Flavya Mutran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Flavya Mutran (Marabá, 1968) é uma fotógrafa brasileira. Reside atualmente em Porto Alegre.

Iniciou na fotografia em 1989, no núcleo Fotoativa, em Belém do Pará, desenvolvendo ensaios com suportes não convencionais em fotografia, paralelamente ao trabalho documental.

Flavya é formada em Arquitetura e Urbanismo pela UFPA, e desenvolveu a pesquisa “Belém Especular, denotações e conotações nas memórias fotográficas de uma cidade imaginária”, no curso de especialização em Semiótica e Artes Visuais na Pós-Graduação do Núcleo de Artes da UFPA. Ministrou cursos na área de fotografia, para turmas de Publicidade, Jornalismo e Design Gráfico, em duas importantes faculdades de Belém-Pa.

Mestre em Artes Visuais, com ênfase em poética visual, pelo Instituto de Artes da UFRGS.

Participou de exposições coletivas, salões de arte, concursos nacionais e internacionais de fotografia, tendo recebido premiações VIII, X, XIV, XV, XVI e XX E XXI Salões Arte Pará (89, 91, 95, 96, 97, 2001 e 2002), o 2º. Lugar na Categoria P&B para Profissionais, no “XXIV International Photo Contest NIKON 92/93” em Tóquio, no Japão; e Menção Especial do júri no Salão Internacional de Fotografia “Abelardo Rodrigues Antes" em Havana - Cuba (1997).

Em fevereiro de 1996 participou da exposição coletiva "Novas Travessias - The Recent Photographic Art from Brazil", a convite da curadoria da The Photographers Gallery, de Londres.

Em 2003, fotografias da série “Quase Memória” foram adquiridas pelo Museu de Arte de São Paulo para a Coleção MASP/Pirelli. Em 2004 realizou o vídeo “Pretérito Imperfeito” através do Programa de Bolsas de Pesquisa e Experimentação em Artes do Instituto de Artes do Pará – IAP.

Junto com o fotojornalismo, desenvolve ensaios e pesquisas com processos artesanais em laboratório P&B, através de interferências manuais em negativos e viragens parciais em papel fotográfico, o que resulta na sua primeira individual intitulada “Palimpsestos” (abril de 1996), que já itinerou por várias capitais brasileiras.

Em 2009, Participou como artista convidada do Salão Arte Pará.

Em 2010 participou da exposição IND!CIAL – Fotografia Paraense Contemporânea, promovida pelo SESC, teve seu trabalho selecionado para o Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia, e está entre os artistas contemplados com o Prêmio Marc Ferrez de fotografia, da Funarte..

Em 2011 Expõe em Porto Alegre o resultado de seu trabalho de mestrado, a pesquisa Pretérito Imperfeito de Territórios Móveis, na Galeria Xico Stockinger da Casa de Cultura Mario Quintana.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]