Quadros Antigos

  • AnimaBITS
  • AnimaTOONS
  • Virais Semanais
  • Teorias
  • Castanhari Indica

Polêmicas

O suposto fim do canal

Em 2014, chegou a quase perder seu canal, devido a levar 2 strikes (aviso de uso indevido de imagem do YouTube, sendo que ao levar 3, seu canal é encerrado e deletado) um da Warner Bros e dois da 20th Century Fox por usar conteúdo da mesma, em um vídeo onde ele fala sobre Os Simpsons[4], com isso, o canal iria ser deletado em janeiro de 2014, e Castanhari chegou a criar um canal reserva e alternativo que chegou em poucos dias, a 300 mil inscritos. Após movimento e apelo de vários outros canais como o Coisa de Nerd, GameplayRJ, Jovem Nerd, Cauê Moura, IzzyNobre, entre outros, e também vários abaixo-assinados a Warner e a Fox, retiraram os strikes.[5]

Ditadura Militar

Em maio de 2016, o canal fez um vídeo falando a respeito da ditadura militar que aconteceu no Brasil entre os anos de 1964 e 1985. O vídeo dizia ser neutro e sem ligações políticas, mas o vídeo teve mais dislikes que o de costume no canal, e a maioria dos comentários discordaram com o conteúdo do vídeo. Nando Moura fez um vídeo em resposta dizendo que Castanhari falou diversas besteiras. Os comentários, após um tempo, foram desativados.

Crise na Venezuela

Em agosto de 2017, o canal fez um vídeo falando a respeito da crise na Venezuela. O vídeo recebeu muitos dislikes, dizendo que o grande responsável pela crise é o socialismo e não a queda do barril de petróleo como citado no vídeo. Castanhari excluiu o vídeo depois de algumas semanas e fez até um vídeo em resposta dizendo que o vídeo foi feito de um dia para o outro e que, de fato, faltavam informações importantes.

Filmografia

Cinema

Ano Filme Papel Ref
2017 Internet — O Filme Mateus [6]

Televisão

Ano Programa Emissora Ref
2017 Guia Politicamente Incorreto History Channel [7]
2018 Castanhari Brasil MTV (Brasil)
2018 Aonde estão todos os alienígenas? NET (empresa)

Prêmios e indicações

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2017 Meus Prêmios Nick 2017 Melhor Youtuber Indicado [8]
2017 BreakTudo Awards 2017 Melhor Youtuber Masculino Indicado [9] [10]
2017 Prêmio Jovem Brasileiro 2017 Melhor Youtuber Indicado [11] [12]

Referências

  1. a b c «Felipe Castanhari - confira a biografia, notícias e últimas fotos». Pure Break. Consultado em 9 de março de 2017. 
  2. Beatrice Teizen; Cintia Esteves; Isabela Barbosa; Lucas Borges Teixeira; Marcos Sergio Silva; Rodrigo Amaral da Rocha (3 de março de 2016). «30 jovens mais promissores do Brasil abaixo dos 30 anos». Forbes. Consultado em 9 de março de 2017. 
  3. a b c d Priscila Zuini; Gabriel Lellis (14 de abril de 2015). «Jovem mostra que é possível ganhar dinheiro com vídeos na internet» (html). Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios. Consultado em 9 de março de 2016. 
  4. «TV americana ameaça fechar canal brasileiro no YouTube». epocanegocios.globo.com 
  5. TecMundo (22 de janeiro de 2014). «Canal Nostalgia: Warner retira "strike" e página não sairá do ar». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia 
  6. Carol Prado (23 de fevereiro de 2017). «Na estreia de 'Internet - O filme', youtubers relembram primórdios da web» (ghtml). globo.com. Consultado em 9 de março de 2017. 
  7. Youtubers viram aposta de canais de TV para recuperar audiência jovem
  8. «BreakTudo Awards 2017 divulga lista de indicados». Portal N10. Consultado em 19 de agosto de 2016. 
  9. «BreakTudo Awards 2017 divulga lista de indicados». N10 ENTRETE. Consultado em 19 de agosto de 2016. 
  10. «SAIU!!! Confira a lista completa de indicados do BreakTudo Awards 2017». BreakTudo. Consultado em 19 de agosto de 2016. 
  11. «Melhores Momentos». Atrevida. Consultado em 19 de agosto de 2016. 
  12. «Felipe Castanhari também concorre ao Prêmio Jovem Brasileiro 2017». Purebreak. Consultado em 19 de agosto de 2016. 

Ligações externas