Filipa Melo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox warning pn.svg
Este artigo foi proposto para eliminação por consenso.

Você é encorajado a melhorar o artigo, mas não remova este aviso, o que seria considerado vandalismo, além de não afetar o processo.

Dê a sua opinião e caso ela seja transformada numa votação após uma semana, vote (se tiver direito ao voto) na discussão.

Se aprovada, a eliminação ocorrerá a partir de 8 de junho.


Usuário: se esta página possui arquivos de mídia que não são utilizáveis em outras páginas, adicione uma nota em WP:PER, para que um administrador lusófono do Wikimedia Commons verifique se ela se encontra no escopo do projeto.

Filipa Melo (Cuíto, 1972) é uma escritora e jornalista portuguesa nascida em Angola[1] [2] .

Começou a trabalhar como jornalista em 1990. Colaborou com diversas publicações, como Visão, Expresso, Grande Reportagem, Ler e O Independente. É diretora da revista Epicur e crítica literária do jornal Sol. Estreou na ficção com o romance Este é o meu corpo, de 2001, que em seguida foi também publicado na Espanha, França, Itália, Polônia, Croácia e Eslovênia[3]

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • 2015 -Os Últimos Marinheiros (Fundação Francisco Manuel dos Santos)- Reportagem
  • 2001 - Este é o meu corpo (Sudoeste) - Romance

Referências

  1. Filipa Melo. das Letras
  2. Os recados dos mortos Carta Maior (26 de setembro de 2006).
  3. Página de autor : : Filipa Melo.. Livraria Almedina

Ligações externas[editar | editar código-fonte]