Fifty Shades Freed (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fifty Shades Freed
As Cinquenta Sombras - Livre (PRT)
Cinquenta Tons de Liberdade[1] (BRA)
 Estados Unidos
2018 •  cor •  110[2] min 
Direção James Foley
Produção Michael De Luca
E. L. James
Dana Brunetti
Marcus Viscidi
Produção executiva E. L. James
Michael De Luca
Dana Brunetti
Marcus Viscidi
Roteiro Niall Leonard
Baseado em Fifty Shades Freed de E. L. James
Elenco Dakota Johnson
Jamie Dornan
Eric Johnson
Rita Ora
Luke Grimes
Victor Rasuk
Jennifer Ehle
Marcia Gay Harden
Gênero filme erótico, drama, romance
Música Danny Elfman
Cinematografia John Schwartzman
Direção de fotografia John Schwartzman
Direção de arte Peter Bodnarus
Figurino Shay Cunliffe
Edição Richard Francis-Bruce
David S. Clark
Debra Neil-Fisher
Companhia(s) produtora(s) Perfect World Pictures
Michael De Luca Productions
Trigger Street Productions
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 9 de fevereiro de 2018
Idioma inglês
Orçamento US$ 55 milhões[3]
Receita US$ 370.625.633[3]
Cronologia
Fifty Shades Darker
(2017)
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Fifty Shades Freed (bra: Cinquenta Tons de Liberdade /prt: As Cinquenta Sombras - Livre) é um filme erótico estadunidense, da franquia Fifty Shades of Grey, baseado no best-seller e livro homônimo da autora britânica E. L. James, com a direção de James Foley. O filme é estrelado por Dakota Johnson e Jamie Dornan como Anastasia Steele e Christian Grey, respectivamente, e segue o casal enquanto eles se casam, e devem lidar com o ex-chefe de Ana (Eric Johnson), que começa a persegui-los.

As filmagens de Fifty Shades Freed e de seu antecessor, Fifty Shades Darker, ocorreram simultaneamente com início em 9 de fevereiro de 2016, em Paris e Vancouver.[4][5] Foi lançado em 8 de fevereiro no Brasil e, um dia depois, nos Estados Unidos.

O filme, assim como seus dois antecessores, recebeu críticas majoritariamente negativas, direcionadas ao roteiro e atuações, mas mesmo assim foi um sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 370 milhões de dólares. É o filme de menor bilheteria da trilogia.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após os eventos de Fifty Shades Darker, Christian e Ana agora são casados. No entanto, a vida de Ana é ameaçada quando seu ex-chefe, Jack Hyde, jura vingança por ser demitido da SIP. Elena também retorna para assombrar Christian e torna a vida do casal muito mais problemática.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Dakota Johnson como Anastasia "Ana" Grey
  • Jamie Dornan como Christian Grey
  • Eric Johnson como Jack Hyde, ex-chefe e stalker de Ana.
  • Eloise Mumford como Katherine Kavanagh, a melhor amiga de Ana e noiva de Elliot Grey.
  • Rita Ora como Mia Grey, filha adotiva de Carrick Gray e Dra. Grace Trevelyan Gray, e irmã mais nova de Christian e Elliot Gray.
  • Luke Grimes como Elliot Grey, irmão mais velho de Christian e Mia Gray, e noivo de Katherine.
  • Victor Rasuk como José Rodriguez, um dos amigos de Anastasia.
  • Max Martini como Jason Taylor, guarda-costas de Christian.
  • Jennifer Ehle como Carla May Wilks, mãe de Anastasia.
  • Kim Basinger como Elena Lincoln, ex-dominante de Christian. (somente versão sem censura)
  • Marcia Gay Harden como Grace Trevelyan Grey, mãe adotiva de Christian.
  • Bruce Altman como Jerry Roach.
  • Arielle Kebbel como Gia Matteo, a arquiteta recomendada por Elliot Gray para projetar o futuro lar de Anastasia e Christian.
  • Callum Keith Rennie como Ray, ex-padrasto de Anastasia.
  • Robinne Lee como Ros Bailey, a segunda no comando de Christian.
  • Brant Daugherty como Luke Sawyer, guarda-costas de Ana.
  • Amy Price-Francis como Liz Morgan, cúmplice de Jack.
  • Tyler Hoechlin como Boyce Fox, autor popular cujos livros são publicados pela SIP.
  • Ashleigh LaThrop como Hannah, colega de trabalho e amiga de Ana.
  • Fay Masterson como Gail Jones, empregada de Christian.
  • Hiro Kanagawa como Detetive Clark.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Universal Pictures e a Focus Features garantiram os direitos da trilogia em março de 2012.[6] Os filmes foram produzidos pela Michael De Luca Productions.[6][7] Em uma exibição de fãs do primeiro filme em Nova York em 6 de fevereiro de 2015, a diretora Sam Taylor-Johnson confirmou que as continuações dos livros [Fifty Shades Darker]] e Fifty Shades Freed também seriam adaptadas, com a primeira sequência em seguida, definido para ser lançado em 2016.[8] Após o anúncio, Taylor-Johnson disse ao Digital Spy que "não é minha decisão [voltar], e eu não tenho conhecimento de nenhuma das discussões".[9] Em 12 de novembro de 2015, TheWrap relatou que James Foley iria dirigir ambas as sequências, que seriam filmadas ao mesmo tempo em 2016, com Niall Leonard escrevendo o roteiro e Michael De Luca e Dana Brunetti voltando a produzirem, junto com E. L. James e Marcus Viscidi.[10] Dakota Johnson e Jamie Dornan também voltaram aos papéis principais.[10] Em 8 de fevereiro de 2016, Arielle Kebbel foi escalada para o filme para interpretar Gia Matteo, uma bela arquiteta contratada por Christian para construir sua casa,[11] e em 12 de fevereiro de 2016, Eric Johnson foi escalado como Jack Hyde, o chefe de Ana na SIP e stalker.[12] Em 20 de fevereiro de 2016, Brant Daugherty assinou contrato para interpretar Sawyer, o guarda-costas pessoal de Anastasia.[13]

Filmagem[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2015, a Universal Studios anunciou que Fifty Shades Darker e Fifty Shades Freed seriam filmadas consecutivamente, com a filmagem principal marcada para começar no início de 2016.[14] As filmagens ocorreram em Paris e Vancouver a partir de 9 de fevereiro de 2016, até 12 de julho de 2016, sob o título de trabalho "Further Adventures of Max and Banks 2 & 3".[15][16][17]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Fifty Shades Freed arrecadou US$100,4 milhões nos Estados Unidos e no Canadá, e US$270,2 milhões em outros territórios, para um total mundial de US$371,2 milhões, em um orçamento de produção de US$55 milhões.[3]

Nos Estados Unidos e Canadá, Fifty Shades Freed foi lançado ao lado de Peter Rabbit e The 15:17 to Paris, e foi projetado para arrecadar de 37 a 40 milhões de dólares em 3,768 cinemas em seu fim de semana de estreia.[18] Ele fez US$5,6 milhões a partir de previews de quinta-feira à noite, uma queda de 2% em relação aos US$5,7 milhões obtidos em Fifty Shades Darker no ano anterior. Acabou ganhando US$38,6 milhões no fim de semana, o menor da trilogia, mas o suficiente para ocupar o primeiro lugar nas bilheterias.[19] O filme arrecadou US$10,8 milhões no Dia dos Namorados, o terceiro maior total para quando o feriado caiu em um dia da semana, atrás de The Vow (US$11,6 milhões em 2012) e Darker (US$11 milhões), e elevando seu faturamento em cinco dias para US$56,1 milhões.[20] Em seu segundo final de semana, o filme arrecadou US$17,3 milhões, caindo 55,1% (um pouco melhor do que o filme anterior) e terminando em terceiro, atrás dos recém-chegados Black Panther e Peter Rabbit.[21]

Em todo o mundo, o filme deve render de US$80 a US$90 milhões de 57 países, incluindo França, Alemanha, Reino Unido, Austrália, Brasil, México e Japão, para uma estreia mundial de US$113 a 130 milhões nos primeiros três dias.[22] Ele acabou faturando US$98,1 milhões do exterior para uma estreia global de US$136,9 milhões, fazendo uma queda de 7% em relação ao filme anterior, mas ainda terminando em 54 dos 57 mercados. Seus principais países foram a Alemanha (US$10,7 milhões), o Reino Unido (US$8,8 milhões) e a França (US$ 8,7 milhões).[23]

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

No site Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 12%, com base em 180 avaliações, e uma classificação média de 3,08/10. O consenso crítico do site diz: "Fifty Shades Freed traz sua trilogia excitante a uma conclusão desajeitada, criando uma franquia cinematográfica que se soma a uma ménage à trois nitidamente insatisfatória".[24] Em Metacritic, o filme tem uma pontuação média ponderada de 31 em 100, com base em 43 críticos, significando "geralmente avaliações desfavoráveis". [25] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B+" em uma escala A+ a F, a mesma pontuação obtida por Darker, informou que 56% das mulheres (que compunham 81% da audiência de fim de semana de abertura) deram ao filme uma "recomendação definitiva".[19]

Manuela Lazic, revisora ​​do IndieWire, deu ao filme três de quatro estrelas, dizendo: "Finalmente, o fenômeno Fifty Shades produziu uma comédia desarmante que torna este material ridículo divertido de assistir".[26]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Prêmio Data da cerimônia Nomeado(a) Categoria Resultado Ref(s)
People's Choice Awards 11 de novembro de Fifty Shades Freed Filme de 2018 Indicado [27]
Filme de drama de 2018 Venceu [27]
Jamie Dornan Ator em filme de drama Venceu [27]
Framboesa de Ouro 23 de fevereiro de 2019 James Foley Pior Diretor Indicado
Marcia Gay Harden Pior Atriz Coadjuvante Indicado [28]
Niall Leonard; baseado no livro de E. L. James Pior Roteiro Venceu [28]
Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Cinquenta Tons de Liberdade (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. «FIFTY SHADES FREED (18)». British Board of Film Classification. 30 de janeiro de 2018. Consultado em 5 de fevereiro de 2018 
  3. a b c «Fifty Shades Freed (2018)». Box Office Mojo. Consultado em 1 de junho de 2018 
  4. «Cinquenta Tons Mais Escuros | Sequências serão filmadas juntas». Omelete. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  5. «'Fifty Shades Darker' Starts Filming After Delay Getting '50 Shades Of Grey' Sequel To Screens?». Fashion & Style. 6 de janeiro de 2016. Consultado em 18 de maio de 2017. Arquivado do original em 17 de agosto de 2016 
  6. a b Fleming, Mike Jr. (26 de março de 2012). «Universal Pictures and Focus Features win Fifty Shades of Grey». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  7. Miller, Julie (10 de julho de 2012). «Fifty Shades of Grey Film Gets Oscar-Nominated Producers, Christian Grey–Casting Inspiration». Vanity Fair. Condé Nast. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  8. Schumann, Rebecka (6 de fevereiro de 2015). «'Fifty Shades of Grey' Sequels Confirmed; Fans React To 'Fifty Shades Darker' And 'Fifty Shades Freed' Movie Announcement». International Business Times. Newsweek. Consultado em 9 de fevereiro de 2015 
  9. Dibdin, Emma (13 de fevereiro de 2015). «Sam Taylor-Johnson on 50 Shades of Grey sequel: 'It's not my decision'». Digital Spy. Hearst Magazines UK. Consultado em 16 de fevereiro de 2015 
  10. a b Sneider, Jeff (12 de novembro de 2015). «'Fifty Shades of Grey' Sequels to Shoot Back to Back, James Foley to Direct Both (Exclusive)». TheWrap. Consultado em 15 de novembro de 2015 
  11. Ford, Rebecca; Kit, Borys (8 de fevereiro de 2016). «'Fifty Shades Freed' Adds 'Ballers' Actress Arielle Kebbel (Exclusive)». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  12. Kroll, Justin (12 de fevereiro de 2016). «'Fifty Shades Darker' Adds 'The Knick's' Eric Johnson as Christian Grey's Rival (EXCLUSIVE)». Variety. Penske Business Media. Consultado em 12 de fevereiro de 2016 
  13. Evans, Greg (20 de fevereiro de 2016). «Brant Daugherty Signs On For 'Fifty Shades Freed' Sawyer Role». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  14. Kroll, Justin (12 de novembro de 2015). «'Fifty Shades of Grey' Sequels to Shoot Back-to-Back». Variety. Penske Business Media. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  15. Richford, Rhonda (4 de fevereiro de 2016). «'Fifty Shades Darker' to Shoot in Paris as Filming Rebounds After Attacks». The Hollywood Reporter. Prometheus Global Media. Consultado em 4 de fevereiro de 2016 
  16. Schumann, Rebecka (5 de janeiro de 2016). «'Fifty Shades Darker' Movie 2016 Production Schedule, Location And Possible Smaller Budget Revealed». International Business Times. Newsweek. Consultado em 6 de janeiro de 2016 
  17. Barilla, Lucille (6 de janeiro de 2016). «'Fifty Shades Darker' Starts Filming After Delay Getting '50 Shades Of Grey' Sequel To Screens?». Fashion & Style. Newsweek. Consultado em 9 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 17 de fevereiro de 2016 
  18. D'Alessandro, Anthony (18 de janeiro de 2018). «'Fifty Shades Freed' Looks To Lead Pre-Valentine's Day Weekend With Around $40M – B.O. Forecast». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 18 de janeiro de 2018 
  19. a b D'Alessandro, Anthony (11 de fevereiro de 2018). «'Fifty Shades Freed' Builds E.L. James Trilogy To $1 Billion Climax; 'Peter Rabbit' Bounces To $25M Opening». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 11 de fevereiro de 2018 
  20. D'Alessandro, Anthony (15 de fevereiro de 2018). «Fifty Shades Freed' Pops At Valentine's Day B.O. Before 'Black Panther' Attacks – Update». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 15 de fevereiro de 2018 
  21. D'Alessandro, Anthony (18 de fevereiro de 2018). «'Black Panther' Rips Apart Box Office Records: 3-Day Opening Rises To $194M+; 4-Day At $223M+». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 18 de fevereiro de 2018 
  22. D'Alessandro, Anthony (7 de fevereiro de 2018). «'Fifty Shades Freed' Worldwide Opening Weekend Will Steam Franchise Past $1 Billion – B.O. Preview». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 7 de fevereiro de 2018 
  23. Tartaglione, Nancy (11 de fevereiro de 2018). «'Fifty Shades Freed' Collars $98M Overseas; 'Jumanji' Now Sony's #3 WW Release Ever». Deadline Hollywood. Penske Business Media. Consultado em 11 de fevereiro de 2018 
  24. «Fifty Shades Freed (2018)». Rotten Tomatoes. Fandango. Consultado em 20 de agosto de 2019 
  25. «Fifty Shades Freed Reviews». Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 14 de fevereiro de 2018 
  26. Lazic, Manuela (8 de fevereiro de 2018). «'Fifty Shades Freed' Review: Finally, a Sex Comedy From a Franchise That Took Itself Too Seriously». IndieWire. Penske Business Media. Consultado em 16 de fevereiro de 2018 
  27. a b c Ramos, Dino-Ray (11 de novembro de 2018). «People's Choice Awards: 'Avengers: Infinity War', 'Shadowhunters' Among Top Honorees – Full Winners List». Deadline Hollywood. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  28. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Razzies