Flávio Rodrigues Nogueira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Flávio Nogueira
Replace this image male.png
Flávio Nogueira
Deputado federal pelo Piauí
Período 2015-2016
2019-atualmente
Deputado estadual do Piauí
Período 2000-2001
2003-2011
Dados pessoais
Nascimento 27 de fevereiro de 1953 (66 anos)
Alto Santo, CE
Cônjuge Maria das Graças Nogueira
Partido PT, PDT
Profissão médico

Flávio Rodrigues Nogueira, mais conhecido como Flávio Nogueira, (Alto Santo, CE, 27 de fevereiro de 1953) é um médico e político brasileiro filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e deputado federal pelo Piauí.[1][2]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filho de Rubens Nogueira Bessa e Raimunda Rodrigues Nogueira. Eleito suplente de deputado estadual pelo PT em 1998, chegou a exercer o mandato sob convocação.[nota 1] No início do Século XXI ingressou no PDT e nesta legenda elegeu-se deputado estadual em 2002 e 2006. Foi candidato a vice-governador na chapa de João Vicente Claudino (PTB) em 2010, porém não chegou ao segundo turno.[3] Ofereceu então apoio à reeleição do governador Wilson Martins e assim foi nomeado presidente do Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí (IAPEP).[nota 2]

Presidente do diretório estadual do PDT, foi eleito suplente de deputado federal em 2014 e assumiu o mandato em 6 de outubro de 2015, graças à escolha de Marcelo Castro como ministro da Saúde no segundo governo da presidente Dilma Rousseff.[4]

Alinhado a Wellington Dias, foi secretário de Defesa Civil, secretário das Cidades e secretário de Turismo no primeiro, segundo e terceiro governo do mesmo, respectivamente. Ao sair deste último cargo entregou-o ao seu filho, Flávio Nogueira Júnior, que se afastou do mandato de deputado estadual para assumir o cargo, ora nas mãos do interino Benjamim Soares de Carvalho Júnior.[5]

Em 2018 foi eleito deputado federal com 111.672 votos.[2][6]

Notas

  1. Durante o segundo mandato do governador Mão Santa, este nomeou Olavo Rebelo como secretário extraordinário de Programas Especiais, permitindo a convocação de Flávio Nogueira, primeiro suplente da coligação.
  2. Em 1998 aconteceu a eleição de Flávio Rodrigues Nogueira como suplente de deputado estadual e no mesmo ano Flávio Aurélio Nogueira, também médico, foi eleito para um mandato titular, daí a necessidade de não confundir os dois.

Referências