Fire Emblem: Shadow Dragon and the Blade of Light

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fire Emblem: Shadow Dragon and the Blade of Light
Desenvolvedora(s) Intelligent Systems
Publicadora(s) Nintendo
Diretor(es) Keisuke Terasaki
Produtor(es) Gunpei Yokoi
Programador(es) Thoru Ohsawa
Artista(s) Shouzou Kaga
Compositor(es) Yuka BanbaHirokazu Tanaka
Plataforma(s) Famicom
Série Fire Emblem
Data(s) de lançamento 20 de abril de 1990
Gênero(s) RPG de estratégia
Fire Emblem Gaiden

Fire Emblem: Shadow Dragon and the Blade of Light (ファイアーエムブレム 暗黒竜と光の剣, Faiā Emuburemu: Ankoku Ryū to Hikari no Tsurugi?) é o primeiro jogo da série Fire Emblem. É um RPG tático lançado no Japão em 1990 no Famicom. O jogo foi desenvolvido pela unidade Nintendo R&D 1 e Intelligent Systems e publicado pela Nintendo. Um remake deste jogo, Fire Emblem: Shadow Dragon, foi lançado no Nintendo DS em 2008.

Fire Emblem foi um dos primeiros jogos de estratégia por turnos em console doméstico. Emprestando elementos de jogabilidade dos RPGs eletrônicos, tais como Dragon Quest, é um dos primeiros jogos a inaugurar o gênero de RPG tático. Os jogos seguintes oferecerão muitas mudanças na jogabilidade.

O protagonista do jogo, Marth, se tornará quanto a si famoso durante sua aparição em Super Smash Bros. Melee, Super Smash Bros. Brawl e Super Smash Bros. para Nintendo 3DS / Wii U. A princesa Caeda, personagem secundária do jogo, aparece como um adesivo em Super Smash Bros Brawl.'[1]

Sistema de jogo[editar | editar código-fonte]

Fire Emblem é um jogo de RPG tático, baseado em turnos, entre dois ou mais grupos de personagens, o que pode a cada turno se mover ou atacar. Sua peculiaridade é que cada personagem é único, tanto em termos de classe e de estatística e que uma vez que um de seu personagem chega ao fim dos seus pontos de vida, ele desaparece para sempre do jogo. A estratégia do jogo é colocar cada personagem de acordo com seus pontos fortes e fracos em posições estratégicas ou atacar adversários cuja classe permite de oferecer um bônus de ataque para o seu personagem. Cada um de seus personagens tem uma barra de experiência, o que pode aumentar as habilidades e as estatísticas características de suas classes.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Lugares[editar | editar código-fonte]

O jogo tem lugar no continente imaginário de Akaneia (renomeado como Archanea nas versões norte-americanas) como seus dois remakes, Fire Emblem: Monshō no Nazo e Fire Emblem: Shadow Dragon.

História[editar | editar código-fonte]

Marth, o príncipe de Altea, é o descendente direto de Anri, o guerreiro que derrotou o dragão das trevas Medeus. No entanto, após o ataque de seu país pelo reino vizinho de Dolhr, Marth é forçado a ir para o exílio na fronteira do país de Talis, enquanto que sua irmã Ellis é mantida refém e que seu pai é morto pelo sacerdote demoníaco Gharnef. Com a ajuda de Jagen, um cavaleiro Alteano, e de Caeda, a princesa de Talis, Marth parte em busca de Falchion, uma espada sagrada, e o Emblema do Fogo que irá permitir-lhe usá-lo. Armado da Falchion ele será capaz de enfrentar Gharnef bem como a ressurreição de Medeus, recuperar o reino de Altea e salvar a sua irmã.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Equipe de desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

História do desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento de Fire Emblem parte da ideia de diversificar a atividade da Intelligent Systems, conhecida principalmente por criar o hardware para o NES e o Famicom Disk System e desenvolver jogos de simulação. Depois de Famicom Wars, a equipe queria continuar a empurrar a mecânica de jogo, incluindo itens relacionados ao RPG ao que levou à produção de Fire Emblem. A equipe de desenvolvimento não era muito grande e a maioria deles trabalhou em outros projetos durante o desenvolvimento. A memória de Fire Emblem usava mais espaço do que o que o Famicom poderia lidar com e a equipe decidiu incluir certos elementos na parte destinada à cópia de segurança do jogo.[2]

Remakes[editar | editar código-fonte]

Uma nova versão do jogo lançado em 1994 para o Super Famicom, sob o nome de Fire Emblem: Monshō no Nazo, esse contendo uma nova história, que se expande sobre o jogo e conta o resto da história. Um segundo remake intitulado Fire Emblem: Shadow Dragon foi lançado em 2008 para o console portátil Nintendo DS.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências