Filipina de Brandemburgo-Schwedt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Filipina de Hesse-Cassel
Marquesa de Brandemburgo-Schwedt
Retrato por autor desconhecido, c. 1775.
Condessa de Hesse-Cassel
Período 10 de janeiro de 177331 de outubro de 1785
Antecessor(a) Maria da Grã-Bretanha
Sucessor(a) Guilhermina Carolina da Dinamarca
 
Cônjuge Frederico II de Hesse-Cassel
Nome completo
em alemão: Philippine Auguste Amalie von Brandenburg-Schwedt
Nascimento 10 de outubro de 1745
  Schwedt, Alemanha
Morte 1 de maio de 1800 (54 anos)
  Berlim, Alemanha
Pai Frederico Guilherme de Brandemburgo-Schwedt
Mãe Sofia Doroteia da Prússia

Filipina Augusta Amália de Brandemburgo-Schwedt (10 de outubro de 1745 - 1 de maio de 1800) foi uma condessa consorte de Hesse-Cassel pelo seu casamento com o conde Frederico II.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Filipina era a quarta filha do marquês Frederico Guilherme de Brandemburgo-Schwedt e da princesa Sofia Doroteia da Prússia. Era tia materna da czarina Maria Feodorovna da Rússia e do rei Guilherme I de Württemberg. Os seus avós paternos eram o marquês Filipe Guilherme de Brandemburgo-Schwedt e a princesa Joana Carlota de Anhalt-Dessau. Os seus avós maternos eram o rei Frederico Guilherme I da Prússia e a princesa Sofia Doroteia de Hanôver.[1]

Casamento[editar | editar código-fonte]

Filipina foi escolhida muito cedo pela sua tia, a princesa Luísa Ulrica da Prússia para ser a futura rainha-consorte da Suécia. A sua mãe era a favorita da rainha e Luísa queria que Filipina se casasse com o seu filho Gustavo (futuro rei Gustavo III da Suécia).[2] Contudo, estes planos nunca se chegaram a concretizar uma vez que Gustavo se casou com a princesa Sofia Madalena da Dinamarca em 1766. Luísa Ulrica ainda queria que a sua sobrinha se casasse com o seu filho mais novo, Carlos, mas Gustavo decidiu que o seu irmão mais novo se devia casar com a princesa Edviges Isabel Carlota de Holstein-Gottorp.[2]

A 10 de janeiro de 1773, Filipina casou-se com o conde Frederico II de Hesse-Cassel em Berlim, tornando-se a sua segunda esposa. Anteriormente Frederico era casado com a princesa Maria da Grã-Bretanha que tinha morrido no ano anterior e era vinte e cinco anos mais velho do que Filipina. Assim, a condessa tornou-se madrasta dos três filhos de Frederico: Guilherme, Carlos e Frederico. Filipina não teve filhos de Frederico.

Vida em Hesse-Cassel[editar | editar código-fonte]

Durante o casamento, Filipina viveu de forma muito independente, tendo até criado a sua própria corte. Em 1777, deu à luz um filho ilegítimo de Georg Ernst Levin von Wintzingerode, um membro do governo. Também ajudou o marido a reconciliar-se com os seus filhos do primeiro casamento que não via desde 1754.

O seu marido morreu a 31 de outubro de 1785. Filipina morreu a 1 de maio de 1800.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Os antepassados de Filipina de Brandemburgo-Schwedt em três gerações
Filipina de Brandemburgo-Schwedt Pai:
Frederico Guilherme de Brandemburgo-Schwedt
Avô paterno:
Filipe Guilherme de Brandemburgo-Schwedt
Bisavô paterno:
Frederico Guilherme I de Brandemburgo
Bisavó paterna:
Sofia Doroteia de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg
Avó paterna:
Joana Carlota de Anhalt-Dessau
Bisavô paterno:
João Jorge II de Anhalt-Dessau
Bisavó paterna:
Henriqueta Catarina de Orange-Nassau
Mãe:
Sofia Doroteia da Prússia
Avô materno:
Frederico Guilherme I da Prússia
Bisavô materno:
Frederico I da Prússia
Bisavó materna:
Sofia Carlota de Hanôver
Avó materna:
Sofia Doroteia de Hanôver
Bisavô materno:
Jorge I da Grã-Bretanha
Bisavó materna:
Sofia Doroteia de Brunsvique-Luneburgo

Referências

  1. «Person Page - 10874». The Peerage. Consultado em 23 de agosto de 2011 
  2. a b Olof Jägerskiöld: Lovisa Ulrika, drottning av Sverige