Fonteio Capitão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Caio Fonteio Capitão.
Fonteio Capitão
Cônsul do Império Romano
Consulado 67 d.C.
Morte 68 d.C.

Fonteio Capitão (em latim: Fonteius Capito; m. 68) foi um senador romano eleito cônsul em 67 com Lúcio Júlio Rufo. Seu prenome é desconhecido. O historiador David Shotter propõe que seja "Caio" (como é o caso de vários outros membros de sua gente), aparentemente baseado apenas um conjecturas[1]. Era filho de Caio Fonteio Capitão, cônsul em 12, e neto de Caio Fonteio Capitão, cônsul em 33 a.C.. Caio Fonteio Capitão, cônsul em 59, era seu irmão[2].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois do consulado, Capitão foi enviado como legado imperial da Germânia Inferior. Durante seu mandato, mandou executar o rebelde batavo Júlio Paulo e ordenou que o irmão dele, Caio Júlio Civil, fosse preso e deportado para Roma[3]. Capitão era considerado corrupto[4][5], mas era popular entre os soldados[6]. Depois da morte de Nero, Fonteio Capitão foi assassinado no outono de 68 pelo legado Fábio Valente[7], por Cornélio Aquino e pelo comandante da frota do Reno, Júlio Burdo[6] por ter supostamente conspirado para chegar ao trono[8]. O novo imperador, Galba, aprovou o ato, mas o assassino propriamente dito, o centurião Crispino, foi executado no ano seguinte a pedido de seus próprios homens[6].

O sucessor de Capitão como governador da Germânia Inferior só foi nomeado em dezembro de 68 e o posto ficou vago neste período. O nomeado foi o futuro imperador Aulo Vitélio[5][9].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul do Império Romano
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Precedido por:
'Caio Lúcio Telesino

com Caio Suetônio Paulino
com Marco Ânio Afrino (suf.)
com Caio Pácio Africano (suf.)
com Marco Arrúncio Áquila (suf.)
com Marco Vécio Bolano (suf.)

Lúcio Júlio Rufo
67

com Fonteio Capitão
com Lúcio Aurélio Prisco (suf.)
com Ápio Ânio Galo (suf.)
com Lúcio Verulano Severo (suf.)

Sucedido por:
'Tibério Cácio Ascônio Sílio Itálico

com Públio Galério Trácalo
com Nero V (suf.)
com Caio Belício Natal (suf.)
com Públio Cornélio Cipião Asiático (suf.)


Referências

  1. David Shotter, Nero Caesar Augustus: Emperor of Rome, Pearson Longman, Harlow 2008, ISBN 978-1-4058-2457-6, pp. 69 e 156
  2. Acta Arvalis para o ano de 59: C. Vipstano Aproniano C. Fonteio Capitone cos.; CIL VI, 2042 e CIL X, 1504.
  3. Tácito, Histórias 4, 13.
  4. Tácito, Histórias 1, 7.
  5. a b Tácito, Histórias 1, 52
  6. a b c Tácito, Histórias 1, 58.
  7. Dião Cássio, História Romana 54, 2
  8. Tácito, Histórias 1, 7 duvida que Capitão aspirasse ao trono imperial.
  9. Tácito, Histórias 1, 9.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Werner Eck: Die Statthalter der germanischen Provinzen vom 1.–3. Jahrhundert. Köln 1985, S. 129–131.
  • Emil Ritterling: Fasti des römischen Deutschland unter dem Prinzipat. Wien 1932, S. 53f.