Jonathan Livingston Seagull (1973)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jonathan Livingston Seagull
Fernão Capelo Gaivota[1] (BRA)
 Estados Unidos
1973 •  Cor •  120 min 
Direção Hall Bartlett
Produção Hall Bartlett
Roteiro Hall Bartlett
Richard Bach (romance)
Elenco James Franciscus
Juliet Mills
Philip Ahn
Gênero Drama
Música Neil Diamond
Lee Holdridge
Direção de fotografia Jack Couffer
Efeitos especiais L. B. Abbott
Edição Marshall M. Borden
James Galloway
Frank P. Keller
Companhia(s) produtora(s) JLS Partnership
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 23 de outubro de 1973
Idioma inglês
Orçamento US$ 1 500 000
Receita US$ 1 600 000 (EUA)

Jonathan Livingston Seagull (br Fernão Capelo Gaivota) é um filme norte-americano de 1973, do gênero drama, dirigido por Hall Bartlett e com as vozes de James Franciscus e Juliet Mills.

Notas sobre a produção[editar | editar código-fonte]

O filme é baseado no best-seller de Richard Bach, publicado em 1970, transformando, segundo o autor de "The Paramount Story" , a gaivota Jonathan "no herói com asas mais amado desde o Pato Donald"...[2]

Enquanto a fotografia é unanimemente elogiada[2][3] [4] -- concorreu ao Oscar da categoria --, os diálogos, moralistas e pretensiosos, e a trilha sonora, bombástica e inconveniente, são muito criticados.[2][3][4]

Ao contrário do livro, o filme não fez sucesso nas bilheterias. Segundo ainda o autor de "The Paramount Story", "muitos críticos disseram que ele era estritamente para os pássaros"...[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Um bando de gaivotas revolve um monte de lixo cheio de cabeças de peixes, deixadas por um barco. Entre elas, está Jonathan, cujo desejo é deixar tudo isso e voar alto, em busca de outras partes do mundo. Um dia, ele faz mesmo isso e voa para bem longe, tão longe que alcança um verdadeiro mar de gaivotas. Lá, Jonathan encontra Maureen Seagull, que lhe apresenta novas experiências, e ele retorna a seu bando para contar as novidades. Ninguém liga a mínima, até que Jonathan cura uma gaivota que havia morrido.[5]

Principais premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Fotografia
Melhor Edição
Indicado
Indicado
Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood Golden Globe Melhor Canção Original
Melhor Trilha Sonora Original
Indicado
Vencedor
National Academy of Recording Arts and Sciences Grammy Melhor Álbum de Trilha Sonora - Cinema Vencedor

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem (Voz)
James Franciscus Jonathan Livingston Seagull
Juliet Mills Maureen
Philip Ahn Chang
David Ladd Fletcher Lynd Seagull
Kelly Harmon Kimmy
Dorothy McGuire Mãe
Richard Crenna Pai

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Fernão Capelo Gaivota no CinePlayers (Brasil)
  2. a b c d Eames, John Douglas (1985). The Paramount Story (em inglês). Londres: Octopus Books. ISBN 0706420578 
  3. a b Maltin, Leonard (2010). Leonard Maltin's Movie Guide - 2011 Edition (em inglês). Nova Iorque: New American Library. ISBN 9780451230874 
  4. a b Butler, Craig. «Jonathan Livingston Seagull» (em inglês). AllMovie. Consultado em 10 de junho de 2017 
  5. Brenner, Paul. «Jonathan Livingston Seagull» (em inglês). AllMovie. Consultado em 9 de junho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.