Floresta (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Floresta, veja Floresta (desambiguação).


Floresta
—  Bairro do Brasil  —
Rua Sapucaí, com vista do Centro ao fundo.
Rua Sapucaí, com vista do Centro ao fundo.
Região administrativa Leste e Centro Sul(região de Belo Horizonte)|Leste]]
Município Belo Horizonte
Limites
Fonte: Não disponível

Floresta é um bairro de classe média da Região Centro Sul e Leste de Belo Horizonte. É conhecido por sediar o Colégio Santa Maria, a TV Alterosa (antiga TV Itacolomi) e a RecordTV Minas.[1]

A avenida Assis Chateaubriand no bairro Floresta.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro Floresta nasceu como subúrbio. Foi um dos primeiros locais de moradia dos operários que trabalharam na construção da capital.

No princípio, o bairro era formado por chácaras que, segundo historiadores, eram responsáveis pelo abastecimento de hortifrutigranjeiros da capital recém inaugurada. Os vestígios da primeira forma de ocupação ainda existem. A área da Praça Comendador Negrão de Lima é um exemplo. Ela está no local onde existia a chácara da família Negrão de Lima. A sede da propriedade, situada na Rua Leonídia Leite, continua preservada e foi tombada pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município.

A origem do nome Floresta é controversa. A história mais conhecida, relatada pelo historiador Abílio Barreto, conta que um hotel boêmio chamado Floresta teria motivado o nome. Outra relata que, quando as pessoas se dirigiam até a região, diziam estar indo para os lados da Floresta. Uma outra versão diz que o nome está ligado à paisagem verde que se avistava, olhando a partir do Centro da cidade.

Por sua proximidade com o Centro, cresceu rapidamente. Por volta do ano de 1930, o comércio começou a se desenvolver, principalmente na região comprendida pelas avenidas do Contorno e Assis Chateaubriand[2].

Na década de 40, o adro da Igreja Nossa Senhora das Dores, de 61,80 metros de altura, era o local preferido para moças e rapazes para o footing (do inglês, ir a pé). As mulheres – todas com seus melhores vestidos, salto alto, maquiadas e perfumadas – desfilavam, como se estivessem em um tapete vermelho. Locais tradicionais como a rua Itajubá que, durante muito tempo, foi um dos pontos mais movimentados da cidade pela animação de seus bares e bailes de carnaval, também fazem parte da história do bairro.

Rua Marechal Deodoro em época de Ipês

Na região moraram personalidades ilustres como o poeta Carlos Drummond de Andrade, Pedro Aleixo, Negrão de Lima e até o compositor carioca Noel Rosa, que na ocasião veio passar uma temporada em Belo Horizonte em busca da cura da tuberculose que o afetava. Outro compositor não menos importante, Rômulo Paes, cantou o bairro em versos: Minha vida é esta / Subir Bahia / Descer Floresta.

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

O bairro Floresta é um bairro com infra-estrutura completa e não possui favelas ou áreas invadidas em suas imediações.

Conta com uma variada rede de bancos e estabelecimentos comerciais, dentre eles o Shopping Floresta, os enxovais da Casa Pérola, as tortas e doces da Confeitaria Momo e as balas de licor da fábrica de chocolates Lalka, perfumaria e medicamentos manipulados da Farmácia Universal, a banca de jornais do Sr.Santos(já falecido) dentre outros, distribuídos pelas ruas Itajubá, Curvelo, parte da Rua Pouso Alegre e nas avenidas do Contorno e Silviano Brandão.

Culturalmente, o bairro também é destaque. Atrai muitas manifestações artísticas que ganham destaque no Teatro Alterosa, na Praça Comendador Negrão de Lima e, na sede do Giramundo, que abriga uma escola de teatro de bonecos e um museu, responsáveis pelo maior acervo de marionetes do Brasil.

Principais pontos comerciais e financeiros[editar | editar código-fonte]

Principais vias[editar | editar código-fonte]

Rua Marechal Deodoro em época de Ipês
Viaduto Santa Tereza liga o Centro ao bairro Floresta

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.