Feodor Lynen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Feodor Lynen
Nascimento 6 de abril de 1911
Munique
Morte 6 de agosto de 1979 (68 anos)
Munique
Residência Planegg
Nacionalidade alemão
Cidadania Alemanha
Alma mater
Ocupação bioquímico, professor universitário
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1964)
Empregador Universidade de Munique, Max Planck Institute of Biochemistry
Campo(s) bioquímica

Feodor Felix Konrad Lynen (Munique, 6 de abril de 1911 — Munique, 6 de agosto de 1979) foi um bioquímico alemão. Foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1964.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Feodor Lynen nasceu em Munique em 6 de abril de 1911. Ele começou seus estudos no departamento de química da Universidade de Munique em 1930 e se formou em março de 1937 com Heinrich Wieland com o trabalho: "Sobre as substâncias tóxicas em Amanita". Lynen permaneceu na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1942, ele se tornou professor de química na Universidade de Munique. Em 1947 ele se tornou professor assistente e em 1953 professor de bioquímica. De 1954 em diante, ele foi diretor do Instituto Max-Planck de Química Celular em Munique, cargo que foi criado para ele por iniciativa de dois cientistas seniores, Otto Warburg e Otto Hahn. Em 1972, esse instituto foi fundido no recém-fundado Instituto Max-Planck de Bioquímica em 1972. Também em 1972, Lynen foi nomeado presidente da Gesellschaft Deutscher Chemiker (GDCh).[1]

Lynen com a família em Estocolmo em 1964

Em 1964, ele ganhou o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina junto com Konrad Bloch por suas descobertas a respeito do mecanismo e da regulação do colesterol e do metabolismo dos ácidos graxos. Essas descobertas levaram muitos anos para funcionar.[2][3][4][5] O Comitê do Nobel considerou isso importante porque a compreensão do metabolismo dos esteróis e dos ácidos graxos pode revelar como o colesterol afeta as doenças cardíacas e o derrame.[6]  Sua palestra no Nobel em 11 de dezembro de 1964 foi 'O caminho do "ácido acético ativado" aos terpenos e ácidos graxos'.[7]

Sepultura no Friedhof von St. Peter und Paul, em Starnberg

Trabalhando principalmente separadamente, Lynen e Bloch descobriram as etapas que criaram o esqualeno e o transformaram em colesterol. Inicialmente, Lynen descobriu que o acetato ativado pela Coenzima A era necessário para iniciar o processo.[7] Ele descobriu a estrutura química da acetil-coenzima A, necessária para uma compreensão detalhada das vias bioquímicas. Ele também aprendeu que a biotina, ou vitamina B7, era necessária no processo.

Em 14 de maio de 1937, Lynen casou-se com Eva Wieland (1915–2002), filha de seu professor acadêmico. Eles tiveram cinco filhos entre 1938 e 1946.[1] Feodor Lynen morreu em Munique, Alemanha, em 6 de agosto de 1979, seis semanas após uma operação de aneurisma.[6]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Feodor Lynen — Biographical». Nobel Media AB. Consultado em 13 de novembro de 2013 
  2. Bucher NL, Overath P, Lynen F (junho de 1960). «beta-Hydroxy-beta-methyl-glutaryl coenzyme A reductase, cleavage and condensing enzymes in relation to cholesterol formation in rat liver». Biochimica et Biophysica Acta. 40: 491–501. PMID 13805544. doi:10.1016/0006-3002(60)91390-1 
  3. Lynen F (junho de 1966). «The biochemical basis of the biosynthesis of cholesterol and fatty acids». Wiener Klinische Wochenschrift (em alemão). 78 (27): 489–97. PMID 4296920 
  4. Back P, Hamprecht B, Lynen F (agosto de 1969). «Regulation of cholesterol biosynthesis in rat liver: diurnal changes of activity and influence of bile acids». Archives of Biochemistry and Biophysics. 133 (1): 11–21. PMID 5810824. doi:10.1016/0003-9861(69)90482-2 
  5. Hamprecht B, Nüssler C, Waltinger G, Lynen F (janeiro de 1971). «Influence of bile acids on the activity of rat liver 3-hydroxy-3-methylglutaryl coenzyme A reductase. 1. Effect of bile acids in vitro and in vivo». European Journal of Biochemistry. 18 (1): 10–4. PMID 5547468. doi:10.1111/j.1432-1033.1971.tb01207.x 
  6. a b «Feodor Lynen Biography (1911–1979)». Internet FAQ Archives. Consultado em 13 de novembro de 2013 
  7. a b Lynen, Fyodor (11 de dezembro de 1964). «The pathway from 'activated acetic acid' to the terpenes and fatty acids». Nobel Media AB 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
John Eccles, Alan Hodgkin e Andrew Huxley
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1964
com Konrad Bloch
Sucedido por
François Jacob, André Lwoff e Jacques Monod


Ícone de esboço Este artigo sobre medicina é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.