Fluxos de caixa descontados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Fluxos de caixa descontados (em inglês Discounted Cash Flow - DCF), é um modelo de análise usado pelos analistas financeiros para estimarem o valor de uma empresa ou de um projeto através do custo de capital.

O modelo de DCF determina o valor futuro estimado para os fluxos de caixa descontando-os do custo de capital apropriado.

A ideia subjancente a esta aboradagem de fluxos de caixa futuros estimados é a consideração de que o valor do dinheiro hoje é mais valioso do que o valor estimado no futuro, na medida em que uma estimativa pode nao se concretizar e por isso têm um maior risco do que o dinheiro que no "bolso".

Matematicamente[editar | editar código-fonte]

DCF = [CF1 / (1+r)1] + [CF2 / (1+r)2] + ... + [CFn / (1+r)n]

CF: Cash Flow ou Fluxo de Caixa

r: taxa de desconto

DCF: Discounted Cash Flows ou Fluxo de Caixa Descontado

Quantos períodos utilizar[editar | editar código-fonte]

A utilização deste modelo de análise distingue entre avaliação de uma empresa e avaliação de um (projecto)Investimento. Essa distinção assenta no facto de um projecto ter um tempo de vida útil, enquanto uma empresa não tem fim previsto, e por isso ter um tempo de vida supostamente infinito. Esta diferença obriga a que neste método quando se determina o n ( numero de períodos) tenhamos para um projecto um n finito, enquanto para uma empresa tenhamos um n infinito. Esta distinção leva a que na avaliação de uma empresa a falta de um ou dois anos não implique mudança de valor calculado, enquanto num projecto, menos um período faz muita diferença, e leva a resultados completamente diferentes

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]