Flávio David Barra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flávio David Barra
Nome completo Flávio David Barra
Nascimento
Minas Gerais, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Empresário
Cargo Presidente da AG Energia, pertencente do Grupo Andrade Gutierrez

Flávio David Barra é um empresário brasileiro, presidente global da AG Energia, que pertence ao grupo Andrade Gutierrez. Flávio é Diretor Geral da unidade de negócios de energia da Andrade Gutierrez desde 1 de janeiro de 2008 e foi apontado pelos procuradores do Ministério Público Federal como o representante da Andrade nas reuniões do cartel, subscreve o contrato fraudulento de consultoria entre a Andrade Gutierrez e a Deutschebras Comercial, no esquema de corrupção da Petrobras.[1]

Prisão e bloqueio de bens[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Operação Radiotividade

Flávio foi preso em 28 de julho de 2015 na 16ª fase da Operação Lava Jato, batizada de "Radiotividade". No mesmo dia da operação, o juiz Sérgio Moro determinou o bloqueio de R$ 20 milhões das contas de Flávio Barra.[2]

Em 20 de agosto, Flávio David Barra, foi transferido da carceragem da Polícia Federal em Curitiba para o Complexo Médico Penal, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Flávio está preso desde 28 de julho, quando foi deflagrada a 16ª fase da Operação Lava Jato.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sergio Moro recebe denúncia contra 14 pessoas no cartel de Angra 3». JOTA. 3 de setembro de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2015 [ligação inativa]
  2. «Executivo preso na Lava Jato tem prisão preventiva decretada». G1 Rio Grande do Sul. 11 de agosto de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2015 
  3. «Flávio Barra é transferido para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais». BandNews. 20 de agosto de 2015. Consultado em 12 de outubro de 2015