Monte Ramelau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Foho Tatamailau)
Ir para: navegação, pesquisa
Foho Tatamailau
Foho Tatamailau
Foho Tatamailau está localizado em: Timor-Leste
Foho Tatamailau
Coordenadas 8° 54' 23" S 125° 29' 35" E
Altitude 2963[1][2] m (9.721[1] pés)
Proeminência 2.963 m
Posição: 94
Cume-pai: nenhum
Isolamento 770,52[3] km
Listas Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização Município de Ainaro, Timor-Leste
Cordilheira Cordilheira central de Timor
Rota mais fácil escalada

O monte Ramelau ou Foho Ramelau, em tétum, é a mais alta montanha da ilha de Timor e o ponto mais alto de Timor-Leste, com 2.963 m de altitude.[1] A montanha localiza-se aproximadamente 120 km a sul da capital, Díli, no suco Baboi Leten, posto administrativo de Atsabe, município de Ermera, e é relativamente fácil escalá-la em três ou quatro horas a partir da localidade de Hatu Builico (município de Ainaro).[nota 1]

O pico Tatamailau, conhecido em tétum como “Foho Tatamailau”, é o ponto mais alto da montanha, que é formada por vários outros picos.[4][nota 2]

Em dialecto mambai, um dos muitos de Timor-Leste e língua nativa da região de Ainaro, Tatá Mai significa “avô” e Lau, “monte”, ou seja, “o avô dos montes”.[5] Segundo a crença local, quando uma pessoa nativa dessa região morre, seu espírito vai para o alto do Tatamailau.

No livro Timor: subsídios para a sua história, de 1944, há a seguinte citação sobre o Romelau:

No ponto mais elevado do monte Ramelau, a cerca de 3.000 metros de altitude, a cota mais alta do império português, foi estabelecido um dos vértices de triangulação, aí assentando-se um marco com uma placa na base, em que se inscreveu esta legenda: ‘Portugal – alto Império que o sol logo em nascente vê primeiro.’[6]

Durante o período colonial esta era a mais alta montanha de Portugal, e hoje o Ramelau é o segundo ponto mais alto de todas as ex-colônias portuguesas, após o pico da Neblina, no Brasil, o qual atinge 2.993 m.[7][nota 3]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Tatamailau ao nascer do sol
Sombra do Tatamailau projectada

Notas

  1. Em mambai, Ainaro significa "árvore alta" e Hatu Builico, "pedra solta".[carece de fontes?]
  2. Por isso, a afirmação de que o nome da montanha é Tatamailau é errônea, pois este é o mais alto dos vários picos mas não se refere a todo o maciço montanhoso. Por isso tal montanha é amplamente conhecida na bibliografia como Ramelau.
  3. O ponto culimante do território português atualmente é a montanha do Pico, que apresenta 2.351 de altitude.[8]

Referências

  1. a b c Adm. PNUD (2013). «Project Document – Timor-Leste» (PDF). United Nations Development Program – PNUD. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  2. Adm. do órgão (2011). «Environment Situation in Timor-Leste» (PDF). United Nations Statistics Division. Consultado em 1º de setembro de 2015 
  3. Peakbagger.com. «Ramelau, East Timor». Consultado em 18 de abril de 2018 
  4. Adm. da Escola Superior Colonial (Portugal) (1952). Estudos coloniais: revista da Escola Superior Colonial, Volumes 3-4. [S.l.]: A Escola 
  5. Ponte Pedrinha (1998). Andanças de um timorense. [S.l.]: Edições Colibri. 236 páginas 
  6. Gonçalo Pimenta de Castro (1944). Timor:subsídios para a sua história. [S.l.]: Divisão de Publicações e Biblioteca, Agência Geral das Colónias. 223 páginas 
  7. Da redação (15 de setembro de 2004). «Pico da Neblina: Ponto culminante "perdeu" 20,3 metros». UOL Educação. Consultado em 29 de setembro de 2015 
  8. Luís Silva; et al. (2005). «Amostragem altitudinal da flora vascular e da vegetação na montanha do Pico» (PDF). Universidade dos Açores. Consultado em 1º de setembro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre Timor-Leste é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.