Fernando José de França Dias Van-Dúnem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fernando José de França Dias Van-Dúnem
Van-Dúnem em 1980
2.º Primeiro-ministro de Angola
Período 19 de julho de 1991
a 2 de dezembro de 1992
Presidente José Eduardo dos Santos
Antecessor(a) Lopo do Nascimento
Sucessor(a) Marcolino Moco
Período 3 de junho de 1996
a 29 de janeiro de 1999
Antecessor(a) Marcolino Moco
Sucessor(a) Fernando da Piedade Dias dos Santos (2002)
1.º Presidente da Assembleia Nacional de Angola
Período 1992-1996
Antecessor(a) José Eduardo dos Santos
Sucessor(a) Roberto Francisco de Almeida
Dados pessoais
Nascimento 24 de agosto de 1934 (86 anos)
Luanda, Portugal Província de Angola
Partido MPLA

Fernando José de França Dias Van-Dúnem (Luanda, 24 de Agosto de 1934) é um político angolano que desempenhou muitas funções em seu país. Foi primeiro-ministro por duas ocasiões (1991-1992 e 1996-1999), presidente da Assembleia Nacional (1992-1996), além de vice-presidente da União Africana e membro parlamento Pan-Africano. [1]

Educação[editar | editar código-fonte]

Ele recebeu mestrado em Direito Público e doutorado em Direito Político em Aix-en-Provence, França.

Primeiros trabalhos[editar | editar código-fonte]

De 1964 á 1965 foi assistente de pesquisa do professor Maarten Bos em direito internacional na Universidade de Utrecht, nos Países Baixos. No mesmo ano realizou um estudo sobre o reconhecimento de Estados e Governos. É membro da American Society of International Law (Sociedade Americana de Direito Internacional) desde 1964. Por três anos, começando entre 1969 e 1971 foi professor de Direito Internacional Público, Direito Constitucional e Direito Administrativo em Bujambura, Burundi.

Trabalhos Internacionais[editar | editar código-fonte]

Por dois anos, começando em 1970, ele foi assessor jurídico adjacente da Organização da Unidade Africana. De 1972 a 1978, foi Diretor de Pessoal da mesma. Em 1978, foi representante Adjunto da OUA para Assuntos Políticos e Jurídicos perto das Nações Unidas em Genebra, Suíça.

De 1979 á 1982 foi embaixador extraoridinário e plenipotenciário da República Popular de Angola na Bélgica, Países Baixos e a Comunidade Econômica Europeia. Durante quatro ano, entre 1982 e 1986 foi embaixador de Angola em Portugal e Espanha.

Serviços Nacionais[editar | editar código-fonte]

De 1985 e 1986, foi Vice-Ministro de Relações Exteriores e Ministro da Justiça entre 1986 e 1990. Ministro do Plano de 1990 e 1991 e primeiro-ministro entre 1991 e 1992. Serviu como presidente da Assembleia Nacional de 1992 á 1996 e novamente primeiro-ministro de 1996 á 1999.

Van-Dúnem foi membro da Assembleia Nacional de Angola em 1999. Paralelamente, foi Professor de Direito Internacional, História do Pensamento Político e membro da Faculdade de Direito da Universidade Católica de Angola.

Ván-Dúnem foi 71º candidato na lista nacional do MPLA nas eleições parlamentares de setembro de 2008. Van-Dúnem ganhou uma cadeira nesta eleição, na qual o MPLA obteve uma maioria esmagadora.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político de Angola é um esboço relacionado ao Projecto Angola. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Amim, Fláva; Moura, Jaqueline; Fernandes, Karina; Vargas, Ketrin; Mello, Aline (12 de julho de 2019). «Oficina Gurias na Computação: três horas de imersão feminina na área da Computação discutidas em detalhes». Sociedade Brasileira de Computação - SBC. doi:10.5753/wit.2019.6727. Consultado em 23 de julho de 2021 
  2. Braga, Maria do Socorro Sousa; Bolognesi, Bruno (2013). «Dimensões do processo de seleção da classe política brasileira: autopercepções dos candidatos à Câmara dos Deputados nas eleições de 2010». Editora da UFRGS: 75–106. ISBN 978-85-386-0384-9. Consultado em 23 de julho de 2021