Fitacola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fitacola
Informação geral
Origem Coimbra
País  Portugal
Gênero(s) Punk [1]
Rock [2]
Período em atividade 2003 - actualidade
Integrantes Diogo
Besugo
Pinho
Xico

Fitacola é uma banda de rock portuguesa formada em Coimbra em 2003.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

No ano de 2005, é editado o primeiro EP, Rebobina e Pensa!, com letras todas em português com temas relacionados ao inconformismos do Homem.[3]

Em 2008, a banda edita o primeiro álbum de estúdio Mundo Ideal, com mensagens de energia positiva para as situações que surjam na vida, para os jovens que podem fazer a diferença.

No início de 2010 editam um novo EP, Outros Dias através da Optimus Discos[4] foi produzido e gravado nos Generator Studio sob a alçada de Miguel Marques, tendo sido masterizado West West Side Studios, em Nova Iorque, por Alan Douches.[3]. Este trabalho conta com uma versão da música "Cai Neve em Nova York", original de José Cid, em que os Fitacola contaram com a participação de Kalú, dos Xutos & Pontapés.

O tema "Outros Dias" teve outra participação especial, nomeadamente o vocalista dos CPM22, Badauí. Ainda em 2010, o videoclipe "Outros Dias" é lançado, contando com a presença do próprio Badauí.[5]

Em Julho de 2010, abriram o palco do Coliseu dos Recreios para os norte-americanos Rise Against,[6] tendo sido escolhidos pela própria banda de Tim McIlrath.[4][7]

No final de 2010 editam um novo álbum, Caminhos Secretos e partem em torné de promoção do disco pelo país, começando no Porto, depois Lisboa e Coimbra.[2]

Entre os concertos dados em 2011, destaca-se um regresso ao Coliseu dos Recreios para tocar antes de Sum 41, com quem voltaram a depois a tocar no Hard Club, no Porto. Tocaram ainda com os norte-americanos Anti-Flag em Lisboa, na sala TMN Ao Vivo.

Estilo musical e influências[editar | editar código-fonte]

A banda possui uma sonoridade punk[1] e rock,[2] têm como influências bandas tão diversas como Censurados, CPM 22, Rise Against, Dead Fish, No Use for a Name, Millencolin e NOFX.[2]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Diogo – Vocal e Baixo (2004 - presente)
  • Nuno Almeida - Guitarra (2011 - presente)
  • Xico - Bateria (2004 - presente)
  • Hugo Gamboias - Guitarra (2013 - presente)
  • Pinho - Baixo (Ex-integrante 2008 - 2013)
  • Libelinha - Baixo (Ex-integrante 2005 - 2008)
  • Rodrigo - Baixo (Ex-integrante 2004)
  • Besugo - Guitarra (Ex-integrante 2004-2011)

Discografia[1][editar | editar código-fonte]

Demo
  • 2005 – Fitacola
EP
  • 2006 - Rebobina e Pensa
  • 2009 - Outros Dias
  • 2013 - Vontades
  • 2014 - Escolhas
Álbuns de estúdio
  • 2008 - Mundo Ideal
  • 2010 - Caminhos Secretos

Referências

  1. a b c «Fitacola». blitz.aeiou.pt. Consultado em 8 de Dezembro de 2010  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "blitz" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. a b c d Letista (7 de Maio de 2010). «"Caminhos Secretos" dá o mote para a nova tour dos Fitacola». mtv.pt. Consultado em 8 de Dezembro de 2010  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "palcoprincipal" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. a b c «FITA COLA – Disco - "OUTROS DIAS"». optimusdiscos.com. Consultado em 8 de Dezembro de 2010 
  4. a b Paulo Lemos. «Concertos: Fitacola + Decibel Zero – Um passo para a liberdade». blitz.aeiou.pt. Consultado em 8 de Dezembro de 2010 
  5. Rafael Boro (19 de Novembro de 2010). «Fitacola». jovempan.uol.com.br. Consultado em 8 de Dezembro de 2010 
  6. «Fitacola asseguram a primeira parte do concerto dos Rise Against». clix.blitz.pt. Consultado em 8 de Dezembro de 2010 
  7. «Rise Agains + Fitacola». xuxajurassica.com. Consultado em 8 de Dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]