Fenoxibenzamina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fenoxibenzamina
Alerta sobre risco à saúde
(RS)-Phenoxybenzamin Structural Formula V1.svg
Nome IUPAC (RS)-N-benzil-N-(2-cloretil)-1-(fenoxi)-
-2-aminopropano
Outros nomes (RS)-benzil-(2-cloretil)-
(β-fenoxi-isopropil)-amina
Identificadores
Número CAS 59-96-1
PubChem 4768
DrugBank DB00925
Propriedades
Fórmula química C18H22ClNO
Massa molar 303.82 g mol-1
Ponto de fusão

38–40 °C[1]

Riscos associados
Frases R R22, R40
Frases S S22, S36/37/39, S45
Página de dados suplementares
Estrutura e propriedades n, εr, etc.
Dados termodinâmicos Phase behaviour
Solid, liquid, gas
Dados espectrais UV, IV, RMN, EM
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

A fenoxibenzamina é um fármaco bloqueador alfadrenérgico, usado terapeuticamente para tratar feocromocitoma, tratamento crônico de manutenção de feocromocitoma, arritmias produzidas pelos anestésicos gerais ou pode ser utilizado como um medicamento pré-anestésico para remoção cirúrgica de tumor, assim prevenindo crises hipertensivas que podem advir da manipulação do tecido tumoral.

Efeitos colaterais[editar | editar código-fonte]

Ao administrar a fenoxibenzamina, tomar precauções contra os efeitos adversos que podem vir a ocorrer, tais como: hipotensão, congestão nasal, náuseas, vômitos, sedação e fraqueza, taquicardia (mediada por reflexo barorreceptor), miose e aumento da pressão intraocular.

Estereoisomerismo[editar | editar código-fonte]

A fenoxibenzamina contém um estereocêntrico, portanto, há dois enantiômeros, a forma (R)- e a forma (S)-. Todas as preparações comerciais contêm a droga como racemato.[2]

Enantiômeros de fenoxibenzamina
(R)-Phenoxybenzamin Structural Formula V1.svg
Número CAS: 71799-91-2
(S)-Phenoxybenzamin Structural Formula V1.svg
Número CAS: 71799-90-1

Referências

  1. J. F. Kerwin, G. E. Ullyot: United States Patent Nr. US2983719 (1954).
  2. F. v. Bruchhausen, G. Dannhardt, S. Ebel, A. W. Frahm, E. Hackenthal, U. Holzgrabe (Hrsg.): Hagers Handbuch der Pharmazeutischen Praxis: Band 9: Stoffe P-Z, Springer Verlag, Berlin, Aufl. 5, 2014, S. 140, ISBN 978-3-642-63389-8.


Ícone de esboço Este artigo sobre farmácia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.