Festival Eurovisão da Canção 1968

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Festival Eurovisão da Canção 1968
{{{alt2}}}
Royal Albert Hall, Londres, em novembro de 2012.
Datas
Final 6 de Abril de 1968
Anfitrião
Local Royal Albert Hall, Londres, Inglaterra, Reino Unido
Apresentador(es) Katie Boyle
Diretor Stewart Morris
Maestro Norrie Paramor
Transmissão BBC
Atuações nos intervalos Impressões de Londres
Participantes
Número de entradas 17
Países estreantes Nenhum
Países de regresso Nenhum
Países de saída Nenhum
Votação
Sistema de voto A votação baseou-se em 10 júris por país que atribuíram 1 ponto cada à canção que mais lhes agradou.
Votos nulos Nenhum
Canção vencedora Flag of Spain.svg Espanha: Massiel, "La, la, la", 29 pontos (margem: 1 ponto à frente do Reino Unido com Cliff Richard)
◄1967    Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg    1969►

O Festival Eurovisão 1968 foi o 13.º Festival Eurovisão da Canção. O festival foi ganho pela canção espanhola "La, la, la" por Massiel. Originalmente a Espanha entrava com Joan Manuel Serrat para cantar "La La La", mas o desejo dele em cantar em catalão foi uma afronta ao regime ditatorial franquista que jamais permitiria semelhante ousadia. Serrat acabou por ser substituído por Massiel que cantou a mesma canção em castelhano.[1]

Portugal, com Carlos Mendes e Verão, como é apanágio nessa competição obteve mais uma classificação modesta, não foi além do 11.º lugar (entre 17 países participantes e apenas 5 pontos, 2 votos da Noruega e 3 da Espanha), apesar de tudo foi a melhor classificação desde 1964.[2]

Não houve países que desistissem, regressassem ou estreantes no Festival Eurovisão da Canção 1968.[1]

Localização[editar | editar código-fonte]

Para obter mais detalhes the host city, veja Londres.
Royal Albert Hall, Londres. Foi aqui que teve lugar o Festival Eurovisão da Canção 1968

O festival teve lugar Royal Albert Hall, uma sala de concertos situado na Cidade de Westminster em Londres, a capital e a maior cidade da Inglaterra e do Reino Unido. O Royal Albert Hall é conhecido por ali terem lugar várias exposições de vários artistas de vários géneros, desportos, cerimónias de entrega de prémios, concertos diversos e outros eventos desde a sua abertura em 1871 e tornou-se um dos mais importantes edifícios de Londres.

Formato[editar | editar código-fonte]

1968 foi a primeira vez em que o Festival Eurovisão da Canção foi transmitido a cores. Os países que o emitiram a cores foram a França, a então Alemanha Ocidental, Países Baixos, a Suécia e o Reino Unido. A título de curiosidade, em Portugal só no dia 7 de março de 1980 estrearam as emissões regulares a cores, com a transmissão do Festival RTP da Canção desse ano. [3] Também todos os países de leste e a Tunísia transmitiram o festival.Katie Boyle apresentou o festival pela terceira vez.[1]

Vitória polémica[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2008, um documentário do realizador espanhol Montse Fernández Villa 1968. Yo viví el mayo español ("Eu vivi o maio espanhol)", centrado nos efeitos do maio de 1968 na Espanha franquista [4] alegou que o Festival Eurovisão da Canção 1968 foi fraudado pelo ditador espanhol General Francisco Franco, que teria enviado funcionários por toda a Europa oferecendo dinheiro e prometendo comprar séries de televisão e contratar artistas desconhecidos.[5] A alegação foi baseada no testemunho do jornalista José María Íñigo, um funcionário da TVE na época que reclamou que a fraude era de conhecimento comum e sugeriu que a gravadora espanhola da canção de Massiel oferecia-se para lançar álbuns de artistas da então Checoslováquia e da Bulgária (países que na época não faziam parte da União Europeia de Radiodifusão.[6]

O documentário considera que o festival deveria ter sido ganho pela canção do britânica– "Congratulations" interpreatada por performed by Cliff Richard – que terminou em segundo lugar a apenas um ponto de distância.[7] Massiel, a intérprete da canção vencedora sentiu-se ofendida pelas acusações e disse que "outros cantores que eram mais afiados pelo regime franquista teriam sido beneficiados". José María Iñigo, autor da declaração do documentário, defendeu pessoalmente Massiel e disse que ele tinha espalhado o rumor. Tanto Massiel e Iñigo acusaram o canal La Sexta, emissor do documentário de fabricar o escândalo.[8]

Maestros/Orquestradores[editar | editar código-fonte]

Cada canção teve um orquestrador que dirigiu a orquestra. [9]

Artistas regressados[editar | editar código-fonte]

Apenas um artista regressou este ano ao Festival Eurovisão da Canção. Foi a vencedora do Festival Eurovisão da Canção 1962, Isabelle Aubret, regressou novamente , representado a França com o tema "La source" que terminou em 3.º lugar.[1]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Ordem de interpretação País Língua[10] Artista Canção Tradução portuguesa Posição final N.º de votos
01 Portugal no Festival Eurovisão da Canção Portugal Português Carlos Mendes Verão Verão 11.º 5
02 Holanda no Festival Eurovisão da Canção Holanda Neerlandês Ronnie Tober "Morgen" Amanhã 16 1
03 Bélgica no Festival Eurovisão da Canção Bélgica Francês Claude Lombard "Quand tu reviendras" Quando tu voltares 7 8
04 Áustria no Festival Eurovisão da Canção Áustria Alemão Karel Gott "Tausend Fenster" Umas cem janelas 13 2
05 Luxemburgo no Festival Eurovisão da Canção Luxemburgo Francês Chris Baldo & Sophie Garel "Nous vivrons d'amour" Nós viveremos do amor 11 5
06 Suíça no Festival Eurovisão da Canção Suíça Italiano Gianni Mascolo "Guardando il sole" Guardando o sol 13 2
07 Mónaco no Festival Eurovisão da Canção Mónaco Francês Line & Willy "À chacun sa chanson" A cada um a sua canção 7 8
08 Suécia no Festival Eurovisão da Canção Suécia Sueco Claes-Göran Hederström "Det börjar verka kärlek, banne mej" É o princípio do parecido com amor, amaldiçoem-no 5 15
09 Finlândia no Festival Eurovisão da Canção Finlândia Finlandês Kristina Hautala "Kun kello käy" Quando o tempo passa 16 1
10 França no Festival Eurovisão da Canção França Francês Isabelle Aubret "La source" A Fonte 3 20
11 Itália no Festival Eurovisão da Canção Itália Italiano Sergio Endrigo "Marianne" 10 7
12 Inglês Cliff Richard "Congratulations" Parabéns 2 28
13 Noruega no Festival Eurovisão da Canção Noruega Norueguês Odd Børre "Stress" Stress/Estresse 13 2
14 Irlanda no Festival Eurovisão da Canção Irlanda Inglês Pat McGuigan "Chance of a Lifetime" Hipótese de uma Nova Vida 4 18
15 Espanha no Festival Eurovisão da Canção Espanha Castelhano Massiel "La, la, la" 1 29
16 Alemanha no Festival Eurovisão da Canção Alemanha Alemão Wenche Myhre "Ein Hoch der Liebe" Um brinde pelo amor 6 11
17 Jugoslávia no Festival Eurovisão da Canção Jugoslávia Croata Dubrovački trubaduri "Jedan dan" Um dia 7 8

Quadro de votações[editar | editar código-fonte]

Resultados
N.º de pontos Portugal Países Baixos Bélgica Áustria Luxemburgo Suíça Mónaco Suécia Finlândia França Itália Reino Unido Noruega República da Irlanda Espanha RFA Jugoslávia
Países Participantes Portugal 5 2 3
Países Baixos 1 1
Bélgica 8 1 1 1 3 1 1
Áustria 2 2
Luxemburgo 5 1 1 1 1 1
Suíça 2 2
Mónaco 8 2 1 3 1 1
Suécia 15 1 1 1 2 6 4
Finlândia 1 1
França 20 3 6 2 3 3 1 2
Itália 7 1 2 2 2
Reino Unido 28 1 2 2 1 4 5 3 2 4 1 1 2
Noruega 2 1 1
República da Irlanda 18 1 1 1 4 1 4 6
Espanha 29 4 2 1 4 3 4 3 1 1 6
Alemanha Ocidental 11 1 1 2 5 2
Jugoslávia 8 1 1 1 1 3 1

Televisões internacionais e votação[editar | editar código-fonte]

A tabela abaixo mostra a ordem pelo qual os votos foram fornecidos durante o festival de 1968 com a pessoa que anunciou as votações de cada país. Cada canal de televisão nacional enviou um comentador ao festival na sua língua nativa. Na tabela abaixo são fornecidos pormenores sobre os comentadores de cada televisão participante.[1]

Ordem de votação País Anunciante da votação Comentador Canal de televisão
01 Portugal no Festival Eurovisão da Canção Portugal Maria Manuela Furtado Fialho Gouveia RTP
02 Holanda no Festival Eurovisão da Canção Holanda Willem Duys Elles Berger Nederland 1[11]
03 Bélgica no Festival Eurovisão da Canção Bélgica André Hagon Janine Lambotte RTB)
Herman Verelst BRT
04 Áustria no Festival Eurovisão da Canção Áustria TBC Emil Kollpacher ORF
05 Luxemburgo no Festival Eurovisão da Canção Luxemburgo TBC Jacques Navadic Télé-Luxembourg
06 Suíça no Festival Eurovisão da Canção Suíça Alexandre Burger Theodor Haller TV DRS
Georges Hardy TSR)
Giovanni Bertini TSI
07 Mónaco no Festival Eurovisão da Canção Mónaco TBC Pierre Tchernia Télé Monte Carlo
08 Suécia no Festival Eurovisão da Canção Suécia Edvard Matz[12] Christina Hansegård[13] Sveriges Radio-TV
09 Finlândia no Festival Eurovisão da Canção Finlândia Poppe Berg[14] Aarno Walli[15] TV-ohjelma 1
10 França no Festival Eurovisão da Canção França TBC Pierre Tchernia[16] Deuxième Chaîne ORTF
11 Itália no Festival Eurovisão da Canção Itália Mike Bongiorno Renato Tagliani Secondo Programma
12 Reino Unido no Festival Eurovisão da Canção Reino Unido Michael Aspel No commentator BBC1
Pete Murray[17] BBC Radio 1
13 Noruega no Festival Eurovisão da Canção Noruega Sverre Christophersen[18] Roald Øyen NRK[18] [19]
14 Irlanda no Festival Eurovisão da Canção Irlanda Gay Byrne Brendan O'Reilly RTÉ Television
Kevin Roche Radio Éireann
15 Espanha no Festival Eurovisão da Canção Espanha Joaquín Prat Federico Gallo TVE1[20]
16 Alemanha no Festival Eurovisão da Canção Alemanha Hans-Otto Grünefeldt Hans-Joachim Rauschenbach[21] ARD Deutsches Fernsehen
17 Jugoslávia no Festival Eurovisão da Canção Jugoslávia Snežana Lipkovska-Hadžinaumova Miloje Orlović Televizija Beograd
Mladen Delić Televizija Zagreb
Tomaž Terček Televizija Ljubljana

Países não participantes[editar | editar código-fonte]

Vários países que não participaram decidiram transmitir o evento nas suas televisões.

Referências

  1. a b c d e «Eurovision Song Contest 1968». EBU. Consultado em 29 de novembro de 2015. 
  2. «Verão». Diggiloo.net. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  3. Mota, Isabel Teixeira da (7 de março de 2010). «Quando o Mundo chegou com cor a casa». JN.pt. Consultado em 29 de novembro de 2015. 
  4. «Massiel sí, Madelman no: así fue el Mayo del 68 en España» (em Castelhano). Público. 3 May 2008. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  5. «TVE 'compró' los votos para que Massiel ganará Eurovisión» (em Castelhano). 20 minutos. 5 de maio de 2008. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  6. «Vea el vídeo donde José Maríá Iñigo 'descubre' a Massiel» (em Castelhano). 20 minutos. 5 May 2008. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  7. Govan, Fiona (4 May 2008). «How Franco cheated Cliff out of Eurovision title». The Telegraph [S.l.: s.n.] Consultado em 26 April 2012. 
  8. «Massiel e Iñigo acusan a La Sexta de "urdir todo para favorecer a Chiquilicuatre"» (em Castelhano). El Mundo. 6 maio de 2008. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  9. «Conductors 1968». 4Lyrics.com. Consultado em 30 de novembro de 2015. 
  10. «Eurovision Song Contest 1968». The Diggiloo Thrush. Consultado em 4 March 2012. 
  11. «Nederlandse televisiecommentatoren bij het Eurovisie Songfestival». Eurovision Artists (em Dutch). 
  12. Infosajten.com Arquivado em 18 julho 2012 no Wayback Machine
  13. Leif Thorsson. Melodifestivalen genom tiderna ["Melodifestivalen through time"] (2006), p. 74. Stockholm: Premium Publishing AB. ISBN 91-89136-29-2
  14. Selostajat ja taustalaulajat läpi vuosien? Predefinição:Fi icon Viisukuppila, 18 April 2005
  15. The Eurovision Song Contest (1968) - Full cast and crew IMDb
  16. CONCOURS EUROVISION DE LA CHANSON 1968 (em francês) SongContest
  17. Eurovision Song Contest 1968 Songs4Europe.com
  18. a b Dyrseth, Seppo (OGAE Norway)
  19. NRK.no [ligação inativa]
  20. Uribarri comentarista Eurovision 2010 (em espanhol) FORO FESTIVAL DE EUROVISIÓN
  21. Rau, Oliver (OGAE Germany)