Filho da Puta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Filho da Puta
Filho da Puta - John Frederick Herring, Sr.
Nascimento 14 de abril de 1812
Grã-Bretanha
Morte 25 de agosto de 1835
Nacionalidade Britânica
Parentesco pai: (Reino Unido) Haphazard
mãe: (Reino Unido) Mrs Barnet
avô materno: (Reino Unido) Waxy

Filho da Puta (14 de abril de 181225 de agosto de 1835) foi um cavalo puro-sangue inglês do turfe da Grã-Bretanha[1] que ganhou nove de suas doze corridas, inclusive a "St. Leger Stakes" e a "Doncaster Cup".[2][3] Ele foi pai do cavalo Birmingham que venceu em St. Leger em 1830 e foi o mais importante “Leading Sire” da Gran Bretanha e Irlanda em 1828.[4] Filho da Puta pertenceu a Sir William Maxwell e posteriormente a Mr. Houldsworth.

O nome "Filho da Puta" se originou da irritação de Sir Willian Barnett, proprietário do Haras onde nasceu o animal, o qual, quando do nascimento do potrinho, soube que fora traído pela esposa. Sir William, que vivera em Portugal e conhecia bem a língua portuguesa, num excesso de raiva deu este nome ao futuro campeão.[5][6]

Filho da Puta foi pintado em óleo na tela por um famoso pintor inglês chamado John Frederick Herring no ano de 1815. Está exposto no Doncaster Museum Service (Inglaterra).[7] O quadro mede 34.5 x 45 cm e foi comprado pelo museu em 1958.[8]

Características

Filho da Puta foi descrito como sendo um cavalo de alta qualidade e poderoso.[9] Ele era um cavalo baio (cujas características são pelo castanho com crina e extremidades pretas[10]) com uma marca branca na cabeça. Nasceu em 14 de abril de 1812[11] e foi cruzado pelo T. Hornby. Ele foi filho de Haphazard, que venceu três Great Subscription Purses. Como cavalo de padreação, Haphazard também produziu os vencedores Antar e Reginald, que valeram 2000 guinéus, Rowena, vencedor de 1000 guinéus e o Figaro, vencedor do torneio Doncaster.[12] A mãe do Filho da Puta era Mrs Barnet, que por sua vez era filha de Waxy (ver "Pedigree").

Histórico

1814

Em setembro de 1814 (com dois anos), ele venceu Agapanthus e uma potranca de Clinker[quem?] para ganhar o sweepstake de vinte guinéus (cada um) na última milha da prova Pontefract;[2]

1815

Em 1815 (com três anos), Filho da Puta voltou para a pista, no final de março, quando venceu um sweepstake de cem guinéus em Catterick Bridge, Restoration terminou em segundo lugar e uma potranca Shuttle foi a última dos três em uma e meia milha de corrida.[2] No outono, ele venceu o St. Leger Stakes em Doncaster Racecourse, batendo quatorze rivais. Orville colt de William Fitzwilliam, 4 º Conde Fitzwilliam terminou em segundo lugar, com Fulford terceiro e em quarto Shepherd. Três dias depois ele bateu dois adversários para ganhar os Stakes Clube Doncaster de mais de duas milha. Eem sua última corrida da temporada, ganhou a quatro milhas da Richmond Coup, batendo Doctor Syntax em segundo lugar, com Luck All castrado terminando em terceiro lugar dos dez corredores. Filho da Puta começou a corrida como a de 1/3 favorito;[carece de fontes?]

Primeira derrota (1816)

Em 1816, com quatro anos de idade, o Filho da Puta foi vencido pela primeira vez em sua carreira, quando perdeu ao cavalo Mr. Nevill do Sir Joshua em um match de 1000 guinéus, em uma prova de mais de milha em Newmarket. Filho da Puta perdeu por uma estreita distância de meio neck (distância equivalente ao comprimento do pescoço do cavalo[13]), com apostas na razão de 6 a 4 no Sir Joshua . (Ou seja, cada seis guinéus apostados no cavalo de Joshua, quatro eram apostados no Filho da Puta.) Imediatamente após a derrota, Mr. Houldsworth ofereceu a correr novamente no dia seguinte, desta vez valendo o dobro do montenta, mantendo as distâncias as mesmas. O desafio foi rejeitado.[9]

No verão, foi batido por Doctor Syntax na Preston Gold Cup. Antes de retornar a Doncaster, em outubro, venceu quatro cavalos em sweepstake de 50 guinéus cada em St. Leger. Mais tarde, venceu como provável favorito a Copa do Doncaster (4 quilômetros). Venceu também a corrida de Leopold. Em Richmond bateu Rasping e Clinkerina para ganhar os Stakes Dundas. No final do dia, porém, ele terminou terceiro, atrás de Leopold e The Duchess na Copa Ouro[carece de fontes?]

1817–18 (ferimento e final)

Filho da Puta não competiu em 1817 devido a uma lesão na pata, mas foi mantido em treinamento. Sua última corrida foi em 1818, quando após o início como o grande favorito, foi batido por Cerberus em um match de mais de dois quilômetros no Hipódromo de York. Depois York, foi aposentado para um haras.[14]

Pedigree

Pedigree de Filho da Puta, bay stallion, 1812[15][16]
Pai
Haphazard (GB)
br. 1797
Sir Peter Teazle (GB)
br. 1784
Highflyer
1774
Herod*
Rachel
Papillon
1769
Snap
Miss Cleveland
Miss Hervey (GB)
ch. 1775
Eclipse*
ch. 1764
Marske
Spilletta
Clio
1760
Young Cade
Starling mare
Mãe
Mrs Barnet (GB)
b. 1806
Waxy (GB)
b. 1790
Pot-8-Os
1773
Eclipse*
Sportsmistress
Maria
b. 1777
Herod*
Lisette
Woodpecker mare (GB)
b. 1788
Woodpecker
ch. 1773
Herod*
Miss Ramsden
Heinel
1771
Squirrel
Principessa

Note: b. = Bay, br. = Brown, ch. = Chestnut

Referências

  1. «Family of Filho Da Puta». www.idshs.com.au. The Irish Draught and Sport Horse Society of Australia Inc. Consultado em 5 de março de 2017. FILHO DA PUTA XX (GB) 1812 BROWN THOROUGHBRED STALLION 
  2. a b c «. Plate I-Filho da Puta» (em inglês). The Sportsman. Maio de 1844. Consultado em 5 de março de 2017 
  3. Skinner, J. S. (1834). The General Stud Book (em inglês). [S.l.]: Baltimore 
  4. Upton, Roger D. (1873). Newmarket & Arabia: An Examination of the Descent of Racers and Coursers (em inglês). [S.l.]: Henry S. King. p. 25 
  5. Garcia, Eduardo (6 de fevereiro de 2014). «O inusitado nome de um cavalo campeão». GGN. Consultado em 9 de junho de 2017 
  6. «: : : Curiosidades : : :». www.horseworldbrasil.com.br. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  7. «Cavalos do Sul-Venda de Cavalos | Um cavalo chamado Filho da Puta». Cavalos do Sul 
  8. «'Filho da puta' | Art UK». artuk.org (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  9. a b The Sportsman (em inglês). [S.l.: s.n.] p. 310 
  10. «Baio». Dicio 
  11. Taunton, Thomas Henry (1887). Portraits of celebrated racehorses of the past and present, Volume 2. London: Marston and Low. p. 127 
  12. «Haphazard». Bloodlines.net. Consultado em 11 de fevereiro de 2013 
  13. «the definition of neck». Dictionary.com. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  14. «Racing calendar. 1818». Babel.hathitrust.org. Consultado em 13 de fevereiro de 2013 
  15. The General Stud Book. [S.l.]: J. S. Skinner, Baltimore. 1834. Consultado em 31 de dezembro de 2012 
  16. «Filho da Puta (GB) pedigree». equineline.com. Consultado em 11 de fevereiro de 2013 

Ligações externas