Fernando Prass

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fernando Prass
Informações pessoais
Nome completo Fernando Büttenbender Prass
Data de nasc. 9 de julho de 1978 (38 anos)
Local de nasc. Viamão (RS), Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1,91 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Palmeiras
Número 1
Posição Goleiro
Site oficial http://www.fernandoprass.com.br
Clubes de juventude
1989–1997 Brasil Grêmio
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1998–2001
2000
2001
2002–2005
2005–2008
2009–2012
2013–
Brasil Grêmio
Brasil Francana (emp.)
Brasil Vila Nova (emp.)
Brasil Coritiba
Portugal União de Leiria
Brasil Vasco da Gama
Brasil Palmeiras
0038 0000(0)
0024 0000(0)
0031 0000(0)
0211 0000(0)
0081 0000(0)
0248 0000(0)
0196 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de novembro de 2016.

Fernando Büttenbender Prass (Viamão, 9 de julho de 1978) é um futebolista brasileiro que atua como goleiro. Atualmente, defende a Sociedade Esportiva Palmeiras. É membro do Bom Senso F.C., movimento que reivindica melhor estrutura e melhores condições para os profissionais de futebol no Brasil.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início da Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou nas categorias de base do Grêmio, porém atuou poucas vezes, pois na ocasião o titular absoluto era o ídolo Danrlei. Assim, se transferiu para o Vila Nova, onde se destacou muito com defesas importantes.

Após a passagem pelo clube goiano, Fernando Prass seguiu para o Coritiba, onde foi titular absoluto, sendo um dos ídolos da torcida do Coxa Branca. Atuou no clube paranaense por muito tempo, fazendo milagrosas defesas.

Na Europa, jogou no União de Leiria , de Portugal, sendo o principal jogador do clube devido às suas incontestáveis atuações na baliza do clube português, substituindo à altura a Hélton que havia se transferido para o Porto.

Depois de sua boa experiência no futebol europeu, Fernando Prass seguiu para o Vasco da Gama, onde conseguiu se firmar como um dos principais jogadores do time da Colina, conseguindo grande espaço na mídia esportiva do Brasil. O camisa 1 do Vasco ficaria por anos na equipe carioca.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Sua estreia pelo Vasco Da Gama foi em 2009, em um amistoso contra o Santa Cruz, quando entrou no 2º tempo, garantindo a vitória cruzmaltina por 3 a 2. Após isso, fez grandes defesas no jogo contra o Corinthians ainda na Copa do Brasil, apesar da eliminação por gols fora de casa contra a equipe paulista na semi-final do torneio. Desde então, caiu nas graças da torcida, sendo titular absoluto do time com uma das melhores médias de boas atuações de um goleiro desde Carlos Germano.[2]

Em outubro de 2010 renovou seu contrato com o clube do Vasco até o final de 2013. Em 2011, levantou o título de campeão da Copa do Brasil. Se destacou no Brasileirão daquele ano e conquistou o prêmio Bola de Prata como melhor goleiro do Brasil, concedido pela Revista Placar em conjunto com o canal ESPN.[3] [4]

Fez boas defesas no clássico contra o Flamengo, mas não conseguiu evitar o gol no final e ceder o empate por 1 a 1 no Engenhão.[5]Fez boas defesas que evitaram gols do São Paulo na vitória do Vasco no Morumbi por 1 a 0.[6] [7] No mesmo ano foi cotado para a Seleção Brasileira.

No dia 10 de dezembro de 2012, Prass, insatisfeito com o atraso de salários, teve seu contrato - que iria até o fim de 2013 - rescindido.[8][9] [10] [11]

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Em 11 de dezembro de 2012, Prass foi confirmado como um novo reforço do Palmeiras para a temporada 2013.[12] No contrato existe uma cláusula de confidencialidade entre as partes, na qual não pode ser revelado detalhes da negociação,[13] mas segundo o jornal esportivo Lance!, Prass recebera uma proposta "irrecusável", a qual aumentaria em 100% o salário que o arqueiro recebia no Vasco da Gama. Houve um acordo entre a diretoria alviverde e o empresário do guarda-metas, para um vínculo de 3 anos.[14][15][16][17][18] Ele assumira a meta alviverde que não contratava um jogador para a posição desde 2004, no projeto de recuperação na Série B do torneio nacional do ano seguinte.[19]

Fez sua estreia pelo Palmeiras em 20 de janeiro de 2013, em partida válida pelo Campeonato Paulista de 2013, contra o Bragantino na partida que terminou empatada pelo placar de 0 a 0.[20][21] Neste ano, Prass foi um dos grandes destaques do título palmeirense do Campeonato Brasileiro Série B, que recolocou o time na primeira divisão nacional. Com suas grandes defesas e atuações, o Palmeiras terminou o torneio nacional com a melhor campanha entre os demais clubes, 28 gols sofridos em 38 rodadas. Em seu primeiro ano no clube alviverde, o goleiro participou de 55 dos 68 jogos do time, pois sofreu uma lesão no ombro esquerdo em abril e só voltou em julho, sendo substituído por Bruno.[22] Tornou-se, rapidamente jogador de grande destaque do Palmeiras, sendo citado como um dos grandes goleiros da história do clube.[23][24]

O ano de 2014, centenário do clube, começou bem para Prass e para o time, com boas atuações do Palmeiras no primeiro semestre chega até as semifinais do Campeonato Paulista de 2014, sendo eliminado diante do Ituano. Mesmo assim, integrou a seleção do campeonato e foi eleito o melhor goleiro.[25]

Porém, o arqueiro sofre uma nova lesão, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro de 2014 diante do Flamengo no Estádio do Maracanã. Prass sofreu uma fratura no cotovelo e ficou de fora do time de maio até outubro do mesmo ano, totalizando 5 meses fora dos gramados e duas cirurgias realizadas.[26][27] Quando retornou aos gramados, o time se encontrava em situação delicada na tabela, onde suas defesas foram importantes para evitar nova queda do time para a segunda divisão nacional.

Em 2015, após a campanha pífia do Palmeiras na temporada de 2014, a diretoria do clube faz uma reformulação no elenco com o objetivo de fazê-lo competitivo, sendo Fernando Prass um dos poucos jogadores que permaneceram no clube.[28]

Após a fase de classificação do Campeonato Paulista de 2015, no dia 19 de abril de 2015, em jogo válido pela semifinal do campeonato na Arena Corinthians, faz duas defesas na disputa por pênaltis contra o Corinthians (após o empate de 2 a 2 no tempo regulamentar) e é fundamental para classificar o Palmeiras para a final do Campeonato.[29] Após ser vice-campeão paulista pelo Palmeiras diante do Santos, Prass foi eleito pela FPF o melhor goleiro da competição, sendo também incluso na seleção do campeonato.[30]

Em 23 de agosto de 2015, Prass conseguiu um enorme feito em sua carreira e na história do Palmeiras, tornou-se o 10º goleiro com mais jogos na história do clube, totalizando 132 jogos até então, tomando a posição do ex-goleiro palestrino Nascimento, que fez 131 jogos.[31][32]

Em setembro de 2015, renovou seu contrato com o Palmeiras por mais dois anos, o mantendo no clube até 2017.[33]

A torcida homenageou o goleiro antes do jogo começar na finalíssima da Copa do Brasil de 2015

Na campanha vitoriosa que culminou no título da Copa do Brasil de 2015 foi muito importante durante toda a competição. Em 28 de outubro de 2015, jogo válido pelo segundo jogo da semifinal diante do Fluminense no Allianz Parque, o Palmeiras ganhava o jogo por 2 a 1, Prass defendeu um chute difícil do atacante Fred nos minutos finais da partida, gol que poderia ter dado a classificação ao time carioca. E na definição da disputa por pênaltis dessa partida, Fernando Prass defendeu uma cobrança.[34] Em 2 de dezembro de 2015, na finalíssima contra o rival Santos no Allianz Parque, sagrou-se campeão da Copa do Brasil pelo Palmeiras, sendo fundamental durante a partida, defendendo uma das cobranças na disputa por pênaltis e convertendo sua própria cobrança.[35]

A temporada de 2015 foi o ano da consagração de Prass e que virou ídolo para a torcida. O goleiro não sofreu nenhuma lesão e disputou 68 das 72 partidas do Palmeiras, ficando fora apenas para ser poupado. Defendeu cinco pênaltis ao longo da temporada e foi o grande herói do titulo da Copa do Brasil.[36][37]

Na pré-temporada de 2016, disputou a Copa Antel pelo Palmeiras, e se destacou novamente na disputa por pênaltis, defendendo duas cobranças e convertendo sua própria cobrança novamente, na final diante do Nacional, no Estádio Centenário em Montevidéu. Porém, acabou sendo vice-campeão.[38]

No clássico contra o Corinthians, no estádio do Pacaembú, em partida válida pelo Campeonato Paulista de 2016, o Palmeiras não ganhava do Corinthians no Pacaembú havia 20 anos e ainda precisava da vitória para manter viva a esperança de classificação para as fases finais da competição. A equipe alviverde viu um pênalti ser marcado para o time alvinegro aos 30 minutos do segundo tempo. Na cobrança de Lucca, Prass realiza sua décima defesa de pênalti com a camisa do Palmeiras[39], a terceira em cima do Corinthians, e vê na sequência do lance o atacante Dudu marcar o gol da vitória palmeirense por 1 a 0 sobre o maior rival. Foi um dos maiores responsáveis pela quebra do tabu do Dérbi no estádio.[40][41]

Seleção Brasileira Olímpica[editar | editar código-fonte]

Foi convocado para a Seleção Olímpica como um dos três atletas acima dos 23 anos para a disputa dos Jogos Olímpicos de 2016.[42] Entretanto, foi cortado da delegação por conta de uma fratura cotovelo direito, o mesmo que sofrera intervenção cirúrgica em 2014.[43]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grêmio
Vila Nova
Coritiba
Vasco da Gama
Palmeiras

Outras Conquistas[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama

Palmeiras

Premiações Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bom Senso F.C. - Página visitada em 03/08/2014.
  2. «Perfil no site do Vasco». Consultado em 12 de agosto de 2012. 
  3. A Cidade. «Vasco e Corinthians empatam duelo de líderes em São Januário». Consultado em 2 de setembro de 2011. 
  4. «Cirúrgico, Vasco bate São Paulo e entra na briga pela ponta da tabela». Consultado em 31 de agosto de 2011. 
  5. Globoesporte. «Vasco e Flamengo empatam em jogo com gol de ombro e pouco público». Consultado em 24 de novembro de 2012. 
  6. «Superior, Vasco vence o São Paulo e segue na cola do líder Atlético-MG». Consultado em 18 de agosto de 2012. 
  7. «Em noite de Ceni, São Paulo vence no Rio, cola no Vasco e no G-4». Consultado em 10 de setembro de 2012. 
  8. Globoesporte.com (10 de dezembro de 2012). «A caminho do Palmeiras, Fernando Prass rescinde contrato com Vasco». 10 de dezembro de 2012. Consultado em 10 de dezembro de 2012. 
  9. A Cidade. «Futebol-Vasco: Goleiro Fernando Prass rescinde contrato e deixa o clube». Consultado em 11 de dezembro de 2012. 
  10. «Palmeiras acerta com Fernando Prass para assumir a camisa um». Consultado em 24 de abril de 2015. 
  11. «Um dia após deixar Vasco, Fernando Prass acerta com Palmeiras para 2013». Consultado em 24 de abril de 2015. 
  12. «Perfil no site do Palmeiras». Consultado em 12 de dezembro de 2012. 
  13. Site Oficial do Palmeiras. «Fernando Prass assina contrato e será apresentado quinta-feira». Consultado em 11 de dezembro de 2012. 
  14. Lancenet!. «Palmeiras acerta contratação de Fernando Prass e prepara apresentação». Consultado em 11 de dezembro de 2012. 
  15. Ogol. «Com proposta do Palmeiras, Prass rescinde com o Vasco». Consultado em 12 de dezembro de 2012. 
  16. Gazeta Esportiva. «Palmeiras anuncia a contratação do goleiro Fernando Prass, ex-Vasco». Consultado em 15 de dezembro de 2012. 
  17. Band.com. «Dida e Prass são observados, confirma Kleina». Consultado em 2 de dezembro de 2012. 
  18. Band.com. «Prass rescinde com Vasco e pode ser do Verdão». Consultado em 16 de dezembro de 2012. 
  19. «Fernando Prass - Que fim levou? - Terceiro Tempo». Terceiro Tempo. Consultado em 2016-07-20. 
  20. Globoesporte.com. «Palmeiras x Bragantino - TEMPO REAL». Consultado em 20 de janeiro de 2013. 
  21. Globoesporte.com. «Barcos perde pênalti e verdão inicia 2013 com tropeço no Pacaembu». Consultado em 21 de janeiro de 2013. 
  22. «Com lesão no ombro, Prass desfalca Palmeiras por até dois meses». Consultado em 2016-07-20. 
  23. ESPN.com.br. «Prass valoriza conquista, mas pede reforços por '2014 ainda melhor'». Consultado em 17 de novembro de 2013. 
  24. «Fernando Prass - Que fim levou? - Terceiro Tempo». Terceiro Tempo. Consultado em 2016-07-20. 
  25. «Fernando Prass é eleito o melhor goleiro do Campeonato Paulista». Consultado em 2016-07-20. 
  26. «Exame aponta fratura, e Prass só retorna em agosto após cirurgia | globoesporte.com». globoesporte.com. Consultado em 2016-07-20. 
  27. «Prass não é desfalque por lesão desde outubro de 2014 e deve jogar sábado». 2016-05-19. Consultado em 2016-07-20. 
  28. «Prass comemora reformulação do Palmeiras e diz: 'Me sinto realizado por ter ficado'». Consultado em 2016-07-20. 
  29. «Prass pega dois pênaltis, Verdão vence o Timão e vai à final do Paulista». Consultado em 2016-07-20. 
  30. «Finalistas, Palmeiras e Santos dominam a seleção do Paulistão». Consultado em 2016-07-20. 
  31. «Prass se torna 10º goleiro com mais jogos no Palmeiras». Consultado em 2016-07-20. 
  32. «iG Colunistas – Futebol em Números, por Rodolfo Rodrigues futebol, resultados, placares, tabelas, jogadores » Marcos». futebolemnumeros.ig.com.br. Consultado em 2016-07-20. 
  33. S.E. Palmeiras (29 de setembro de 2015). «Fernando Prass renova contrato com o Palmeiras até o fim de 2017». Consultado em 25 de outubro de 2015. 
  34. «Nos pênaltis e na raça, Palmeiras atende sua torcida e avança à final da Copa do Brasil». Consultado em 2016-07-20. 
  35. «Prass brilha, e Palmeiras conquista Copa do Brasil contra o Santos». Consultado em 2016-07-20. 
  36. «Prass não é desfalque por lesão desde outubro de 2014 e deve jogar sábado». 2016-05-19. Consultado em 2016-07-20. 
  37. «Prass viveu a consagração como ídolo em noite na qual assumiu a liderança como poucos - Trivela». 2015-12-03. Consultado em 2016-07-20. 
  38. «Palmeiras perde torneio amistoso para Nacional nos pênaltis». Consultado em 2016-07-20. 
  39. «Com 'provocação', Prass defende o 10º pênalti pelo Palmeiras - Esportes - Estadão». Consultado em 2016-07-20. 
  40. «Palmeiras vence clássico e encerra tabu contra o Corinthians - Esportes - Estadão». Consultado em 2016-07-20. 
  41. «Palmeiras 1 x 0 Corinthians. Com gol de cabeça de Dudu e pênalti defendido por Prass, Verdão vence clássico - Guia do Boleiro». Consultado em 2016-07-20. 
  42. «Com Prass, Neymar e Douglas Costa, Micale convoca a seleção olímpica». Consultado em 2016-06-29. 
  43. «Prass mostra abatimento na chegada a São Paulo: 'Agora é pensar em recuperar'». Estadão. 31 de julho de 2016. 
  44. NVasco derrota o Coritiba por 3 a 2 pela última rodada da Copa da Hora.http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/esportes/noticia/2010/07/vasco-derrota-o-coritiba-por-3-a-2-pela-ultima-rodada-da-copa-da-hora-2961317.html
  45. Finalistas, Santos e Palmeiras dominam a seleção do Paulistão
  46. Fernando Prass recebe troféu de melhor jogador da final; veja

Ligações externas[editar | editar código-fonte]