Ferenc Erkel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ferenc Erkel
Nascimento 7 de novembro de 1810
Gyula
Morte 15 de junho de 1893 (82 anos)
Budapeste
Sepultamento Cemitério de Kerepesi
Cidadania Hungria, Império Austríaco, Áustria-Hungria
Cônjuge Adél Adler
Filho(s) Sándor Erkel, Gyula Erkel, László Erkel, Elek Erkel, Lajos Erkel
Alma mater
Ocupação maestro, compositor, jogador de xadrez, professor de música, pianistapiano
Empregador Academia de Música Franz Liszt
Obras destacadas Himnusz, Hunyadi László

Ferenc Erkel (pronˈfɛrɛnts ˈɛrkɛl; 7 de novembro de 181015 de junho de 1893) foi um compositor húngaro, considerado pai da ópera nacional húngara,[1] escrita principalmente sobre temas históricos, ainda muitas vezes levados à cena na Hungria. Compôs a música de "Himnusz", o hino nacional da Hungria,[1] adoptado em 1844.

Os libretos das suas primeiras quatro óperas foram escritas por Beni Egressy. É conhecido por, escreveu peças para piano e coro. Chefiou a Orquestra Filarmônica de Budapeste (fundada em 1853). Foi diretor e professor de piano da Academia Húngara de Música[1] até 1886. Foi o diretor musical da Ópera Estadual Húngara,[1] aberta em aberta em 1884.

Óperas[editar | editar código-fonte]

  • Bátori Mária (1840)
  • Hunyadi László (ópera) (1844)
  • Erzsébet (1857)
  • Bánk Bán (1861)
  • Sarolta (1862)
  • Dózsa György (1867)
  • Brankovics György (1874)
  • Névtelen hősök (1880)
  • István király (1885)
  • Kemény Simon

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «The Romantics: Hungarian music to the Age of Liszt». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]