Ferronióbio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O ferronióbio é uma importante liga metálica de ferro e nióbio, com um teor de nióbio de 60-70%.[1]  É a principal fonte de nióbio usada na fabricação do tipo de aço de alta resistência denominado HSLA e consome mais de 80% da produção mundial de nióbio. A produção do ferronióbio começa com a extração do pirocloro (um minério de nióbio), que é posteriormente transformado por processos químicos em pentóxido de nióbio (Nb2O5). Este óxido é então misturado com óxido de ferro e com alumínio metálico, e depois reduzido numa reação química de aluminotermia, que produz óxido de alumínio e mais ferro e nióbio elementares, que com a alta temperatura da reação se fundem e se associam na liga de ferronióbio. Mais tarde, os metais componentes do ferronióbio podem ser purificados num forno de fusão por feixe de elétrons ou a liga pode ser utilizada diretamente. Para produzir a liga de aço-nióbio, o ferronióbio é adicionado ao aço líquido antes da etapa de fundição.[2] Os maiores produtores mundiais de ferronióbio são os mesmos que para o nióbio e estão localizados no Brasil e Canadá.[3]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. C. K. Gupta, A. K. Suri, Gupta K. Gupta (1994). Extractive Metallurgy of Niobium. [S.l.]: CRC Press. ISBN 0-8493-6071-4. Consultado em 29 de agosto de 2008 
  2. Claude Dufresne; Ghislain Goyette. «The Production of Ferroniobium at the Niobec mine 1981-2011» (PDF). Consultado em 2 de setembro de 2008. Arquivado do original (PDF) em 17 de dezembro de 2008 
  3. J. Kouptsidis, F. Peters, D. Proch, W. Singer. «Niob für TESLA» (PDF). Consultado em 2 de setembro de 2008. Arquivado do original (PDF) em 17 de dezembro de 2008 


Ícone de esboço Este artigo sobre metalurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.