Fernandão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Fernandão (desambiguação).
Fernandão
Fernandão
Fernandão (à direita) e Luiz Inácio Lula da Silva.
Informações pessoais
Nome completo Fernando Lúcio da Costa[1]
Data de nasc. 18 de março de 1978[2]
Local de nasc. Goiânia (GO), Brasil
Falecido em 7 de junho de 2014 (36 anos)
Local da morte Aruanã (GO), Brasil
Altura 1,90 m
Destro
Apelido Fernandão, Capitão América, Eterno Capitão, F9
Informações profissionais
Posição Atacante/Meia
(Treinador)
Clubes de juventude
1990–1994 Goiás
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1995–2001
2001–2004
2004
2004–2008
2008–2009
2009–2010
2010–2011
Total
Goiás
Olympique de Marseille
Toulouse
Internacional
Al-Gharafa
Goiás
São Paulo
0271 00(108)
0073 0000(9)
0017 0000(3)
0190 000(77)
0023 000(10)
0037 000(10)
0039 0000(8)
0650 00(225)
Seleção nacional
2005 Brasil 0001 0000(0)
Times/Equipas que treinou
2012 Internacional 0026 (9V, 8E, 9D)

Fernando Lúcio da Costa, mais conhecido como Fernandão[3] (Goiânia, 18 de março de 1978Aruanã, 7 de junho de 2014), foi um futebolista, treinador, dirigente e comentarista esportivo brasileiro, que atuou como atacante. Foi ídolo do Goiás e do Internacional, tendo este último, com sua ajuda conquistado a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes da FIFA em 2006. Em 2014, sua morte comoveu colorados e gremistas no Rio Grande do Sul, foi assunto no Brasil e mundo afora, o país se despedia de um ícone do futebol nacional e de um verdadeiro herói. Como forma de homenagear o Eterno Capitão América, o Internacional construiu uma estátua do jogador ao lado do Estádio Beira-Rio. Em janeiro de 2016, a rua B ao lado do estádio, passou a chamar-se Fernando Lúcio da Costa, em homenagem ao ídolo colorado.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira nas categorias de base do Goiás como meia, e aos dezesseis anos passou a jogar bola no time profissional. Foi no Esmeraldino onde passou a ter destaque no cenário futebolístico, entre 1995 e 2001, quando conquistou cinco Campeonatos Goianos, duas Copas Centro-Oeste e um Brasileiro da Série B na posição de meio-campo.

Devido ao seu futebol de grande técnica e seus cabeceios certeiros, teve a oportunidade de ir para a Europa, onde jogou pelo Olympique de Marseille, por quase três anos, depois foi transferido para o Toulouse, também da França. Lá começou a jogar como atacante.

Na volta para o Brasil, Fernandão foi para o Internacional, sendo que Fernando Carvalho, presidente do Internacional na época, fez grande esforço para contratar o jogador. Foi no Inter onde atingiu seu melhor momento no futebol. Logo em seu jogo de estreia, marcou o milésimo gol da história do Clássico Grenal, feito que lhe rendeu uma placa e o fez cair nas graças da torcida colorada.

Após se adaptar rapidamente ao futebol gaúcho, chegou a vestir a camisa da Seleção Brasileira em uma partida amistosa contra a Seleção da Guatemala.

Em 2006, Fernandão foi o capitão do time que deu ao Internacional os seus dois maiores títulos: a Copa Libertadores da América e a Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Ele foi decisivo, marcando um gol e dando passe para o outro na grande final da Libertadores contra o São Paulo, partida na qual foi eleito pela patrocinadora do torneio melhor jogador em campo.

Na conquista da Copa Dubai de 2008 foi fundamental para o Inter, fazendo um gol de fora da área contra a Internazionale.

Em 14 de junho de 2008, foi anunciada a sua transferência para o Al-Gharafa. Fernandão saiu do Internacional como um dos maiores ídolos da história do time. E prometeu voltar ao clube futuramente, seja como dirigente, seja como jogador ou seja como torcedor, sendo considerado por muitos como o maior ídolo da história colorada.

No dia 30 de julho de 2009, rescindiu seu contrato com o Al-Gharafa e, após muita especulação por parte de vários clubes, como São Paulo, Internacional e Santos, acertou com o clube que o revelou, o Goiás.[4][5][6][7][8][9][10][11]

No dia 6 de maio de 2010, o São Paulo anunciou a contratação de Fernandão até o fim de 2011. Em sua estreia, desequilibrou o duelo válido pelas quartas-de-final da Copa Libertadores, contra o Cruzeiro no Mineirão, originando as jogadas dos dois gols; o último inclusive com um passe de calcanhar. No dia 23 de maio, em jogo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro, Fernandão marcou seu primeiro gol com a camisa são-paulina, ironicamente contra o Internacional, clube onde tornou-se ídolo, e no Estádio Beira-Rio. A partida terminou com a vitória do São Paulo por 2 a 0.

No dia 9 de maio de 2011, São Paulo e Fernandão acertaram a rescisão amigável do contrato.[12] Com a camisa do São Paulo fez oito gols, todos pelo Campeonato Brasileiro de 2010, em 39 partidas.

Dirigente[editar | editar código-fonte]

Depois de anunciar sua aposentadoria do futebol no dia 19 de julho de 2011, foi anunciado como diretor executivo do Internacional.[13]

Treinador[editar | editar código-fonte]

Em 20 de julho de 2012, foi confirmado como novo treinador do Internacional, substituindo Dorival Júnior. Seu auxiliar foi o ex-goleiro André, e essa foi a primeira experiência de Fernandão como treinador.[14] Fez sua estreia em 22 de julho, na goleada por 4 a 1 sobre o Atlético Goianiense, no Beira-Rio, com gols de Elton, Dagoberto, Jajá e Fred, que foi uma aposta de Fernandão para iniciar o jogo e acabou sendo o grande destaque da partida. No jogo seguinte, venceu o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli, por 1 a 0, gol de Dagoberto. Na 3ª partida, empatou em casa com o até então vice-líder do campeonato Vasco da Gama, sem gols.

Em 20 de novembro, contudo, Fernandão, após obter apenas 44,9% de aproveitamento como treinador do Colorado, foi demitido pela diretoria. Antes de sair, porém, o ex-capitão trocou farpas com o zagueiro Bolívar, que se recusou a ficar no banco de reservas na partida contra o Corinthians.[15] Antes de morrer, era comentarista do canal pago SporTV.

Morte[editar | editar código-fonte]

Fernandão morreu em 7 de junho de 2014, aos 36 anos, na queda de um helicóptero. O helicóptero Helibrás HB-350BA Esquilo, prefixo PT-YJJ, caiu por volta de 1h30min em Aruanã, cidade do interior de Goiás, causando a morte de todos os seus cinco tripulantes. No momento da chegada dos primeiros socorros, o ex-jogador foi, supostamente, o único dos tripulantes que sobreviveu à queda, porém veio a falecer a caminho do hospital. Além de Fernandão, estavam no helicóptero mais quatro amigos: Edmilson de Souza Leme (vereador de Palmeiras de Goiás), Antônio de Pádua "Bidó" (primo de Marconi Perillo), Lindomar Mendes Vieira (funcionário de uma fazenda) e o piloto Milton Ananias.[16] Foi sepultado no Cemitério Jardim das Palmeiras em Goiânia.


Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Todos os gols como jogador do Internacional[editar | editar código-fonte]

Como treinador do Internacional[editar | editar código-fonte]

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aprov.
Internacional 26 9 8 9 44,87%

Como jogador da Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Data Competição Local   Placar Adversário Gols Ref.
1
27 de abril de 2005
Partida amistosa
São Paulo (SP), Brasil
Brasil Brasil
3 – 0
Flag of Guatemala.svg Guatemala
0
[17]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Goiás
Internacional
Al-Gharafa

Como dirigente[editar | editar código-fonte]

Internacional

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. futpedia.globo.com: Ficha técnica do jogador
  2. br.sambafoot.com: Detalhes do atleta
  3. zerozero.pt: Dados pessoais de Fernandão
  4. «Fernandão é o novo reforço do Goiás». Lancepress!. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  5. «Goiás surpreende e anuncia contratação do atacante Fernandão». globoesporte.com. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  6. «Fernandão surpreende e acerta com Goiás». Portal Terra. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  7. «Goiás surpreende e anuncia a contratação de Fernandão». Agência Estado. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  8. «Fernandão surpreende e acerta com o Goiás». Gazeta Esportiva.Net. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  9. «Fernandão é o novo reforço do Goiás». Fanáticos por Futebol. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  10. «Clube vence a concorrência e anuncia a contratação de Fernandão». Futebol Interior. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  11. «Antes do Goiás, Palmeiras esperava por Fernandão». O Globo. 3 de agosto de 2009. Consultado em 3 de agosto de 2009 
  12. São Paulo e Fernandão acertam rescisão amigável
  13. Fernandão pendura chuteiras para virar diretor técnico do Internacional
  14. Fernandão é o novo técnico do Inter
  15. Fernandão é demitido do comando técnico do Internacional
  16. Fernandão, ídolo do Internacional, morre em acidente de helicóptero
  17. br.sambafoot.com: Brasil – Guatemala
  18. Fernandão Eterno no Beira-Rio
  19. Unidos do Capão - Líder De Uma Família, Herói De Uma Nação, Campeão De Tudo, Eterno Capitão
  20. Fernandão recebe título in memoriam de Cidadão de Porto Alegre

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Dorival Júnior
Técnico do Internacional
2012
Sucedido por
Osmar Loss (Interino)