Festival Eurovisão da Canção 1983

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Festival Eurovisão da Canção 1983
 Alemanha
Rudi-Sedlmayer-Halle.jpg
Logo do Festival Eurovisão da Canção 1983
Edição
28.ª edição
Datas
Final 23 de abril de 1983
Anfitrião
Local Rudi-Sedlmayer-Halle, Munique,Alemanha
Apresentador(es) Alemanha Marlène Charell
Diretor Alemanha Rainer Bertram
Maestro Alemanha Dieter Reith
Supervisor executivo Suíça Frank Naef
Produtor executivo Alemanha Christian Hayer
Alemanha Gunther Lebram
Estação anfitriã legenda=ARD ARD
Atuações
Atuações de abertura Marlene Charell introduziu cada acto e chamou todos os concorrentes ao palco.
Atuações nos intervalos Um número de dança definido para um medley de canções alemãs que se tornaram internacionalmente famosas, incluindo Strangers in the Night. A apresentadora, Marlene Charell, foi a bailarina principal.
Participantes
Número de entradas 20 países
Países estreantes Nenhum
Países de regresso  França
 Grécia
 Itália
Países de saída  Irlanda
Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstónia no Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituânia no Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoArgélia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países confirmados que já escolheram o seu artista e/ou canção     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 1983

Votação
Sistema de
voto
A votação baseou-se num júri por país que atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto às suas 10 canções favoritas, por ordem de preferência.
Votos nulos  Espanha
 Turquia
Vencedor(a)  Luxemburgo
Corinne Hermès
"Si La Vie Est Cadeau"
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   1982     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     1984   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção 1983 (em inglês: Eurovision Song Contest 1983, em francês: Concours Eurovision de la chanson 1983 e em alemão: Liederwettbewerb der Eurovision 1983) foi o 28º Festival Eurovisão da Canção e realizou-se a 23 de abril de 1983, em Munique. Marlene Charell foi a apresentadora do evento, que foi ganho por Corinne Hermès representando o Luxemburgo com a canção "Si La Vie Est Cadeau", uma balada romântica.

O concurso deste ano foi o primeiro a ser transmitido na Austrália, via canal 0/28 (agora SBS) em Sydney e Melbourne, embora este país não tivesse até 2015 permissão para participar. No entanto, vencedores anteriores como os ABBA e Bucks Fizz tinham sido bem sucedidos na Austrália.

Devido à campanha eleitoral para as eleições legislativas portuguesas de 25 de abril, o certame foi transmitido em diferido em Portugal. O tempo de antena dos partidos apenas acabou às 20h40, e só a essa hora arrancou a transmissão da Eurovisão, com comentários de Eládio Clímaco. Portugal foi o único país a não receber o evento em direto.[1]

Local[editar | editar código-fonte]

Mais sobre a cidade anfitriã: Munique

O Festival Eurovisão da Canção 1983 ocorreu em Munique, na Alemanha.[2] Munique é uma cidade da Alemanha, capital do estado alemão da Baviera,[3][4] no sudeste do país. Conta atualmente cerca de 1,3 milhão de habitantes (2012[5]), enquanto a sua região metropolitana, que engloba diversas cidades vizinhas ou próximas a Munique, abriga mais de 2,6 milhões de pessoas.[5] É assim a cidade mais populosa da Baviera e do sul da Alemanha, e a terceira cidade mais populosa do país, depois da capital, Berlim, e de Hamburgo. Munique é uma cidade independente (kreisfreie Stadt) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (Kreis). Adicionalmente, Munique é também sede do governo do distrito administrativo da "Alta Baviera" (Oberbayern em alemão) bem como do distrito territorial (Landkreis) de Munique. Cidades grandes próximas são Zurique (Suíça), a 315 km a oeste, Praga (República Checa), a cerca de 380 km a nordeste, Viena (Áustria) a cerca de 440 km a leste, Milão (Itália) a 490 km a sul e Berlim, a cerca de 590 km a norte. Foi fundada em 1158. O número de habitantes da cidade de Munique ultrapassou por volta de 1854 os cem mil, tendo nessa altura obtido o estatuto de cidade grande (Grosstadt). A cidade foi destruída pela metade durante a Segunda Guerra Mundial, porém reconstruída nas décadas posteriores ao fim do conflito. Desde os anos 1960, alcançou a marca de um milhão de habitantes, estabelecendo-se desde então como a terceira mais populosa cidade alemã (entre os anos 60 e 80, a segunda ou a terceira mais populosa cidade da Alemanha Ocidental). Munique é atravessada pelo rio Isar.[6] É em Munique que é realizada anualmente a Oktoberfest, uma tradicional festa alemã, que é a maior do mundo, sendo o evento um dos principais alicerces turísticos da Alemanha.[7] A Munique moderna é um importante e desenvolvido centro financeiro, urbano, logístico, cultural e político da Alemanha e da Europa continental. É sede de diversas empresas de renome mundial, incluindo a montadora BMW. Entre 2011 e 2012, Munique foi posicionada na 4ª posição entre as "Cidade Mais Habitáveis do Mundo",[8][9] segundo estudos da consultoria internacional Mercer. A partir de 2006, o lema da cidade passou a ser "München mag dich" (Munique gosta de ti (Pt) ou Munique ama você(Br), em alemão). Até 2005, o lema era "Weltstadt mit Herz" (Cidade cosmopolita com coração).[10]

O festival em si realizou-se no Rudi-Sedlmayer-Halle, uma arena multiusos, que, nos Jogos Olímpicos de 1972 sediara principalmente os eventos de levantamento de peso.

Formato[editar | editar código-fonte]

21 países estiveram inicialmente inscritos para o concurso, com o regresso da França, Itália e Grécia, o que faria desta edição a maior até então. No entanto, a emissora irlandesa RTÉ desistiu do concurso devido a restrições financeiras, deixando 20 países para a final em Munique.[11]

Os ensaios começaram na segunda-feira 18 de abril, com cada país tendo 40 minutos de ensaio. No final da semana, cada um teria um segundo ensaio de 20 minutos de duração.[12]

O concurso era para durar 165 minutos, mas durou pouco mais de três horas, principalmente devido à apresentadora Marlene Charell ter que repetir todas as suas apresentações, e os anúncios de votação em três idiomas (alemão,inglês e francês).[13]

O concurso deste ano foi o primeiro a ser transmitido na Austrália, via canal 0/28 (agora SBS) em Sydney e Melbourne, embora este país não tivesse até 2015 permissão para participar. No entanto, vencedores anteriores como os ABBA e Bucks Fizz tinham sido bem sucedidos na Austrália.[14]

Nesta edição do festival foi utilizado pela primeira vez microfones sem fio, e foi a primeira vez que a audiência ao vivo da Eurovisão excedeu a capacidade de 10 000 pessoas.[15]

O núcleo da equipa técnica foi formado por Rainer Bertram (direção), Christian Hayer e Günther Lebram (produção executiva), Hans Gailling e Marlies Frese (cenografia) e Dieter Reith (direção musical).[16]

Visual[editar | editar código-fonte]

A introdução durou quase quinze minutos, um dos mais longos de sempre[17], que consistia em duas partes. Primeiro, um vídeo foi projetado, começando com uma visão de mapa da Europa, expandindo para a Alemanha Ocidental e Munique, onde foram mostrados muitos pontos turísticos do país. O vídeo terminou com uma passagem aérea sobre a Vila Olímpica em Munique e um mapa de Rudi-Sedlmayer-Halle. Em segundo lugar, todas as delegações subiram ao palco, uma a uma, até preencherem completamente o pódio.

A orquestra, dirigida por Dieter Reith, localizava-se num fosso, numa curva interna do arco do palco. O palco, da autoria de Hans Gailling, consistia num vasto pódio em forma de arco circular, com nove degraus nas suas extremidades. A decoração atrás do pódio consistia de três colunas de nove, onze e treze quadrados, respectivamente. Estes quadrados foram feitos de uma armação de metal polida que suporta fios de luz. Estes fios foram dispostos horizontalmente ou verticalmente, alternadamente quadrados. A borda do pódio e as extremidades dos quadrados tinham lâmpadas, que piscavam de forma a acompanhar a melodia de cada canção. Vislumbravam-se assim os primeiros avanços tecnológicos que incutiam ao certame e às interpretações maior brilho e vivacidade. O quadro de votação estava localizado à direita do palco. A mesa do supervisor não foi mostrada.Uma outra inovação técnica foi introduzida: o uso de microfones sem fio.

A apresentadora foi Marlene Charell[18], que falou aos espectadores em alemão, inglês e francês. Essa apresentação trilingue, que se manteria ao longo de toda a emissão, fez com que se ocorresse vários erros de linguagem, como trocar nomes de artistas e maestros (como Charell apresentou a cantora finlandesa Ami Aspelund como "Ami Aspesund", apresentou o maestro norueguês Sigurd Jansen como "... Johannes ... Skorgan ...", tendo sido forçada a inventar um nome no momento depois de esquecer o nome do maestro)[19] e trocar nomes e países no momento da votação (conceder pontos a "Schweden" (Suécia) que foram originalmente dados a "Schweiz" (Suíça).

Ao contrário dos anos anteriores, não houve os tradicionais cartões postais. Em vez disso, e confrontada com a impossibilidade de filmar como tinha sido uma tradição na Eurovisão, a televisão alemã limitou-se a projetar o nome do país participante nas três línguas reguladoras numa imagem de fundo do palco. Os comentadores das diferentes televisões aproveitaram os quarenta e cinco segundos que esta sequência estática durou para fazer suas respectivas apresentações. Em seguida, Marlene Charell introduziu nos três idiomas, o título da música e os nomes dos autores, compositores, intérpretes e maestros. À sua direita estavam dispostos buquês de flores compostas pela própria, a lembrar as bandeiras dos países participantes.

O intervalo foi ocupado por número de dança definido para um medley de canções alemãs que se tornaram internacionalmente famosas, incluindo Strangers in the Night. A apresentadora, Marlene Charell, foi a bailarina principal.

Votação[editar | editar código-fonte]

Cada país tinha um júri composto por 11 elementos, que atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1 pontos às dez canções mais votadas.

O supervisor executivo da EBU foi Frank Naef, que apareceu no palco para parabenizar a realização do certame. Ele foi auxiliado em sua tarefa por Marie-Claire Vionnet.

Durante a votação, a câmera fez vários close-ups dos artistas. Em particular, Ofra Haza, Riccardo Fogli, Hoffmann & Hoffmann, Sweet Dreams, Carola, Guy Bonnet, Danijel e Corinne Hermès apareceram.

O procedimento foi interrompido por novos erros de linguagem de Marlène Charell.

Participações individuais[editar | editar código-fonte]


Participantes[editar | editar código-fonte]

  Países participantes
País Título original da Canção Artista Processo Data da Selecção
Tradução em Português Idiomas de Interpretação
 Alemanha "Rücksicht" Hoffmann & Hoffmann Ein lied für München 1983 19 de março de 1983
Consideração Alemão
 Áustria "Hurricane" Westend Österreichische Vorausscheidung 1983 17 de março de 1983
Furacão Alemão
 Bélgica "Rendez-vous" Pas de Deux Eurosong 1983 7 de março de 1983
Encontro Holandês
 Chipre "I Agapi Akoma Zi" (Η αγάπη ακόμα ζει) Stavros & Constantina Selecção Interna -
O amor ainda vive Grego
 Dinamarca "Kloden drejer" Gry Johansen Dansk Melodi Grand-Prix 1983 5 de março de 1983
O planeta gira Dinamarquês
 Espanha "¿Quién maneja mi barca?" Remedios Amaya Selecção Interna -
Quem maneja a minha barca? Castelhano
 Finlândia "Fantasiaa" Ami Aspelund Euroviisut 1983 28 de janeiro de 1983
Fantasia Finlandês
 França "Vivre" Guy Bonnet Sélection Française - Eurovision 1983 20 de março de 1983
Viver Francês
 Grécia "Mou Les" (Μου λες) Christie Stasinopoulou Ellinikou Telikou Tis Diagonismos Tragoudiou Eurovision 1983 18 de março de 1983
Falas-me Grego
 Israel "Hi" (חי) Ofra Haza Kdam Eurovision 1983 -
Viva Hebraico
 Itália "Per Lucia" Riccardo Fogli Selecção Interna -
Para Lúcia Italiano
 Iugoslávia "Džuli" (Џули) Danijel Pjesma Eurovizije 1983 4 de março de 1983
Júlia Servo-croata
 Luxemburgo "Si la vie est cadeau" Corinne Hermès Selecção Interna -
Se a vida é presente Francês
 Noruega "Do Re Mi" Jahn Teigen Melodi Grand-Prix 1983 25 de fevereiro de 1983
Do Re Mi Norueguês
 Países Baixos "Sing Me a Song" Bernadette Nationaal Songfestival 1983 23 de fevereiro de 1983
Canta-me uma canção Holandês
 Portugal "Esta balada que te dou" Armando Gama Festival RTP da Canção 1983 5 de março de 1983
Esta balada que te dou Português
 Reino Unido "I'm Never Giving Up" Sweet Dreams A song for Europe 1983 24 de março de 1983
Nunca desisto Inglês
 Suécia "Främling" Carola Häggkvist Melodifestivalen 1983 26 de fevereiro de 1983
Estranho Sueco
 Suíça "Io così non ci sto" Mariella Farré Finale Suisse 1983 26 de março de 1983
Assim não estou de acordo Italiano
 Turquia "Opera" Çetin Alp & the Short Waves Eurovision Şarkı Yarışması Türkiye Finali 1983 4 de março de 1983
Ópera Turco

Festival[editar | editar código-fonte]

# País Idioma[20] Artista Canção Tradução para Português Lugar Pontuação
 França Francês Guy Bonnet "Vivre" Viver 56
 Noruega Norueguês Jahn Teigen "Do Re Mi" Do Re Mi 53
 Reino Unido Inglês Sweet Dreams "I'm Never Giving Up" Nunca desisto 79
 Suécia Sueco Carola Häggkvist "Främling" Estranho 126
 Itália Italiano Riccardo Fogli "Per Lucia" Para Lúcia 11º 41
 Turquia Turco Çetin Alp & the Short Waves "Opera" Ópera 19º 0
 Espanha Castelhano Remedios Amaya "¿Quién maneja mi barca?" Quem maneja a minha barca? 19º 0
 Suíça Italiano Mariella Farré "Io così non ci sto" Assim não estou de acordo 15º 28
 Finlândia Finlandês Ami Aspelund "Fantasiaa" Fantasia 11º 41
10º  Grécia Grego Christie Stasinopoulou "Mou Les" (Μου λες) Falas-me 14º 32
11º  Países Baixos Holandês Bernadette "Sing Me a Song" Canta-me uma canção 66
12º  Iugoslávia Servo-Croata Danijel "Džuli" (Џули) Júlia 125
13º  Chipre Grego Stavros & Constantina "I Agapi Akoma Zi" (Η αγάπη ακόμα ζει) O amor ainda vive 16º 26
14º  Alemanha Alemão Hoffmann & Hoffmann "Rücksicht" Consideração 94
15º  Dinamarca Dinamarquês Gry Johansen "Kloden drejer" O planeta gira 17º 16
16º  Israel Hebraico Ofra Haza "Hi" (חי) Viva 136
17º  Portugal Português Armando Gama "Esta balada que te dou" Esta balada que te dou 13º 33
18º  Áustria Alemão Westend "Hurricane" Furacão 53
19º  Bélgica Holandês Pas de Deux "Rendez-vous" Encontro 18º 13
20º  Luxemburgo Francês Corinne Hermès "Si la vie est cadeau" Se a vida é presente 142

Resultados[editar | editar código-fonte]

  Vencedor
  2º classificado
  3º classificado

A ordem de votação no Festival Eurovisão da Canção 1983, foi a seguinte:[21]

Países Votantes Países Pontuados
França Noruega Reino Unido Suécia Itália Turquia Espanha Suíça Finlândia Grécia Países Baixos República Socialista Federativa da Iugoslávia Chipre Alemanha Dinamarca Israel Portugal Áustria Bélgica Luxemburgo
 França 5 6 7 1 3 2 10 8 4 12
 Noruega 3 5 12 1 2 7 8 4 10 6
 Reino Unido 5 8 6 1 12 7 2 10 3 4
 Suécia 3 12 2 6 8 7 5 1 4 10
 Itália 10 2 8 7 4 1 6 3 5 12
 Turquia 6 5 7 4 3 2 12 1 10 8
 Espanha 2 3 1 12 10 4 6 5 8 7
 Suíça 10 8 5 4 12 1 2 7 6 3
 Finlândia 7 10 1 5 3 12 4 7 2 8
 Grécia 6 5 10 2 8 6 1 3 4 12
 Países Baixos 2 8 5 3 7 10 12 6 4 1
 Iugoslávia 3 1 8 7 5 6 10 2 4 12
 Chipre 4 6 7 1 12 5 8 2 3 10
 Alemanha 4 1 3 12 7 2 6 5 10 8
 Dinamarca 8 5 10 4 12 1 3 7 6 2
 Israel 1 4 8 6 7 3 10 5 2 12
 Portugal 3 6 2 4 7 8 10 5 1 12
 Áustria 3 10 8 6 2 4 1 7 12 5
 Bélgica 7 5 1 2 12 4 6 10 3 8
 Luxemburgo 3 2 6 5 1 4 8 12 10 7
Total 56 53 79 126 41 0 0 28 41 32 66 125 26 94 16 136 33 53 13 142
Lugar 11º 19º 19º 15º 11º 14º 16º 17º 13º 18º
Países Votantes França Noruega Reino Unido Suécia Itália Turquia Espanha Suíça Finlândia Grécia Países Baixos República Socialista Federativa da Iugoslávia Chipre Alemanha Dinamarca Israel Portugal Áustria Bélgica Luxemburgo
Países Pontuados


Resultados acumulados
Países Votantes Países Pontuados
França Noruega Reino Unido Suécia Itália Turquia Espanha Suíça Finlândia Grécia Países Baixos República Socialista Federativa da Iugoslávia Chipre Alemanha Dinamarca Israel Portugal Áustria Bélgica Luxemburgo
 França 0 0 5 6 7 0 0 0 1 3 2 0 0 10 0 8 4 0 0 12
 Noruega 3 0 10 18 7 0 0 1 3 3 9 8 4 20 0 14 4 0 0 12
 Reino Unido 3 5 10 26 7 0 0 1 9 3 10 20 4 27 2 24 4 3 4 12
 Suécia 3 8 22 26 9 0 0 1 9 3 16 20 4 35 9 29 5 7 4 22
 Itália 13 8 24 34 9 0 0 8 9 3 20 21 4 41 9 32 5 12 4 34
 Turquia 13 14 29 41 13 0 0 8 12 3 22 33 4 41 10 32 5 22 4 42
 Espanha 13 14 29 43 16 0 0 9 12 15 22 43 4 41 14 38 10 22 12 49
 Suíça 23 14 37 48 16 0 0 9 16 15 34 43 5 43 14 45 16 22 12 52
 Finlândia 30 14 37 58 17 0 0 9 16 20 37 55 5 47 14 52 18 22 12 60
 Grécia 36 14 42 68 19 0 0 9 24 20 37 61 5 48 14 55 18 26 12 72
 Países Baixos 38 22 47 71 19 0 0 9 24 20 37 68 5 58 14 67 24 30 12 73
 Iugoslávia 41 22 47 72 27 0 0 16 24 20 42 68 11 58 14 77 26 34 12 85
 Chipre 45 22 53 79 28 0 0 16 24 32 47 76 11 58 16 77 26 37 12 95
 Alemanha 49 23 56 91 28 0 0 16 31 32 49 82 16 58 16 87 26 37 12 103
 Dinamarca 49 31 61 101 28 0 0 16 31 32 53 94 17 61 16 94 26 43 12 105
 Israel 50 35 61 109 34 0 0 16 38 32 56 104 22 61 16 94 26 45 12 117
 Portugal 53 41 63 113 41 0 0 16 38 32 56 104 22 69 16 104 26 50 13 129
 Áustria 53 44 73 121 41 0 0 22 40 32 60 105 22 76 16 116 26 50 13 134
 Bélgica 53 51 73 126 41 0 0 23 40 32 62 117 26 82 16 126 26 53 13 142
 Luxemburgo 56 53 79 126 41 0 0 28 41 32 66 125 26 94 16 136 33 53 13 142
Lugar 11º 19º 19º 15º 11º 14º 16º 17º 13º 18º
Países Votantes França Noruega Reino Unido Suécia Itália Turquia Espanha Suíça Finlândia Grécia Países Baixos República Socialista Federativa da Iugoslávia Chipre Alemanha Dinamarca Israel Portugal Áustria Bélgica Luxemburgo
Países Pontuados

12 pontos[editar | editar código-fonte]

Os países que receberam 12 pontos foram os seguintes:

# Países Pontuados Países Votantes
6  Luxemburgo França, Grécia, Israel, Itália, Jugoslávia, Portugal
5  Iugoslávia Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Reino Unido, Turquia
2  Grécia Chipre, Espanha
 Israel Áustria, Países Baixos
 Suécia Alemanha, Noruega
1  Alemanha Luxemburgo
 Países Baixos Suíça
 Reino Unido Suécia

Maestros[editar | editar código-fonte]

Em baixo encontra-se a lista de maestros que conduziram a orquestra, na respectiva actuação de cada país concorrente.

País Maestro
 França François Rauber
 Noruega Sigurd Jansen
 Reino Unido John Coleman
 Suécia Anders Ekdahl
 Itália Maurizio Fabrizio
 Turquia Buğra Uğur
 Espanha José Miguel Evoras
 Suíça Robert Weber
 Finlândia Ossi Runne
 Grécia Mimis Plessas
 Países Baixos Piet Souer
 Iugoslávia Radovan Papović
 Chipre Michalis Rozakis
 Alemanha Dieter Reith
 Dinamarca Allan Botschinsky
 Israel Silvio Nanssi Brandes
 Portugal Mike Sergeant
 Áustria Richard Österreicher
 Bélgica Freddy Sunder
 Luxemburgo Michel Bernholc
Maestro anfitrião Dieter Reith

Artistas repetentes[editar | editar código-fonte]

Em 1983, os repetentes foram:

País (1983) Foto Artista Ano Anterior País Representado Canção Tradução Pontuação Classificação
 França Guy Bonnet (Frankrijk), Bestanddeelnr 923-3711.jpg Guy Bonnet ESC 1970 França "Marie-Blanche" Maria-Branca 8
 Noruega Jahn Teigen Roberts Martin D-18 DSCN1745-cvsm-2.jpg Jahn Teigen ESC 1978 Noruega "Mil etter mil" Milha após milha 0 20º
ESC 1982 (com Anita Skorgan) Noruega "Adieu" Adeus 40 12º

Referências

  1. http://casacomum.org/cc/visualizador?pasta=06840.190.29620#!17
  2. https://eurovision.tv/event/munich-1983#About%20the%20show
  3. «Fortschreibung des Bevölkerungsstandes» (em alemão). Bayerisches Landesamt für Statistik und Datenverarbeitung 
  4. «Statistisches Bundesamt — Gemeinden in Deutschland nach Bevölkerung am 31.12.2011 auf Grundlage des Zensus 2011 und früherer Zählungen» (em alemão). Einwohnerzahlen auf Grundlage des Zensus 2011 
  5. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome statistikdaten.bayern.de
  6. «hometips4u.com». Worldnews.hometips4u.com. Consultado em 24 de maio de 2012. Arquivado do original em 11 de outubro de 2010 
  7. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.muenchen.de 
  8. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.citymayors.com 
  9. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.mercer.com 
  10. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.muenchen.de 
  11. https://eurovision.tv/story/recalling-the-last-win-by-luxembourg-in-1983
  12. https://eurovision.tv/story/recalling-the-last-win-by-luxembourg-in-1983
  13. https://eurovision.tv/story/recalling-the-last-win-by-luxembourg-in-1983
  14. https://eurovision.tv/story/recalling-the-last-win-by-luxembourg-in-1983
  15. https://eurovision.tv/story/recalling-the-last-win-by-luxembourg-in-1983
  16. https://eurovision.tv/event/munich-1983#About%20the%20show
  17. KENNEDY O’CONNOR John, The Eurovision Song Contest. 50 Years. The Official History, Londres, Carlton Books Limited, 2005, p.92.
  18. https://eurovision.tv/event/munich-1983#About%20the%20show
  19. https://eurovision.tv/index/main?page=66&event=299
  20. «Eurovision Song Contest 1983». The Diggiloo Thrush. Consultado em 4 de março de 2012 
  21. A ordem de votação foi efectuada através da visualização de vídeos da edição do festival, à semelhança de outras secções deste artigo

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Os mapas presentes neste artigo, respeitam as fronteiras geográficas estabelecidas na altura em que o festival ocorreu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Eurovisão da Canção 1983