Hipocrene

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Fonte Hipocrene)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Agosto de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A fonte de Hipocrene no Monte Hélicon.

Hipocrene (grego: Ἱπποκρήνη, Ἵππου κρήνη; "fonte do cavalo"), também conhecida por fonte de Hélicon, é uma nascente de água doce situada na encosta leste do Monte Hélicon, tradicionalmente consagrada a Apolo e às musas, que teria brotado de uma pedra fendida por uma patada de Pégaso. Era considerada a fonte de inspiração poética por excelência, sendo que quem bebia das suas águas ficava em comunhão com as musas.

A fonte é citada por Camões:[1]

E vós, Tágides minhas, pois criado
tendes em mim um novo engenho ardente,
se sempre em verso humilde celebrado
foi de mim vosso rio alegremente,
dai-me agora um som alto e sublimado,
um estilo grandíloquo e corrente,
por que de vossas águas Febo ordene
que não tenham inveja às de Hipocrene.

Referências

  1. Camões, Os Lusíadas, Canto I, 4 [em linha]

Bibiografia[editar | editar código-fonte]

  • Fulvio Canciani: Hippokrene. In: Lexicon Iconographicum Mythologiae Classicae (LIMC). Volume V, Zürich/München, 1990, p. 444.
  • (em alemão) Peter Funke: Hippokrene. In: Der Neue Pauly (DNP). Volume 5, Metzler, Stuttgart 1998, ISBN 3-476-01475-4, Pg. 600.
  • Ernst Sittig, Felix Bölte: Hippokrene. In: Paulys Realencyclopädie der classischen Altertumswissenschaft (RE). Volume VIII (2), Stuttgart, 1913, pp. 1853–1856.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]