Final da Copa Libertadores da América de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Final da Copa Libertadores da América de 2017
Grêmio tri da Libertadores.jpeg
Momento em que o troféu da competição é recebido pela equipe do Grêmio.
Evento Copa Libertadores da América de 2017
Jogo de ida
Detalhes
Data 22 de novembro de 2017
Local Arena do Grêmio, Porto Alegre
Árbitro ChileCHI Julio Bascuñán (FIFA)
Público 55 188
Tempo 21:45 (UTC−2)
Jogo de volta
Detalhes
Data 29 de novembro de 2017
Local Estádio Ciudad de Lanús, Lanús
Melhor em campo Arthur (Grêmio)
Árbitro ParaguaiPAR Enrique Cáceres (FIFA)
Público 45 000
Tempo 20:45 (UTC−3)

A final da Copa Libertadores da América de 2017, denominada como Final 2017: La Gloria Eterna,[1] foi disputada em dois jogos que decidiram o campeão da edição de 2017, a 58ª edição da Copa Libertadores da América, o principal torneio de futebol internacional da América do Sul organizado pela Confederação Sul-Americana de Futebol. As partidas foram disputados em formato de ida e volta entre o Grêmio, do Brasil, e o Lanús, da Argentina.

O primeiro jogo, na Arena do Grêmio em Porto Alegre, foi disputado no dia 22 de novembro, onde a equipe do Grêmio saiu vitoriosa pelo placar de 1–0, com gol de Cícero aos 82 minutos. O primeiro jogo foi marcado por reclamações da equipe brasileira sobre a atuação da arbitragem, principalmente na aplicação de cartão amarelo ao jogador Kannemann aos 40 minutos, o que impediu o jogador de disputar o segundo jogo, e no momento que o jogador Jael foi empurrado na grande área aos 90+5 minutos, lance que não foi visto nem pelo árbitro de vídeo, instalado na partida.[2]

Na segunda partida, disputada no Estádio Ciudad de Lanús em Lanús, no dia 29 de novembro, a equipe do Grêmio venceu novamente, desta vez pelo placar de 2–1, com gols de Fernandinho, aos 27 minutos, e Luan, aos 41 minutos, para o Grêmio, e Sand, de pênalti aos 71 minutos, para o Lanús. Com o placar agregado de 3–1, a equipe do Grêmio sagrou-se campeã da Copa Libertadores da América de 2017, vencendo pela terceira vez esta competição, ganhando uma vaga para disputar a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2017, nos Emirados Árabes Unidos, e a Recopa Sul-Americana de 2018, contra o Independiente da Argentina, campeão da Copa Sul-Americana de 2017.[3]

Com o título, o Grêmio igualou as equipes do Santos e São Paulo como maiores vencedores da competição no Brasil, com três títulos cada. O Grêmio também equiparou o feito do Santos em 1963, ao serem os únicos clubes brasileiros a vencer uma edição da competição em território argentino.[4] O treinador gremista Renato Portaluppi também consagrou-se como o único brasileiro a vencer a competição como jogador e como treinador, após vencer em 1983, quando era capitão e atacante da equipe do Grêmio.[5]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O Grêmio chegou a sua quinta final de Copa Libertadores, tendo vencido por duas vezes em 1983, contra o Peñarol e em 1995, contra o Atlético Nacional, ficando na segunda colocação em duas oportunidades, em 1984 contra o Independiente e em 2007 contra o Boca Juniors.[6] Nesta edição da competição, ficou na primeira colocação do grupo 8, onde disputou juntamente com Deportes Iquique, Guaraní e Zamora, onde conquistou quatro vitórias, um empate e uma derrota, com quinze gols marcados e seis gols sofridos, acumulando um saldo de nove gols.[7][8] Na fase final, após sorteio, enfrentou o Godoy Cruz nas oitavas de final, vencendo no jogo de ida por 1–0 e no jogo de volta por 2–1, classificando-se para as quartas de final com um placar agregado de 3–1.[9] Nas quartas de final, em confronto brasileiro, enfrentou o Botafogo, onde no jogo de ida empatou pelo placar de 0–0 e venceu o jogo da volta por 1–0, classificando-se para as semifinais.[10] Jogou com o Barcelona de Guayaquil pela semifinal, onde venceu o jogo de ida pelo placar de 3–0, mas perdeu o jogo de volta por 0–1, mesmo assim classificou-se para a final com um placar agregado de 3–1.[11]

Partida entre Nacional e Lanús, válida pela fase de grupos.

O Lanús disputou a sua primeira final da Copa Libertadores, e sua quarta final continental, após sagrar-se campeão da Copa Sul-Americana de 2013, com vitória sobre a Ponte Preta e da Copa Conmebol de 1996, sobre o Santa Fe, além de ficar na segunda colocação da Copa Conmebol de 1997, quando perdeu para o Atlético Mineiro.[12] Nesta edição da competição, ficou na primeira colocação do grupo 7, onde disputou juntamente com Chapecoense, Nacional e Zulia, onde conquistou quatro vitórias, um empate e uma derrota, com treze gols marcados e três gols sofridos, acumulando um saldo de dez gols.[13] Na fase final, após sorteio, enfrentou o The Strongest nas oitavas de final, empatando no jogo de ida por 1–1 e vencendo o jogo de volta por 1–0, classificando-se para as quartas de final com um placar agregado de 2–1.[14] Nas quartas de final, em confronto argentino, enfrentou o San Lorenzo, sendo derrotado no primeiro jogo por 0–2, mas vencendo o jogo da volta por 2–0, vencendo novamente na disputa por pênaltis pelo placar de 4–3, classificando-se para as semifinais.[15] Jogou com o River Plate em novo confronto argentino pela semifinal, sendo derrotado novamente no jogo de ida pelo placar de 1–0, mas vencendo o jogo de volta por 4–2, classificando-se para a final com um placar agregado de 4–3.[16]

Caminho até a final[editar | editar código-fonte]

Brasil Grêmio Fase Argentina Lanús
Oponente Resultados Fase de grupos Oponente Resultados
Venezuela Zamora 2–0 (F) 4–0 (C) Uruguai Nacional 0–1 (C) 1–0 (F)
Chile Deportes Iquique 3–2 (C) 1–2 (F) Brasil Chapecoense 3–1 (F) 3–0 (C)[a]
Paraguai Guaraní 1–1 (F) 4–1 (C) Venezuela Zulia 5–0 (C) 1–1 (F)
Grupo 8
Equipe Pts J V E D GP GC SG
Brasil Grêmio 13 6 4 1 1 15 6 +9
Paraguai Guaraní 11 6 3 2 1 9 7 +2
Chile Deportes Iquique 10 6 3 1 2 12 9 +3
Venezuela Zamora 0 6 0 0 6 6 20 –14
Grupo 7
Equipe Pts J V E D GP GC SG
Argentina Lanús 13 6 4 1 1 13 3 +10
Uruguai Nacional 8 6 2 2 2 5 3 +2
Brasil Chapecoense 7 6 2 1 3 6 12 –6
Venezuela Zulia 5 6 1 2 3 4 10 –6
Oponente Resultados Fase final Oponente Resultados
Argentina Godoy Cruz 1–0 (F) 2–1 (C) Oitavas de final Bolívia The Strongest 1–1 (F) 1–0 (C)
Brasil Botafogo 0–0 (F) 1–0 (C) Quartas de final Argentina San Lorenzo 0–2 (F) 2–0 (C)
4–3 (pen.)
Equador Barcelona de Guayaquil 3–0 (F) 0–1 (C) Semifinal Argentina River Plate 0–1 (F) 4–2 (C)
Nota
  • A. ^ Foi atribuída a vitória por 3–0 ao Lanús devido ao uso de jogador irregular pela Chapecoense. Originalmente a partida terminou em 2–1 para o time brasileiro.[17]

Partida[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo[editar | editar código-fonte]

22 de novembro Grêmio Brasil 1 – 0 Argentina Lanús Arena do Grêmio, Porto Alegre
21:45 (UTC−2)
Cícero Gol marcado aos 82 minutos de jogo 82' Relatório Público: 55 188
Renda: R$ 6.526.427,00
Árbitro: ChileCHI Julio Bascuñán
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Grêmio
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Lanús
G 1 Brasil Marcelo Grohe
LD 2 Brasil Edílson
Z 3 Brasil Pedro Geromel Capitão
Z 4 Argentina Walter Kannemann Penalizado com cartão amarelo após 40 minutos 40'
LE 12 Brasil Bruno Cortez
M 25 Brasil Jailson Penalizado com cartão amarelo após 43 minutos 43' Substituído após 71 minutos de jogo 71'
M 29 Brasil Arthur
M 17 Brasil Ramiro
M 7 Brasil Luan
M 21 Brasil Fernandinho Substituído após 56 minutos de jogo 56'
A 18 Paraguai Lucas Barrios Substituído após 73 minutos de jogo 73'
Substituições:
G 24 Brasil Paulo Victor
LD 16 Brasil Léo Moura
Z 22 Brasil Bressan
M 5 Brasil Michel
M 27 Brasil Cícero Penalizado com cartão amarelo após 73 minutos 73' Entrou em campo após 71 minutos 71'
A 9 Brasil Jael Entrou em campo após 73 minutos 73'
A 11 Brasil Éverton Entrou em campo após 56 minutos 56'
Treinador:
Brasil Renato Portaluppi
Grêmio vs Lanús 2017-11-22.svg
G 28 Argentina Esteban Andrada
LD 4 Argentina José Luis Gómez
Z 23 Paraguai Rolando García Guerreño Penalizado com cartão amarelo após 40 minutos 40'
Z 6 Argentina Diego Braghieri Penalizado com cartão amarelo após 90+4 minutos 90+4'
LE 3 Argentina Maximiliano Velázquez Capitão Penalizado com cartão amarelo após 75 minutos 75' Substituído após 78 minutos de jogo 78'
M 10 Argentina Román Martínez
M 30 Argentina Iván Marcone
M 21 Argentina Nicolás Pasquini
A 16 Uruguai Alejandro Silva
A 9 Argentina José Sand
A 7 Argentina Lautaro Acosta Penalizado com cartão amarelo após 23 minutos 23'
Substituições:
G 1 Argentina Fernando Monetti
Z 2 Argentina Marcelo Herrera
Z 22 Argentina Santiago Zurbriggen
M 19 Argentina Nicolás Aguirre Entrou em campo após 78 minutos 78'
M 24 Argentina Leandro Maciel
A 17 Argentina Germán Denis
A 25 Argentina Marcelino Moreno
Treinador:
Argentina Jorge Almirón

Árbitro assistente:
Chile Carlos Astroza
Chile Christian Schiemann
Quarto Árbitro:
Peru Diego Haro
Vídeo Árbitro:
Venezuela Jesús Valenzuela
Árbitro assistente de Vídeo:
Equador Roddy Zambrano
Vídeo Árbitro 2:
Equador Christian Lescano

Segundo jogo[editar | editar código-fonte]

29 de novembro Lanús Argentina 1 – 2 Brasil Grêmio Estádio Ciudad de Lanús, Lanús
20:45 (UTC−3)
Sand Gol marcado aos 71 minutos de jogo 71' (pen) Relatório Fernandinho Gol marcado aos 27 minutos de jogo 27'
Luan Gol marcado aos 41 minutos de jogo 41'
Público: 45 000
Árbitro: ParaguaiPAR Enrique Cáceres
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Lanús
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Grêmio
G 28 Argentina Esteban Andrada
LD 4 Argentina José Luis Gómez
Z 2 Argentina Marcelo Herrera Substituído após 65 minutos de jogo 65'
Z 23 Paraguai Rolando García Guerreño Penalizado com cartão amarelo após 5 minutos 5'
LE 3 Argentina Maximiliano Velázquez Capitão Penalizado com cartão amarelo após 20 minutos 20' Substituído após 87 minutos de jogo 87'
M 10 Argentina Román Martínez
M 30 Argentina Iván Marcone
M 21 Argentina Nicolás Pasquini
A 16 Uruguai Alejandro Silva Penalizado com cartão amarelo após 70 minutos 70' Substituído após 77 minutos de jogo 77'
A 9 Argentina José Sand
A 7 Argentina Lautaro Acosta
Substituições:
G 1 Argentina Fernando Monetti
Z 22 Argentina Santiago Zurbriggen
M 14 Paraguai Matías Rojas Entrou em campo após 77 minutos 77'
M 19 Argentina Nicolás Aguirre
M 24 Argentina Leandro Maciel
A 17 Argentina Germán Denis Entrou em campo após 87 minutos 87'
A 25 Argentina Marcelino Moreno Entrou em campo após 65 minutos 65'
Treinador:
Argentina Jorge Almirón
Lanús vs Grêmio 2017-11-29.svg
G 1 Brasil Marcelo Grohe Penalizado com cartão amarelo após 90+1 minutos 90+1'
LD 2 Brasil Edílson Penalizado com cartão amarelo após 25 minutos 25'
Z 3 Brasil Pedro Geromel Capitão
Z 22 Brasil Bressan Substituído após 81 minutos de jogo 81'
LE 12 Brasil Bruno Cortez Penalizado com cartão amarelo após 70 minutos 70'
M 25 Brasil Jailson Penalizado com cartão amarelo após 70 minutos 70'
M 29 Brasil Arthur Substituído após 51 minutos de jogo 51'
M 17 Brasil Ramiro Penalizado a 82 minutosExpulso a 82 minutos 82', 82'
M 7 Brasil Luan
M 21 Brasil Fernandinho
A 18 Paraguai Lucas Barrios Substituído após 75 minutos de jogo 75'
Substituições:
G 24 Brasil Paulo Victor
Z 15 Brasil Rafael Thyere Entrou em campo após 81 minutos 81'
LD 16 Brasil Léo Moura
M 5 Brasil Michel Entrou em campo após 51 minutos 51'
M 27 Brasil Cícero Entrou em campo após 75 minutos 75'
A 9 Brasil Jael
A 11 Brasil Éverton
Treinador:
Brasil Renato Portaluppi

Árbitro assistente:
Paraguai Eduardo Cardozo
Paraguai Juan Zorrilla
Quarto Árbitro:
Paraguai Éber Aquino
Vídeo Árbitro:
Paraguai Mario Díaz de Vivar
Árbitro assistente de Vídeo:
Peru Víctor Carrillo
Vídeo Árbitro 2:
Paraguai Milcíades Saldívar

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Gremio toma ventaja en el primer duelo final por la Gloria Eterna» (em espanhol). Confederação Sul-Americana de Futebol. 22 de novembro de 2017. Consultado em 21 de dezembro de 2017 
  2. «Falta de utilização em Grêmio x Lanús reacende polêmica sobre árbitro de vídeo». GaúchaZH. 24 de novembro de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  3. «Reglamento Conmebol Libertadores Bridgestone 2017» (PDF). CONMEBOL.com. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  4. «Grêmio repete Pelé na Argentina e iguala Santos e São Paulo na Libertadores». Globo Esporte. 30 de novembro de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  5. «Renato Gaúcho é 1º brasileiro a vencer Libertadores como jogador e técnico». Universo Online. 29 de novembro de 2017. Consultado em 3 de dezembro de 2017 
  6. «Para ser campeão da Libertadores, Grêmio terá que quebrar freguesia de brasileiros para argentinos». ESPN Brasil. 2 de novembro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  7. «Luan faz dois, Grêmio atropela o Zamora e confirma terceira melhor campanha». UOL. 25 de maio de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  8. «Grêmio atropela Zamora na Arena e carimba vaga nas oitavas da Libertadores como líder». Globo Esporte. 25 de maio de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  9. «Grêmio sai atrás, mas elimina Godoy Cruz-ARG e vai às quartas de final». UOL. 9 de agosto de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  10. «Grêmio segura pressão do Bota, Barrios faz de cabeça e garante vaga na semifinal da Liberta». Globo Esporte. 20 de setembro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  11. «Grêmio perde para o Barcelona-EQU, mas garante vaga na final da Libertadores». GaúchaZH. 1 de novembro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  12. «Veja por que o Lanús pode sonhar com o título da Libertadores». CartaCapital. 1 de novembro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  13. «Lanús bate o Nacional no Uruguai e vai do sufoco a uma das melhores campanhas». Globo Esporte. 25 de maio de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  14. «Lanús vence o The Strongest e é o primeiro classificado às quartas da Libertadores». ESPN Brasil. 8 de agosto de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  15. «Lanús vence San Lorenzo nos pênaltis e será adversário do River na semi». UOL. 21 de setembro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  16. «Noite mágica! Lanús sai perdendo por 2 a 0, consegue virada épica contra o River e está na final da Libertadores». ESPN Brasil. 31 de outubro de 2017. Consultado em 2 de novembro de 2017 
  17. «Por escalação irregular, Chape é punida pela Conmebol e está fora da Libertadores». GloboEsporte.com. 23 de maio de 2017. Consultado em 4 de novembro de 2017