Fernando Duarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fernando Duarte (Rio de Janeiro, 1937) é um diretor de fotografia brasileiro[1].

Queria ser pintor, mas, por não conseguir dominar as técnicas da pintura, optou pela fotografia[2]. Foi um dos responsáveis pelas características visuais do Cinema Novo: preferência pela luz natural, fortes contrastes e diafragma aberto.

Seu primeiro trabalho no cinema foi como assistente de câmera em Cinco Vezes Favela, de 1961. Dois anos depois, assinou seu primeiro longa-metragem como diretor de fotografia: Ganga Zumba, do diretor também estreante Cacá Diegues, de quem se tornara amigo na époa de estudante na PUC-RJ.

Mudou-se para Brasília em 1968, lecionando cinema na Universidade de Brasília. Voltou para o Rio em 1975 e foi professor nos cursos livres de cinema da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

Foi um dos personagens do documentário Iluminados (2008), de Cristina Leal[3]. Sua trajetória também foi registrada no livro Fernando Duarte: um mestre da luz tropical, publicado em 2011 pela Cinemateca Brasileira[4]. Recebeu em 2004 o Prêmio ABC pelo conjunto da obra[5].

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «RAMOS, Fernão e MIRANDA, Luiz Felipe: "Enciclopédia do cinema brasileiro", Editora SENAC, São Paulo, 2000, p. 204». Consultado em 11 de junho de 2014 
  2. Os Fotógrafos. Academia Brasileira de Cinema
  3. "Iluminados" coloca diretores de fotografia em cena. Cineinsite, 11 de dezembro de 2008
  4. Um autodidata destemido. Carta Capital, 17 de julho de 2011
  5. Vencedores - 2004 Associação Brasileira de Cinematografia
  6. Fernando Duarte. Quem é Quem - FilmeB