Final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1981–82

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1981–82
Evento Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1981–82
Data 26 de Maio de 1982
Local Feijenoord Stadion, Rotterdam
Melhor em campo Peter Withe (Aston Villa)
Árbitro Georges Konrath (França)
Público 46,000
Tempo Limpo

A final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1981-82 foi disputada em 26 de maio de 1982.[1]

O campeão Aston Villa derrotou o Bayern de Munique por 1-0 no Estádio De Kuip, em Roterdã, Holanda. Este foi o primeiro título da Taça dos Campeões do clube e continuava a sequência de equipes inglesas vencendo a competição, sendo a sexta vitória consecutiva de um time inglês.

Rota até a final[editar | editar código-fonte]

Rodada Adversários Ida Volta Agg
Valur 5-0 (C) 2-0 (F) 7-0
Dynamo de Berlim 2-1 (F) 0-1 (C) 2-2
Quartas-de-final Dynamo de Kyiv 0-0 (F) 2-0 (C) 2-0
Semi-finais Anderlecht 1-0 (C) 0-0 (F) 1-0

Aston Villa[editar | editar código-fonte]

O Aston Villa ganhou a entrada para a competição vencendo a Primeira Divisão Inglesa de 1980-1981. O sorteio foi gentil para a equipe estreante com eles enfrentando o clube islândes semi-amador FC Valur Reykjavik na primeira rodada. A frente de 20.481 no Villa Park, o clube estreou com um 5-0 confortável. No jogo de volta, outra vitória dessa vez por 2-0 nos ventos gelados da Islândia. Com muitos dos grandes clubes ainda no torneio - Liverpool, Bayern de Munique, Juventus e Benfica -, o Villa ficou razoavelmente feliz por enfrentar o Dínamo de Berlim na rodada seguinte.

Com a primeira partida a ser jogada na sombra do Muro de Berlim, Norman Fox, do New York Times, estava certo em sua avaliação de que “o Villa fará bem em voltar com um empate ou uma derrota administrável”. Eles receberiam muito mais do que isso, mas teriam uma grande dívida de gratidão para o goleiro Jimmy Rimmer.

O Villa passou no primeiro teste de verdade com a vitória por 2x1 contra os alemães após uma exibição de gala de seu goleiro, Jimmy Rimmer, que defendeu um penâlti. No jogo de volta, os ingleses conseguiram segurar a vantagem e apesar da derrota por 1x0, conseguir passar de fase.

Quando o sorteio foi feito, Villa descobriu que teria que fazer outra difícil viagem até a Cortina de Ferro. O Dínamo de Kiev, que daria à URSS oito jogadores na Copa do Mundo de 1982, era perigoso, embora Villa se beneficiasse do fato da primeira partida das quartas-de-final ser a primeira partida competitiva do ano pro Dynamo de Kiev, devido às férias de inverno.

Devido às condições geladas em Kiev, a primeira etapa foi transferida para 300 milhas ao sul da cidade de Simferopol, na Crimeia, mas isso não foi totalmente satisfatório para Villa. Mesmo com todas as adversidades, o Villa conseguiu segurar um empate em 0x0 graças as grandes atuações de Ken McNaught e do capitão Dennis Mortimer. No jogo de volta, o gramado do Villa Park foi um assunto nos jornais. Uma das maiores tempestades já registrada em Birmingham espalhou lama pelo campo inteiro, com o clube gastando £ 12.000 em uma cobertura de campo (porém, ventos fortes impediram Villa de usá-la). Em um ponto, o jogo parecia estar em perigo, mas com a ajuda de 150 voluntários, o jogo pode ser realizado principalmente devido a grandes quantidades de areia sendo jogadas na superfície de jogo. No jogo, o Villa venceu facilmente o fraco Kiev por 2 a 0, gols de Gary Shaw e Ken McNaught.

Na semi-final contra o Anderlecht, era crucial não tomar gols no primeiro jogo em casa e foi isso que aconteceu, o gol de Tony Morley deu a vitória ao Villa por 1-0. O segundo jogo teve alguns problemas com cerca de 600 torcedores do Villa terem viajado sem ingressos, levando ao motim que viu 27 presos e 20 feridos. "Você é a escória de Birmingham", cantou os fãs do Villa não envolvidos na confusão. A polícia estava constantemente lutando em uma batalha, armada com cassetetes. O caos ofuscou tristemente a bela conquista de Villa ao alcançar a final da competição depois de um empate em 0 x 0.

O Anderlecht apelou para a UEFA para que o jogo fosse repetido ou que o Villa fosse eliminado completamente, e no último dia de abril um comitê de oito homens se reuniu para decidir o destino do clube inglês. O apelo do Anderlecht foi descartado e embora o Villa tenha sido multado em 14.500 libras e obrigado a disputar a próxima partida em competições europeias em casa a portas fechadas, os torcedores e os jogadores do Villa puderam respirar aliviados.[2]

Rodada Adversários Ida Volta Agg
Öster 1-0 (F) 5-0 (C) 6-0
Benfica 0-0 (F) 4-1 (C) 4-1
Quartas-de-final Universitatea Craiova 2-0 (F) 1-1 (C) 3-1
Semi-finais CSKA Sofia 3-4 (C) 4-0 (F) 7-4

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

O Bayern de Munique ganhou a entrada para a competição vencendo a Bundesliga de 1980-1981. Na primeira rodada, o clube alemão ganhou as duas partidas contra os suecos Öster. Na segunda rodada, eles eliminaram o Benfica depois de uma vitória por 4x1 em casa na segunda partidas.

Nas quartas de final, o Bayern eliminou os romenos Universitatea Craiova depois de uma vitória fora de casa no primeiro jogo e um empatou no segundo jogo em casa. Na semi-final, eles eliminaram o CSKA Sofia depois de perder na Alemanha por 4x3 e ganhar na Bulgária por 4x0.

Jogo[editar | editar código-fonte]

Fundo[editar | editar código-fonte]

O Aston Villa fez o possível para garantir que não houvesse uma repetição dos incidentes que ocorrem na Bélgica e distribuiu 13 mil ingressos para a final por meio de seu clube oficial de viagens e apelou ao governo para impedir que operadores turísticos não oficiais vendessem ingressos. Na final, seria o futebol do Villa e o seu sucesso em que todos se concentrariam.

Não havia dúvidas de que o time de Birmingham era um grande azarão na final. O Bayern de Munique pode não ter conquistado o troféu desde 1976, mas com jogadores do calibre de Klaus Augenthaler, Paul Breitner e Karl-Heinz Rummenigge, eram muito mais experientes e foram considerados favoritos.

Resumo[editar | editar código-fonte]

O herói principal do Villa na noite foi um goleiro desconhecido de 23 anos, com apenas uma aparição anterior na primeira equipe. O goleiro titular, Jimmy Rimmer, machucou o pescoço em um treinamento e apesar de tomar analgésicos para tentar jogar o jogo, ele teve que sair depois de apenas nove minutos com Nigel Spink o substituindo.

Spink teve que fazer algumas intervenções no primeiro tempo, salvando de forma impecável um chute de Rummenigge. O Bayern de Munique atacou durante o primeiro tempo inteiro, mas o Villa conseguiu manter o jogo sobre controle.

O segundo tempo teve um curso similar com os alemães batendo implacavelmente contra a parede inglesa. Ken McNaught e Allan Evans foram magníficos, e Spink continuou a brilhar quando necessário.

E então chegou o momento, a chance que o Villa esperava para ganhar a Taça dos Campeões Europeus. A oportunidade surgiu quando Hans Weiner cruzou e Peter Withe desviou para o gol, abrindo o placar para os ingleses.[3]

O Villa continuou a segurar a vantagem no placar e conquistou o título da Taça dos Campeões Europeus pela primeira vez em sua história.

Detalhes[editar | editar código-fonte]

26 de maio de 1982 Aston Villa Inglaterra 1–0 Alemanha Bayern de Munique De Kuip, Roterdã

Withe Gol marcado aos 67 minutos de jogo 67' Público: 39,776
Árbitro: Georges Konrath (França)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Aston Villa
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Bayern Munich
GL 1 Inglaterra Jimmy Rimmer Substituído após 9 minutos de jogo 9'
LD 2 Inglaterra Kenny Swain
ZG 5 Escócia Ken McNaught
ZG 4 Escócia Allan Evans
LE 3 Inglaterra Gary Williams Penalizado com cartão amarelo após 38 minutos 38'
MEI 6 Inglaterra Dennis Mortimer (c)
MEI 10 Inglaterra Gordon Cowans
MEI 7 Escócia Des Bremner
PD 9 Inglaterra Peter Withe
ATA 8 Inglaterra Gary Shaw
PE 11 Inglaterra Tony Morley
Substitutes:
GK 16 Inglaterra Nigel Spink Entrou em campo após 9 minutos 9'
Treinador:
Inglaterra Tony Barton
Aston Villa vs Bayern Munich 1982-05-26.svg
GL 1 Alemanha Ocidental Manfred Müller
LD 2 Alemanha Ocidental Wolfgang Dremmler
ZG 4 Alemanha Ocidental Hans Weiner
ZG 5 Alemanha Ocidental Klaus Augenthaler
LE 3 Alemanha Ocidental Udo Horsmann
ME 10 Alemanha Ocidental Reinhold Mathy Substituído após 51 minutos de jogo 51'
MEI 6 Alemanha Ocidental Wolfgang Kraus Substituído após 78 minutos de jogo 78'
MEI 8 Alemanha Ocidental Paul Breitner (c)
MD 7 Alemanha Ocidental Bernd Dürnberger
ATA 9 Alemanha Ocidental Dieter Hoeneß
ATA 11 Alemanha Ocidental Karl-Heinz Rummenigge
Substitutes:
MEI 16 Alemanha Ocidental Günter Güttler Entrou em campo após 51 minutos 51'
MEI 13 Alemanha Ocidental Kurt Niedermayer Entrou em campo após 78 minutos 78'
Treinador:
Hungria Pál Csernai


Referências

  1. UEFA.com. «UEFA Champions League - History - Season». UEFA.com (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2019 
  2. Pye, Steven (26 de maio de 2016). «How Aston Villa won the European Cup (and were then relegated five years later)». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  3. footbasecom (29 de janeiro de 2012), Aston Villa 1-0 Bayern Munich - 1982 CL Final - Nigel Spink Rocks!, consultado em 12 de julho de 2019 

Links externos[editar | editar código-fonte]