Filme da Treta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Filme da Treta
 Portugal
2006 •  cor •  91 min 
Realização José Sacramento
Argumento Filipe Homem Fonseca
Eduardo Madeira
Elenco José Pedro Gomes
António Feio
Marco Horácio
Maria Rueff
José Raposo
António Melo
Joaquim Nicolau
Rui Paulo
Género comédia
Distribuição LNK Filmes
Lançamento 12 de Outubro de 2006
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Filme da Treta é um filme português produzido pela SIC, em sequência de promoções publicitárias durante as pausas para propaganda. As filmagens rodaram em Lisboa em 2006.

O filme foi apresentado pela primeira vez no Optimus Open Air, e foi um sucesso, segundo dados oficiais, mais de 200.000 pessoas assistiram à película de humor. O filme, era uma colagem de sketches humorísticos, tendo como principal fio à meada, as personagens de Toni, e Zezé, de «Conversas da Treta», que também foi passado pela SIC. A linguagem brejeira, mas sem palavrões, era uma marca do filme.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Depois da série televisiva, dos espectáculos de teatro e do livro, a Conversa da Treta transforma-se em "Filme da Treta" e Tóni e Zézé (António Feio e José Pedro Gomes) invadem o grande ecrã. Na sequência de uma visão apocalíptica que teve durante um espectáculo na cabine de um "peep-show", Zézé resolve juntar-se à Ordem dos Caracolários Descalços. Durante a sua clausura num mosteiro, Tóni vai visitá-lo. Juntos vão recuar no tempo e relembrar todas as suas aventuras.

Os personagens Zézé e Toni são baseados nos personagens holandeses [Van Kooten en de Bie], um alto menos esperto com botas de cowboy e o outro baixo, esperto e com bigode, ambos habitam num bairro degradado, Schilderswijk em Haia. As emissões holandesas foram transmitidas no princípio dos anos 80.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.