Fokker 70

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fokker 70
Avião
Fokker 70 da KLM no Aeroporto de Bristol
Descrição
Tipo / Missão Avião comercial
País de origem  Países Baixos
Fabricante Fokker
Período de produção 1992-1997
Quantidade produzida 47 (+1 protótipo)
Desenvolvido de Fokker 100
Primeiro voo em 4 de abril de 1993 (25 anos)
Introduzido em outubro de 1994
Passageiros 85 passageiro(s)
Especificações
Dimensões
Comprimento 30,91 m (101 ft)
Envergadura 28,08 m (92,1 ft)
Altura 8,50 m (27,9 ft)
Peso(s)
Peso vazio 22 673 kg (50 000 lb)
Peso máx. de decolagem 41 730 kg (92 000 lb)
Propulsão
Motor(es) 2 × Rolls-Royce Tay 620
Força de empuxo (por motor) 6 282 kgf (61 600 N)
Performance
Velocidade de cruzeiro 845 km/h (456 kn)
Alcance (MTOW) 3,410 km (2,12 mi)
Teto máximo 11,000 m (36,1 ft)

O Fokker F70 ou Fokker 70, é um avião a jato, bimotor, de médio alcance, fabricado pela empresa holandesa Fokker. É uma versão menor do Fokker 100. Tanto o F70 quanto o F100 foram baseados na primeira aeronave comercial a jato produzido pela empresa, o Fokker F28. Desde seu primeiro voo em 1993, 47 aeronaves, além de um protótipo, foram produzidos e 38 permanecem operando ao redor do mundo.

Projeto e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Seu desenvolvimento foi iniciado em novembro de 1992, tendo como base o Fokker 100. O objetivo do fabricante holandês era oferecer ao mercado um substituto do Fokker F28, com uma aeronave mais moderna e mais eficiente em termos de combustível. O primeiro voo foi realizado no dia 4 de abril de 1993, na sede da companhia em Woensdrecht, ao sul da Holanda, e teve uma duração de três horas. Após, o Fokker 70 voou para Granada e para a Espanha, onde muitas horas foram cumpridas para obter a certificação. A primeira aeronave de produção voou em julho de 1994. A certificação foi obtida em 14 de outubro de 1994, enquanto que a primeira entrega do Fokker 70 para um cliente, a Ford Motor Company (em uma versão Executive Jet), ocorreu mais tarde no mesmo mês.[1] O cliente de lançamento de linha aérea foi a companhia aérea indonésia Sempati Air.

Seu projeto foi baseado em requisitos feitos por algumas empresas aéreas, para as quais o Fokker 50 ou o ATR 42 eram muito pequenos, e o Boeing 737 ou MD-80, muito grandes. O plano consistiu em cortar várias seções da fuselagem do Fokker 100, removendo 4,62 metros do comprimento total da aeronave, mas mantendo a asa e a cauda. Com estas especificações, a capacidade total passou para 80 passageiros, ou 70 passageiros nos Estados Unidos, devido a requisitos de certificação da Federal Aviation Administration (FAA).

O Fokker 70 é motorizado com dois turbofan Rolls-Royce Tay 620, localizados na parte traseira da fuselagem, produzindo 61,6 kN (13.849 lb) de empuxo. O peso varia de 22 673 kg (50 000 lb) quando vazio até 41 730 kg (92 000 lb) no MTOW.[2] Um freio aerodinâmico instalado na seção da cauda do F70 - similar ao encontrado no BAe 146 - permite que ele realize a aproximação de 5,5º no Aeroporto da Cidade de Londres. Sua suíte de aviônicos é similar ao Fokker 100.

A maioria dos Fokker 70 entraram em serviço na Europa, mas em 1995, duas aeronaves foram entregues para a subsdiária da Mesa Air, a Desert Sun Airlines, e foram operados em voos como [[America West Express] como parte de um esforço de tentar introduzir o Fokker 70 nos Estados Unidos. O contrato de compra permitia ao operador devolver a aeronave dentro de 12 a 18 meses.[3] Apesar dos primeiros Fokker 100 terem sido bem vistos nos Estados Unidos com os pedidos da American Airlines[4] e da USAir (que foi posteriormente fundida à American Airlines), nenhum outro Fokker 70 foi entregues para serviço no país. A falência da Fokker em março de 1996, acabou com quaisquer esperanças de produção desta aeronave para o mercado norte-americano. As duas aeronaves operadas pela subsidiária da Mesa Airlines tornaram-se caras para operação e foram devolvidas em 1997.[5]

O último Fokker 70 foi entregue em abril de 1997. No total, 47 unidades foram construídas.

Operadores atuais[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2017, 39 aeronaves ainda estavam em serviço em oito companhias aéreas e uma operando para o governo:[6]

Empresas aéreas[editar | editar código-fonte]

  • Papua-Nova Guiné Air Niugini (9)
  • Austrália Alliance Airlines (11)
  • Suriname Fly All Ways (2)
  • Curaçao Insel Air (4)
  • Países Baixos KLM Cityhopper (8, todos aposentados em 29 de outubro de 2017)[7]
  • =Emirados Árabes Unidos SKA Group (1)
  • Indonésia TransNusa (1)

Governo[editar | editar código-fonte]

Acidentes e incidentes[editar | editar código-fonte]

  • No dia 5 de janeiro de 2004, às 08h17, um Fokker 70 da Austrian Airlines (matrícula OE-LFO) se acidentou em um campo coberto de neve, próximo ao Aeroporto de Munique. A aeronave efetuava o Voo 111, de Viena para Munique, com 28 passeiros e 4 tripulantes a bordo, quando os motores falharam durante a descida para o pouso, devido à formação de gelo. A aeronave ficou severamente danificada, entretanto apenas três passageiros sofreram lesões leves.[8][9][10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Fokker 70 Specifications» (em inglês). Arquivado do original em 28 de Novembro de 2013 
  2. «Airliners.net» (em inglês) 
  3. «Mesa Air Group» (em inglês). Arquivado do original em 13 de Fevereiro 2017 
  4. «American to begin Fokker 100 service» (em inglês) 
  5. «The History of America West». Arquivado do original em 14 de Outubro de 2016 
  6. «FOKKER 70 FLEET LIST» (em inglês). Consultado em 26 de Outubro de 2017. 
  7. «KLM to retire last Fokker 70 in 2017» (em inglês) 
  8. BFU Germany, ed. (Novembro de 2005). «Investigation Report - Fokker 70» (PDF) (em inglês). Arquivado do original (PDF) em 13 de Junho de 2012 
  9. «Accident Database: Accident Synopsis 01052004» (em inglês). Arquivado do original em 3 de Abril de 2015 
  10. Descrição do acidente (em inglês) Aviation Safety Network (aviation-safety.net)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Conteúdo relacionado com Fokker F70 no Wikimedia Commons