Fender Stratocaster

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fender Stratocaster
Uma guitarra Stratocaster.
Informações
Classificação Frankenstrat
Squier Stratocaster
Superstrat
Classificação Hornbostel-Sachs Cordofone
Eletrofone

Fender Stratocaster - é um modelo de guitarra elétrica desenhada por Leo Fender, George Fullerton e Freddie Tavares em 1954, e fabricada continuamente até os dias de hoje.

Ficou famosa por ter sido a guitarra de Jimi Hendrix, Eric Clapton, Keith Richards, Dave Murray, Eric Johnson, Stevie Ray Vaughan, Rory Gallagher, Ritchie Blackmore, Jeff Beck, Mark Knopfler, Janick Gers, James Root, Bob Marley (Bob que foi sepultado em uma capela em Nine Mile, perto de sua cidade natal, junto com sua guitarra favorita, uma Fender Stratocaster vermelha), e inúmeros outros grandes guitarristas tambem a usaram.

História[editar | editar código-fonte]

A Fender Stratocaster, também conhecida como "Strato" no Brasil, é um modelo de guitarra elétrica criada por Leo Fender, George Fullerton, e Freddie Tavares em 1954, produzida pela Fender Musical Instruments Corporation até os dias de hoje. O modelo apresenta double-cutaway (recorte duplo), com o cutaway superior maior que o inferior para balancear o peso da guitarra. A Stratocaster é utilizada por vários guitarristas que ao longo da história gravaram diversos clássicos com o modelo. Juntamente com a Gibson Les Paul e a Fender Telecaster, é um dos três modelos mais famosos de guitarra.

O design da Stratocaster tem sido copiado e modificado constantemente. É possível ver muitos modelos parecidos ou até mesmo com o mesmo design de outros fabricantes de guitarra.

Originalmente, a Stratocaster era feita na cor Sunburst de 2 cores, num corpo de Ash, braço em Maple (Carvalho americano)de peça única contendo 21 trastes, marcações estilo "bolinha" na escala e tarrachas Kluson até 1956, quando a Fender começou a utilizar Alder na produção dos corpos. Havia outras cores que não eram padrão e só eram feitas através de encomendas, até 1960. Esses modelos sob encomenda eram quase todos pintados com tinta automotiva produzida pela Dupont e encareciam a guitarra em 5%. O escudo de uma única camada, fixado com 8 parafusos permitiu que a parte eletronica dos captadores ficasse protegida (expondo somente o jack/conector fêmea) e proporcionando uma proteção prática já que para ter acesso à fiação dos captadores só é preciso retirar o escudo. Subsequentemente o design da Stratocaster (da Fender e das cópias de outras marcas) melhorou bastante o som e a qualidade do instrumento mas as Fenders antigas, ou vintages, ainda têm um valor bem alto no mercado, pois são raras e muitos músicos preferem o timbre dos instrumentos vintage.

O nome "Strat," apesar de ser registrado pela Fender Musical Instrument Corporation, é utilizado genericamente para se referir a qualquer modelo que remeta ao original, independente do produtor.

As cinco décadas da Fender Stratocaster inspiraram o jornalista Tom Wheeler a escrever o livro "The Stratocaster Chronicles", com fotos e depoimentos de designers, executivos de empresas e músicos sobre o modelo de instrumento.

Entre os anos 1982 e 1995, a Giannini, indústria brasileira de instrumentos musicais, produziu sob licença da Fender americana (e sob um rigoroso controle de qualidade) um modelo de guitarra Stratocaster e outro dos baixos Jazz Bass. A linha ficou conhecida como Southern Cross. O grande responsável por isso foi Carlos Assale, que anteriormente já tinha sido responsável pelas primeiras guitarras dignas desse nome no Brasil: as guitarras Dolphin.

Caracterização sonora[editar | editar código-fonte]

Captadores da Strato são, em geral, do tipo single-coil (captador de bobina simples).

As Stratocaster têm seu timbre "quack", caracterizado pela cavidade do trêmulo e sua parte/bloco de metal, sua madeira, seu corte, seus captadores e seu braço, mais longo do que as Gibson Les Paul e seu headstock (cabeça).

As madeiras usadas originalmente nas stratocaster são ash e alder, mas atualmente cópias feitas por luthiers e outras empresas englobam madeiras como marupá, cedro, poplar, freijó, basswood, swamp ash e até mogno em alguns casos. Vale lembrar que a madeira e sua densidade alteram muito o timbre da guitarra, dando um som mais fechado com o cedro, ou mais brilhante com um ash (dependendo da densidade deste, que varia muito). O modelo padrão da Stratocaster possui três captadores (ponte, meio e braço). Jimi Hendrix foi o pioneiro em posicionar o seletor de escolha destes captadores na posição intermediária selecionando assim o som de 2 ao mesmo tempo. Posteriormente a empresa alterou o seletor para que possibilitasse a escolha combinada de um ou dois captadores em 5 maneiras diferentes, proporcionando uma variedade enorme de timbres.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Além de ser uma das guitarras Fender mais famosas, a Fender Stratocaster é a guitar controller (Controle Guitarra) oficial do jogo eletrônico Rock Band e Rock Band 2 além de suas expansões Rock Band Track Pack I e Rock Band Track Pack II.

Usuários[editar | editar código-fonte]

A "Strato" (seu apelido no Brasil) tem uma longa lista de fãs convictos:

  • Mark Knopfler, guitarrista do Dire Straits é mais um dos guitarristas mais apaixonados por Stratocasters, e se imortalizou com sua Fender vermelha. Knopfler diz ter composto a música Sultans of Swing para ela.
  • Tom DeLonge, guitarrista do Blink 182 que até antes de 2003 usava a Strotacasters. No princípio, a stratocaster de Tom era equipada com um sistema tremolo American 2-Point mas foi trocada por uma ponte fixa.
  • John Frusciante, ex-guitarrista do Red Hot Chili Peppers, tem uma grande coleção de guitarras Fender. Sua favorita (E a mais utilizada em shows) é uma Fender Stratocaster Sunburst.
  • Sérgio Dias dos Mutantes é um ávido fã das Strats, e até hoje, um dos motivos para o grupo não voltar é sua discussão com seu irmão Arnaldo Baptista sobre qual guitarra seria melhor: Fender ou Gibson.
  • Eric Clapton que foi considerado o segundo melhor guitarrista da história pela revista norte-americana Rolling Stone, [1] possui quatro modelos de guitarras Fender Eric Clapton Fender Stratocaster, Baclie Fender, Brownie Fender e Daphine Blue Fender.
  • David Gilmour, que sempre utilizou Stratocasters em larga escala, dentro e fora do Pink Floyd, possui em sua coleção uma em especial, de cor creme. Esta guitarra tem o número de série 0001, logo não é, necessariamente, a primeira a ser fabricada pela Fender, mesmo assim, é uma das mais antigas (em perfeita condição de uso) existentes, ela também tem outros fatores que a tornam especial, como a ponte, o plug do cabo e os captadores em dourado, e por causa dessa coloração da parte elétrica, a guitarra, talvez tenha sido feita numa ocasião especial, ou para algum empregado da fábrica, e também está assinada no braço dela "TG.54", o que supostamente devem significar "Taddeo Gomez 1954" e no corpo está assinado à mão "Mary 9.28.54". Ele dificilmente a utiliza em shows devido a sua raridade, mas pode ser visto tocando com ela no Show comemorativo dos 50 anos da Fender Stratocaster em 2004.
  • Um grande herói da Fender Stratocaster foi o guitarrista Ritchie Blackmore do Deep Purple, considerado por muitos fãs até hoje como o melhor tocador de Fender Stratocaster que já existiu.

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ana Popovic @ Piacenza Blues Festival day 4 08.jpg Eclapton cardiff.jpg Buddy-Guy.jpg Jim Root at Allstate Arena 2009.jpg Davemurray.jpg
Ana Popović Eric Clapton Buddy Guy James Root e sua Stato. Dave Murray do
Iron Maiden
e a sua Stratocaster.

Comentários de usuários famosos[editar | editar código-fonte]

  • Eric Clapton, que tem mais de uma centena de Stratocasters, é contundente:

Referências

  1. The 100 Greatest Artists of All Time: Eric Clapton (em inglês) Rolling Stone. Visitado em 12 de janeiro de 2012.