Fluxos sazonais em encostas quentes marcianas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma das encostas

Os fluxos sazonais em encostas quentes marcianas são evidências de que possa existir água em Marte, coletadas pela sonda espacial Mars Reconnaissance Orbiter. A descoberta foi anunciada pela NASA no dia 4 de agosto de 2011 na revista especializada Science[1] e é considerada a melhor evidência de que existe água em Marte.[1] [2] Esse fluxo de água foi encontrado no hemisfério sul de Marte[3] e acredita-se que o fluxo de água seja salgado, por causa da demora em congelar.[4] Essa descoberta abriria novas possibilidades sobre a existência de vida em Marte.[5] Conforme o administrador da NASA Charles Bolden Jr., essa descoberta reafirma Marte como um importante destino para a exploração humana.[3]

Com a cor enegrecida, a substância foi vista pelos cientistas entre a primavera e o verão e conforme a observação, o fluxo de água vai diminuindo cada vez mais no verão. Conforme Alfred McEwen, o fluxo de água não é negro por estar úmido, mas por razões ainda desconhecidas.[3]

Referências

  1. a b "Sonda detecta fluxo de água em Marte". G1. 4 de agosto de 2011. Consult. 6 de agosto de 2011. 
  2. "Redescoberta água em Marte". Jornal de Angola. 6 de agosto de 2011. Consult. 7 de agosto de 2011. 
  3. a b c "Nasa anuncia evidência de água líquida na superfície de Marte". BOL/Folha.com. Consult. 7 de agosto de 2011. 
  4. "Nasa descobre fluxo de água em Marte". Band. Consult. 7 de agosto de 2011. 
  5. Alessandra Jarussi (4 de agosto de 2011). "Nasa detecta fluxo de água em Marte". Jovem Pan Online. Consult. 6 de agosto de 2011. 
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.