Fernando Eiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fernando Eiras
Nome completo Fernando Antônio Alvim Eiras
Nascimento 21 de fevereiro de 1957 (61 anos)
Rio de Janeiro, RJ
IMDb: (inglês)

Fernando Antônio Alvim Eiras (Rio de Janeiro, 21 de fevereiro de 1957) é um ator e roteirista brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ganhador de vários prêmios no teatro e no cinema. No teatro encenou peças de Shakespeare, Arthur Miller, Dostoievski, Brecht e Tchecov, entre outros. Em telenovelas participou de Pai herói, Água viva, Dona Beija e Xica da Silva. Em 2005 e 2006 fez o filme Incuráveis e a novela Páginas da Vida da Rede Globo.[1]

Em 2015, interpretou Mário Magalhães, marido de Nise da Silveira no filme Nise: O Coração da Loucura.

Em 2017, interpretou o economista Winston Fritsch no filme Real - O Plano Por Trás da História.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Minisséries
Séries e Programas
  • 2017 - Sob Pressão .... Nelson Sedotti
  • 2010 - As Cariocas - episódio: "A Desinibida do Grajaú"
  • 2000 - Você Decide - episódio: "Pré-datado"
  • 1992 - Você Decide - episódio: "Compulsão"
  • 1990 - Teletema - "Iaiá Garcia" (5 capítulos) .... Jorge
  • 1983 - A Dama das Camélias - (Especial da Quarta Nobre) .... Armand
  • 1981 - Amizade Colorida - episódio: "Das Dificuldades de Ser Homem" .... Johnson

No cinema[editar | editar código-fonte]

No teatro[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Biografia Fernando Eiras Museu da Televisão Brasileira
  2. «A criação do Real chega ao cinema». Economia do O Estado de S.Paulo. 20 de maio de 20174. Consultado em 10 de fevereiro de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Gustavo Cunha (4 de junho de 2015). «Fábio Herford e Fernando Eiras definem relação de Eriberto e Renan, em 'Sete vidas', como paixão entre amigos». Extra. Consultado em 13 de junho de 2015 
  4. «Evandro Mendes (Fernando Eiras)». Sessão de Terapia - GNT. 17 de dezembro de 2014. Consultado em 19 de dezembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Nuno Leal Maia
por Louco por Cinema
Troféu Candango de Melhor Ator
por O Mandarim

1995
Sucedido por
Tonico Pereira
por O Cego que Gritava Luz
Precedido por
Leonardo Medeiros
por Cabra-Cega
Troféu Candango de Melhor Ator
por Incuráveis

2005
Sucedido por
Maxwell Nascimento
por Querô