Festival Eurovisão da Canção 1975

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Festival Eurovisão da Canção 1975
ESC 1975 logo.png
Logo do Festival Eurovisão da Canção 1975
Edição
20.ª edição
Datas
Final 22 de março de 1975
Anfitrião
Local Stockholmsmässan, Estocolmo,Suécia
Apresentador(es) Suécia Karin Falck
Maestro Suécia Mats Olsson
Supervisor executivo Reino Unido Clifford Brown
Estação anfitriã Sveriges-Radio-Logo.svg SR
Atuações
Atuações de abertura Uma história da Suécia
Atuações nos intervalos O Mundo de John Bauer
Participantes
Número de entradas 19 países
Países estreantes  Turquia
Países de regresso  França
 Malta
Países de saída Grécia Grécia
Mapa dos países participantes
Portugal no Festival Eurovisão da CançãoEspanha no Festival Eurovisão da CançãoSan Marino no Festival Eurovisão da CançãoFrança no Festival Eurovisão da CançãoReino Unido no Festival Eurovisão da CançãoIrlanda no Festival Eurovisão da CançãoIslândia no Festival Eurovisão da CançãoBélgica no Festival Eurovisão da CançãoPaíses Baixos no Festival Eurovisão da CançãoSuíça no Festival Eurovisão da CançãoAlemanha no Festival Eurovisão da CançãoDinamarca no Festival Eurovisão da CançãoMalta no Festival Eurovisão da CançãoItália no Festival Eurovisão da CançãoNoruega no Festival Eurovisão da CançãoSuécia no Festival Eurovisão da CançãoFinlândia no Festival Eurovisão da CançãoEstónia no Festival Eurovisão da CançãoLetónia no Festival Eurovisão da CançãoLituânia no Festival Eurovisão da CançãoEslováquia no Festival Eurovisão da CançãoÁustria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoHungria no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoAlbânia no Festival Eurovisão da CançãoJugoslávia no Festival Eurovisão da CançãoGrécia no Festival Eurovisão da CançãoBulgária no Festival Eurovisão da CançãoRoménia no Festival Eurovisão da CançãoMoldávia no Festival Eurovisão da CançãoUcrânia no Festival Eurovisão da CançãoBielorrússia no Festival Eurovisão da CançãoRússia no Festival Eurovisão da CançãoGeórgia no Festival Eurovisão da CançãoAzerbaijão no Festival Eurovisão da CançãoTurquia no Festival Eurovisão da CançãoChipre no Festival Eurovisão da CançãoIsrael no Festival Eurovisão da CançãoArménia no Festival Eurovisão da CançãoMarrocos no Festival Eurovisão da CançãoLiechtenstein no Festival Eurovisão da CançãoAndorra no Festival Eurovisão da CançãoMónaco no Festival Eurovisão da CançãoPolónia no Festival Eurovisão da CançãoRepública Checa no Festival Eurovisão da CançãoLuxemburgo no Festival Eurovisão da CançãoLíbano no Festival Eurovisão da CançãoTunísia no Festival Eurovisão da CançãoArgélia no Festival Eurovisão da CançãoUm mapa colorido dos países da Europa
Sobre esta imagem

     Países confirmados que já escolheram o seu artista e/ou canção     Países que não se classificaram para a final     Países que participaram no passado mas não em 1975

Votação
Sistema de
voto
A votação baseou-se num júri por país que atribuiu 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto às suas 10 canções favoritas, por ordem de preferência.
Vencedor(a)  Países Baixos
Teach-In
"Ding-a-dong"
Cronologia
Fleche-defaut-gauche-gris-32.png   1974     Wiki Eurovision Heart (Infobox).svg     1976   Fleche-defaut-droite-gris-32.png

O Festival Eurovisão da Canção 1975 (em inglês: Eurovision Song Contest 1975, em francês: Concours Eurovision de la chanson 1975 e em sueco: Eurovisionens Melodi Festival 1975) foi o 20º Festival Eurovisão da Canção e realizou-se em 22 de março de 1975 em Estocolmo. Karin Falck foi a apresentadora do festival que foi ganho pela banda Teach-In que representou os Países Baixos, com a canção "Ding-a-dong". Esta edição do festival é marcada pela consequência de diversos conflitos políticos que ocorriam a época.Um dos casos mais notórios é o de Portugal, que na altura vivia em pleno PREC (Processo Revolucionário em Curso,que é o período de transição entre a Revolução dos Cravos e a Constituinte de 1976), foi representado pelo Capitão Duarte Mendes, um dos "Capitães de Abril". Mendes,queria se apresentar de uniforme militar,algo que quebrava as regras do concurso,já que a EBU prefere distanciar-se dos acontecimentos políticos que acontecem no mundo durante a época do Festival.Para não infrigir o regulamento,Mendes se apresentou com um cravo na lapela.

Foi neste ano que o sistema de votação ainda hoje em vigor foi criado, com os países a pontuarem as canções com 12, 10, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1 ponto, por ordem de preferência.

Local[editar | editar código-fonte]

Mais sobre a cidade anfitriã: Estocolmo
Stockholmsmässan, em Estocolmo, na Suécia.

O Festival Eurovisão da Canção 1975 ocorreu em Estocolmo, na Suécia. Estocolmo é a capital e maior cidade da Suécia.[1] É a sede do governo sueco, representado na figura do Riksdagen, o parlamento nacional do país, além de ser a residência oficial dos membros da monarquia sueca. Estocolmo é o maior e mais importante centro urbano, cultural, político, financeiro, comercial e administrativo da Suécia desde o século XIII. Sua localização estratégica sobre 14 ilhas no centro-sul da costa leste da Suécia, ao longo do Lago Malar, é historicamente importante. Uma vez que a capital sueca está situada sobre ilhas conhecidas por sua beleza, a cidade é destino de turistas de todo o mundo, tendo sido apelidada nos últimos anos de "Veneza do Norte". Estocolmo é conhecida pelos seus edifícios e monumentos extremamente bem preservados, por seus arborizados parques, por sua riquíssima vida cultural e gastronômica, e pela gigantesca qualidade de vida que oferece a seus moradores.[2] Há décadas, Estocolmo figura como uma das cidades mais visitadas dos países nórdicos, com mais de um milhão de turistas internacionais anualmente.[3] Nos últimos anos, tem sido citada entre as cidades mais "habitáveis" do mundo, sendo uma das mais limpas, organizadas e seguras do mundo.

O local escolhido foi o Stockholmsmässan, que é o maior pavilhão de feiras e exposições do país. O hall central foi construído em 1941 e encontra-se em Älvsjö, um subúrbio no sul de Estocolmo.A época a capacidade deste hall era de 4 mil pessoas.

Formato[editar | editar código-fonte]

Com o regresso de Malta e França, a estreia da Turquia (o que forçou a retirada da Grécia,motivada pela Invasão turca de Chipre no ano anterior).

Esta edição é marcada pela aumento das medidas de segurança,devido a avisos feitos pelo exército do Reino Unido de que eventualmente o festival seria alvo de atentados terroristas. No entanto, foi a embaixada da República Federal da Alemanha em Estocolmo, que foi vítima, um mês depois, do ataque e de uma sangrenta tomada de reféns.

Antes mesmo do inicio do festival,as autoridades suecas estavam insatisfeitas com o fato de que estariam arcando sozinhas com os custos do evento e queriam dividir os custos de forma justa entre todos os países participantes.Mas,as negociações não avançaram e a emissora local,foi forçada a arcar com os custos.[4] Este fato causou diversas criticas por parte da opinião pública do país,o que o posteriormente causou uma onda de protestos e motivou a realização de um festival alternativo em Estocolmo. O mote deste festival era de que a Eurovisão havia se tornado algo "comercial" demais. Diversos artistas que estavam envolvidos com a competição foram convidados,mas devido aos compromissos contratuais não puderam participar.Alguns meses mais tarde,a EBU foi informada de que devido aos altos custos relacionados a organização deste concurso a SR não iria participar do festival do ano seguinte.Isso forçou uma grande mudança de regras para o 1977 em que os custos de organização seriam repartidos entre as emissoras participantes.Mas,mesmo com essas mudanças nas regras a SR não transmitiu o festival de 1976 [5][6]

O sorteio da ordem de execução ocorreu em 24 de janeiro de 1975 na sede da UER em Genebra. Os ensaios começaram na quarta-feira, 19 de março de 1975, três dias antes da final.[4]

Visual[editar | editar código-fonte]

O filme introdutório apresentava a história da Suécia,desde dos vikings ao pin-up contemporâneo, terminando com uma vista do porto de Estocolmo.

A orquestra, dirigida por Mats Olsson[7], estava num buraco ao pé do palco. O palco, desenhado por Bo Ruben Hedwall, tinha um fundo azul escuro, na frente do qual foram colocados cinco painéis móveis trapezoidais. Esses painéis estavam numa gradação de cores, variando do azul escuro ao branco, passando também por bandas de céu azul, azul escuro e prata.

A apresentadora foi Karin Falck.[8] Ela falou aos espectadores em sueco, inglês e francês, apresentando algumas dificuldades neste dois últimos idiomas.

Os cartões postais mostravam os artistas que participavam numa oficina de pintura. Numa tela branca, eles foram levados a pintar um auto retrato com as cores da bandeira de seus países

O intervalo foi ocupado por um vídeo intitulado "The World of John Bauer" (O Mundo de John Brauer). Foi uma sucessão de imagens, folheando várias pinturas do pintor sueco John Bauer, todas expostas no museu de Jönköping, a cidade berço do artista. O acompanhamento musical foi feito ao vivo pela orquestra.

O festival durou duas horas e 14 minutos,sendo a primeira vez em que o mesmo ultrapassou duas horas.Ao mesmo tempo ele foi transmitido para 34 países,mais notavelmente para os países da então Cortina de Ferro, Hong Kong, Islândia, Japão, Jordânia, entre outros. Os técnicos da televisão sueca recusaram-se a transmitir o festival via satélite para o Chile, onde o Canal 13 (membro associado da União Europeia de Radiodifusão) estava se preparando para a transmissão. A recusa por parte dos técnicos suecos foi uma forma de protesto à Ditadura militar de Augusto Pinochet, que regia o país desde o 1973[9]

Votação[editar | editar código-fonte]

Depois de diversas controvérsias e polêmicas, um novo sistema de votação foi criado. Assim, cada país tinha um júri composto por 11 elementos (seis tinham de ter entre 16 e 26 anos e cinco entre 26 e 55)[10], em que cada jurado teve que alocar entre um e cinco pontos para cada música (excepto obviamente a do seu país),sendo vedadas abstenções. No fim, a canção melhor classificada receberia 12 pontos, a segunda 10, a terceira 8, a quarta 7, e assim sucessivamente até à décima mais votada, que receberia 1 ponto. Os primeiros "doze ponto" da história da competição foram concedidos pelos Países Baixos ao Luxemburgo. Ao passar do tempo,este procedimento provou ser mais longo, mas mais justo e emocionante para o seu desenvolvimento.

Ao contrário do que acontece atualmente,a pontuação não era divulgada em ordem crescente (de 1 a 12),mas sim na ordem na qual as canções se apresentavam.O atual processo de divulgação das notas começaria três anos mais tarde em 1980,em Haia. Esta forma seria mantida até 1996, mesmo havendo mudanças no número de membros do júri (entre 1975 e 1987 eram 11 e entre 1987 e 1996 eram 16) e em alguns anos as notas dadas por cada jurado variavam entre 1 a 10. Em 1997,os jurados de cinco países foram substituídos pelo televoto e no período de 1998 a 2008 todos os países foram incentivados,quando possível a realizarem suas votaçõesp or meio de televoto.

Na final da edição de 2009, os júris foram reintroduzidos e tinham o peso de 50% das decisões finais de cada país participantes,os outros 50% vinham do televoto.Mas mesmo assim,o sistema "12 pontos" foi mantido até 2015.Em 2016,um novo sistema de votação foi introduzido,em que o jurado técnico de cada país e o tele-voto operam de forma separada,dando dois conjuntos de 12 por país,entretanto,ele foi modelado após este processo. [11]

O supervisor delegado pela UER foi, mais uma vez, Clifford Brown.

Devido a problemas técnicos,foram registrados dois grandes problemas durante a votação.O primeiro foi no momento em que o júri israelense seria contactado e o sinal telefônico caiu diversas vezes. Em segundo lugar, uma falha eletrônica no placar,quando o júri monegasco anunciou que dava 3 pontos a Turquia,mas que foram marcados para Israel.

Por diversos momentos da votação, a apresentadora mostrou algumas dificuldade com o novo método,changando ao ponto de não usar o francês por diversos momentos chegando a perguntar para o supervisor "Como é que se diz sete em francês?".[12]

Uma grande novidade neste ano,foi a transmissão dos artistas na "green room",durante vários momentos,o foco era nos artistas que lideravam a votação como foi o caso de Géraldine, The Shadows e Teach-In apareceram.

Ao contrário do ano anterior, a ordem de votação correspondeu à ordem de atuação.

Participações individuais[editar | editar código-fonte]


Participações[editar | editar código-fonte]

  Países participantes
País Título original da Canção Artista Processo Data da Selecção
Tradução em Português Idiomas de Interpretação
 Alemanha "Ein Lied kann eine Brücke sein" Joy Fleming Ein lied für Stockholm 1975 3 de fevereiro de 1975
Uma canção pode ser uma ponte Alemão & Inglês
 Bélgica "Gelukkig zijn" Ann Christy Eurosong 1975 1 de março de 1975
Ser feliz Holandês & Inglês
 Espanha "Tú volverás" Sergio & Estíbaliz Seleção interna -
Voltarás Castelhano
 Finlândia "Old Man Fiddle" Pihasoittajat Euroviisut 1975 8 de fevereiro de 1975
Velho violinista Inglês
 França "Et bonjour à toi l'artiste" Nicole Rieu Sélection française 1975 -
E um bom dia para ti artista Francês
 Irlanda "That's What Friends Are For" The Swarbriggs Irish Final 1975 9 de fevereiro de 1975
É para isso que os amigos servem Inglês
 Israel "At Ve'Ani" (את ואני) Shlomo Artzi Seleção interna -
Tu e Eu Hebreu
 Itália "Era" Wess & Dori Ghezzi Seleção interna -
Era Italiana
 Iugoslávia "Dan ljubezni" Pepel In Kri Pjesma Eurovizije 1975 15 de fevereiro de 1975
Um dia de amor Esloveno
 Luxemburgo "Toi" Geraldine Selecção Interna -
Tu Francês
 Malta "Singing This Song" Renato Final nacional 5 de fevereiro de 1975
Cantando esta canção Inglês
 Mónaco "Une chanson c'est une lettre" Sophie Seleção interna -
Uma canção é uma carta Francês
 Noruega "Touch My Life (With Summer)" Ellen Nikolaysen Melodi Grand Prix 1975 25 de janeiro de 1975
Toca na minha vida (com verão) Inglês
 Países Baixos "Ding-a-dong" Teach-In Nationaal Songfestival 1975 26 de fevereiro de 1975
Ding-a-dong Inglês
 Portugal "Madrugada" Duarte Mendes Grande Prémio TV da Canção Portuguesa 1975 15 de fevereiro de 1975
Madrugada Português
 Reino Unido "Let me be the one" The Shadows A song for Europe 1975 15 de fevereiro de 1975
Deixa-me ser aquele Inglês
 Suécia "Jennie, Jennie" Lasse Berghagen Melodifestivalen 1975 15 de fevereiro de 1975
Jennie, Jennie Inglês
 Suíça "Mikado" Simone Drexel Finale suisse 1975 21 de fevereiro de 1975
Mikado Alemão
 Turquia "Seninle Bir Dakika" Semiha Yankı Eurovision Şarkı Yarışması Türkiye Finali 1975 9 de fevereiro de 1975
Um minuto contigo Turco

Festival[editar | editar código-fonte]

# País Idioma[13] Artista Canção Tradução para Português Lugar Pontuação
 Países Baixos Inglês Teach-In "Ding-a-dong" Ding-a-dong 152
 Irlanda Inglês The Swarbriggs "That's What Friends Are For" É para isso que os amigos servem 68
 França Francês Nicole Rieu "Et bonjour à toi l'artiste" E um bom dia para ti artista 91
 Alemanha Alemão & Inglês Joy Fleming "Ein Lied kann eine Brücke sein" Uma canção pode ser uma ponte 17º 15
 Luxemburgo Francês Geraldine "Toi" Tu 84
 Noruega Inglês Ellen Nikolaysen "Touch My Life (With Summer)" Toca na minha vida (com verão) 18º 11
 Suíça Alemão Simone Drexel "Mikado" Mikado 77
 Iugoslávia Esloveno Pepel In Kri "Dan ljubezni" Um dia de amor 13º 22
 Reino Unido Inglês The Shadows "Let me be the one" Deixa-me ser aquele 138
10º  Malta Inglês Renato "Singing This Song" Cantando esta canção 12º 32
11º  Bélgica Holandês & Inglês Ann Christy "Gelukkig zijn" Ser feliz 15º 17
12º  Israel Hebraico Shlomo Artzi "At Ve'Ani" (את ואני) Tu e Eu 11º 40
13º  Turquia Turco Semiha Yankı "Seninle Bir Dakika" Um minuto contigo 19º 3
14º  Mónaco Francês Sophie "Une chanson c'est une lettre" Uma canção é uma carta 14º 22
15º  Finlândia Inglês Pihasoittajat "Old Man Fiddle" Velho violinista 74
16º  Portugal Português Duarte Mendes "Madrugada" Madrugada 16º 16
17º  Estado espanhol Castelhano Sergio & Estíbaliz "Tú volverás" Voltarás 10º 53
18º  Suécia Inglês Lasse Berghagen "Jennie, Jennie" Jennie, Jennie 72
19º  Itália Italiano Wess & Dori Ghezzi "Era" Era 115

Resultados[editar | editar código-fonte]

A ordem de votação no Festival Eurovisão da Canção 1975, foi a seguinte:[14]

  Vencedor
  2º classificado
  3º classificado
Países Votantes Países Pontuados
Países Baixos República da Irlanda França Alemanha Luxemburgo Noruega Suíça República Socialista Federativa da Iugoslávia Reino Unido Malta Bélgica Israel Turquia Mónaco Finlândia Portugal Espanha Suécia Itália
 Países Baixos 6 8 12 2 7 3 4 1 5 10
 Irlanda 8 12 10 2 4 3 1 5 7 6
 França 5 6 3 10 12 8 1 2 7 4
 Alemanha 8 6 2 10 7 1 3 12 5 4
 Luxemburgo 10 8 2 12 5 1 4 6 7 3
 Noruega 12 4 1 7 2 5 10 3 8 6
 Suíça 6 7 3 8 4 2 12 5 1 10
 Iugoslávia 8 1 7 12 2 3 5 4 6 10
 Reino Unido 12 6 8 3 5 1 2 4 7 10
 Malta 12 4 7 3 5 6 8 1 2 10
 Bélgica 3 12 2 8 5 10 7 1 4 6
 Israel 12 7 6 10 1 2 8 4 3 5
 Turquia 4 1 5 7 2 6 12 3 8 10
 Mónaco 10 7 2 5 12 3 8 4 6 1
 Finlândia 10 1 5 4 7 3 2 8 6 12
 Portugal 7 4 12 8 2 1 5 3 6 10
 Estado espanhol 12 3 8 4 6 10 1 2 5 7
 Suécia 12 10 8 4 7 5 2 6 3 1
 Itália 1 4 8 10 7 12 3 2 5 6
Total 152 68 91 15 84 11 77 22 138 32 17 40 3 22 74 16 53 72 115
Lugar 17º 18º 13º 12º 15º 11º 19º 13º 16º 10º
Países Votantes Países Baixos República da Irlanda França Alemanha Luxemburgo Noruega Suíça República Socialista Federativa da Iugoslávia Reino Unido Malta Bélgica Israel Turquia Mónaco Finlândia Portugal Espanha Suécia Itália
Países Pontuados
Resultados acumulados
Países Votantes Países Pontuados
Países Baixos República da Irlanda França Alemanha Luxemburgo Noruega Suíça República Socialista Federativa da Iugoslávia Reino Unido Malta Bélgica Israel Turquia Mónaco Finlândia Portugal Espanha Suécia Itália
 Países Baixos 0 6 8 0 12 2 7 3 4 1 5 10 0 3 0 0 0 0 6
 Irlanda 8 6 20 0 22 2 9 7 7 1 5 11 0 3 5 0 7 0 6
 França 13 12 20 0 25 2 19 7 19 9 5 12 0 3 5 2 7 7 10
 Alemanha 21 12 20 0 25 2 25 9 29 9 12 13 0 3 17 2 12 7 14
 Luxemburgo 31 12 20 8 25 2 27 9 41 14 12 14 0 7 23 2 12 14 17
 Noruega 43 16 20 8 25 2 28 9 48 16 12 19 0 7 33 2 15 22 23
 Suíça 49 23 23 8 25 2 28 9 56 20 12 21 0 7 45 2 20 23 33
 Iugoslávia 57 24 23 8 32 2 28 9 68 22 15 21 0 7 50 2 24 29 43
 Reino Unido 69 30 31 8 35 2 33 9 68 22 15 22 0 9 54 2 24 36 53
 Malta 81 34 38 11 40 2 39 9 76 22 15 22 0 10 54 2 24 38 63
 Bélgica 84 46 40 11 40 2 47 14 86 29 15 23 0 10 54 2 28 38 69
 Israel 96 46 47 11 46 2 47 14 96 30 15 23 0 12 62 2 32 41 74
 Turquia 100 46 48 11 51 2 54 14 96 32 15 29 0 12 62 14 35 49 84
 Mónaco 110 46 55 11 51 4 59 14 108 32 15 29 3 12 70 14 39 55 85
 Finlândia 120 47 55 11 56 4 63 14 115 32 15 32 3 14 70 14 47 61 97
 Portugal 127 51 67 11 64 4 65 15 120 32 15 32 3 17 70 14 47 67 107
 Estado espanhol 139 54 75 15 70 4 65 15 130 32 15 32 3 17 71 16 47 72 114
 Suécia 151 64 83 15 74 4 65 22 135 32 17 38 3 17 74 16 47 72 115
 Itália 152 68 91 15 84 11 77 22 138 32 17 40 3 22 74 16 53 72 115
Lugar 17º 18º 13º 12º 15º 11º 19º 13º 16º 10º
Países Votantes Países Baixos República da Irlanda França Alemanha Luxemburgo Noruega Suíça República Socialista Federativa da Iugoslávia Reino Unido Malta Bélgica Israel Turquia Mónaco Finlândia Portugal Espanha Suécia Itália
Países Pontuados

12 pontos[editar | editar código-fonte]

Os países que receberam 12 pontos foram os seguintes:

# Países Pontuados Países Votantes
6  Países Baixos Espanha, Israel, Malta, Noruega, Reino Unido, Suécia
4  Reino Unido França, Jugoslávia, Luxemburgo, Mónaco
2  Finlândia Alemanha, Suíça
 França Irlanda, Portugal
1  Irlanda Bélgica
 Itália Finlândia
 Luxemburgo Países Baixos
 Portugal Turquia
 Suíça Itália

Maestros[editar | editar código-fonte]

Em baixo encontra-se a lista de maestros que conduziram a orquestra, na respectiva actuação de cada país concorrente.

País Maestro
 Países Baixos Harry van Hoof
 Irlanda Colman Pearce
 França Jean Musy
 Alemanha Rainer Pietsch
 Luxemburgo Phil Coulter
 Noruega Carsten Klouman
 Suíça Peter Jacques
 Iugoslávia Mario Rijavec
 Reino Unido Alyn Ainsworth
 Malta Vince Tempera
 Bélgica Francis Bay
 Israel Eldad Shrim
 Turquia Timur Selçuk
 Mónaco André Popp
 Finlândia Ossi Runne
 Portugal Pedro Osório
 Estado espanhol Juan Carlos Calderón
 Suécia Lars Samuelson
 Itália Pier Natale Massara
Maestro anfitrião Mats Olsson

Artistas repetentes[editar | editar código-fonte]

Em 1975, os repetentes foram:

País (1975) Foto Artista Ano Anterior País Representado Canção Tradução Pontuação Classificação
 Noruega Ellen Nikolaysen (11097025886).jpg Ellen Nikolaysen ESC 1973 (com parte dos Bendik Singers) Noruega "It's Just a Game" Isto é apenas um jogo 89

Referências

  1. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Stockholm». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 947. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  2. «Stockholm facts» 
  3. Top_150_City_Destinations_London_Leads_the_Way http://www.euromonitor.com/ Top_150_City_Destinations_London_Leads_the_Way Verifique valor |url= (ajuda)  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  4. a b http://www.eurovision.tv/page/news?id=76303&_t=recalling_swedens_first_staging_of_the_contest_in_1975
  5. FEDDERSEN Jan & LYTTLE Ivor, Congratulations. 50 Years of The Eurovision Song Contest. The Official DVD. 1956-1980, Copenhague, CMC Entertainement, 2005, p.14.
  6. https://cronicaseurofestivais.blogspot.com/2013/10/a-eurovisao-e-o-festival-da-cancao-na_12.html
  7. https://eurovision.tv/event/stockholm-1975#About%20the%20show
  8. https://eurovision.tv/event/stockholm-1975#About%20the%20show
  9. «Geopolitics of Eurovision: Chile Edition». CommoditiesControl (em inglês). 5 de maio de 2015. Consultado em 6 de maio de 2017 
  10. KENNEDY O’CONNOR John, op.cit., p.62.
  11. Dahlander, Gustav. «SVT bakom historisk förändring inför Eurovision Song Contest i Stockholm 2016» 
  12. https://eurovision.tv/event/stockholm-1975#About%20the%20show
  13. «Eurovision Song Contest 1975». The Diggiloo Thrush. Consultado em 4 de março de 2012 
  14. A ordem de votação foi efectuada através da visualização de vídeos da edição do festival, à semelhança de outras secções deste artigo

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Os mapas presentes neste artigo, respeitam as fronteiras geográficas estabelecidas na altura em que o festival ocorreu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Eurovisão da Canção 1975