Forças Armadas da Estônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Forças de Defesa Estonianas
Eesti Kaitsevägi
Kvyldlipp.svg
País  Estónia
Fundação 12 de novembro de 1918
Forma atual 3 de setembro de 1991 (restaurado)
Ramos Exército
Marinha
Força Aérea
Lideranças
Comandante em chefe Presidente Kersti Kaljulaid
Ministro da Defesa Kalle Laanet
Comandante Ten-gen. Martin Herem
Pessoal ativo ~ 7 000, incluindo 3 500 conscritos (Forças de Defesa)[1]
20 000 (Liga de Defesa)[2]
Pessoal na reserva 60 000[3]
Orçamento € 645,5 milhões (2021) [4]
2,29% do PIB (2021)

As Forças Armadas da Estônia (em estoniano: Eesti Kaitsevägi) consistem de 5120 militares. O orçamento do Estado em 2021 disponibilizou 2,3% do produto interno bruto para os gastos militares.

As Forças Armadas da Estônia são uma força de reserva, e como tal, "todos os cidadãos do sexo masculino física e mentalmente saudáveis" devem prestar obrigatoriamente o serviço militar com a duração de oito a onze meses, durante esse período aos conscritos são ensinadas capacidades básicas necessárias para serem utilizadas em caso de necessidade real.[5]

Organização[editar | editar código-fonte]

Soldado estoniano.

As Forças Armadas da Estônia é constituída de unidades militares regulares, o Kaitsevägi, totaliza 5.120 oficiais e soldados, e um corpo de voluntários, a Liga Armada da Estônia (Kaitseliit) com cerca de 10.000 soldados. As Forças Armadas estão posicionadas dentro de quatro regiões militares com os quartéis-generais nas cidades de Tallinn, Rakvere, Tartu e Pärnu.

A Estônia participa, juntamente com a Letônia e a Lituânia, do batalhão de infantaria conjunta BALTBAT e da esquadra naval BALTRON que são utilizados em operações para a manutenção da paz.

A estrutura do Exército da Estônia
Soldados estonianos no Iraque.

Exército (Maavägi)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Exército da Estônia

O Exército da Estônia é constituído de onze batalhões divididos em unidades:

  • Batalhão de Infantaria Independente Kuperjanov
  • Batalhão de Infantaria Independente de Pärnu
  • Batalhão de Infantaria Independente de Viru
  • Batalhão de Batedores
  • Batalhão de Guarda Independente
  • Grupo de Artilharia
  • Batalhão de Defesa Aérea
  • Batalhão de Sinalização Independente
  • Batalhão (Apoio) de Intendência
  • Batalhão de Engenharia
  • Centro de Operações de Paz

Marinha (Merevägi)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Marinha da Estônia

A Marinha da Estônia tem uma base naval em Miinisadam e opera uma divisão de draga-minas:

  • EML Almirante Pitka - navio de comando e apoio, ex-dinamarquês Beskytteren, classe Hvidbjørnen modificada
  • EML Tasuja - navio de mergulho naval e apoio, ex-dinamarquês Lindormen, classe Lindormen
  • EML Ahti - escaler, ex-dinamarquês, classe Maagen
  • EML Almirante Cowan - caça-minas, ex-britânico, classe Sandown, mais dois adicionais para serem entregues em 2008
  • EML Sulev - caça-minas, ex-alemão, Tipo 331 classe Fulda
  • EML Wambola - caça-minas, ex-alemão, Tipo 331 classe Fulda

Aeronáutica (Õhuvägi)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Aeronáutica da Estônia

A Força Aérea da Estônia está localizada na Base Aérea de Ämari e opera com duas aeronaves Antonov An-2 e quatro helicópteros Robinson R44. Dois Aero L-39 Albatros estão sendo arrendados para fins de treinamento.

A defesa aérea da Estônia é garantida pela OTAN, que efetua um rodízio a cada quatro meses entre os seus Estados-membros e envia quatro aeronaves para a Lituânia a fim de efetuarem esse policiamento aéreo nos três países bálticos.

As baterias de defesa aérea são equipadas com 100 canhões ZU-23-2 e mísseis Mistral.

O radar primário Lockheed Martin TPS-117 da Estônia está localizado em Kellavere e está integrado com a rede de defesa aérea BaltNet dos Países Bálticos. A Base Aérea de Ämari também hospeda o radar analógico de curto-alcance ASR-8.

Insígnia[editar | editar código-fonte]

Código OTAN OF-9 OF-8 OF-7 OF-6 OF-5 OF-4 OF-3 OF-2 OF-1 OF-D
Estónia ES-Army-OF9.png ES-Army-OF8.png ES-Army-OF7.png ES-Army-OF6.png ES-Army-OF5.png ES-Army-OF4.png ES-Army-OF3.png ES-Army-OF1b.gif ES-Army-OF1c.gif
Kindral Kindralleitnant Kindralmajor Brigaadikindral Kolonel Kolonelleitnant Major Kapten Leitnant Nooremleitnant Lipnik
Cógigo OTAN OR-9 OR-8 OR-7 OR-6 OR-5 OR-4 OR-3 OR-2 OR-1
Estónia ES-Army-OR9a.png ES-Army-OR9b.png ES-Army-OR9c.png ES-Army-OR8a.png ES-Army-OR8b.png ES-Army-OR7.png ES-Army-OR6.png ES-Army-OR5.png ES-Army-OR4.png Sem insígnia
Ülemveebel Staabiveebel Vanemveebel Veebel Nooremveebel Vanemseersant Seersant Nooremseersant Kapral Reamees

Relações internacionais[editar | editar código-fonte]

Em 2004, a Estônia juntou-se à OTAN, que havia sido uma das suas primeiras prioridades desde a restauração da independência. Os Estados Unidos da América estão entre os países com os quais a Estônia mantém forte cooperação nos campos da defesa e segurança. A Estônia utiliza muitas armas produzidas pelas Indústrias Bélicas de Israel, incluindo as submetralhadoras Uzi, os rifles Galil e metralhadoras leves IMI Negev. A Estônia atualmente tem 35 soldados lutando ao lado das Forças dos Estados Unidos no Iraque e 120 soldados, ou cerca de 3% do total de militares ativos, lutando ao lado das Forças Britânicas no Afeganistão. Nos dois casos, as unidades são regularmente substituídas. A Estônia é também membro do Grupo de Combate Nórdico, um dos dezoito grupos de combate da União Europeia.

Equipamento[editar | editar código-fonte]

Emblema militar aeronáutico da Estônia.
O presidente George W. Bush, acompanhado do presidente da Estônia, Toomas H. Ilves, passando em revista à tropa estoniana em Tallinn, 2006.
Soldados estonianos em posição de ataque no Iraque.

Veículos blindados

Veículos

Armamento antitanques

Artilharia

Armamento antiaéreo

Armamento de infantaria

Aeronaves

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e citações[editar | editar código-fonte]

  1. Puhm, Carl-Robert (10 de março de 2021). «Kutsealuste arv on endiselt langustrendis». postimees.ee (em estónio) 
  2. IISS 2019, p. 102.
  3. «Riigikaitse arengukava». www.mil.ee (em estónio). 24 de abril de 2017. Consultado em 3 de junho de 2019 
  4. «Kaitse-eelarve - Eesti kaitsekulud aastal 2021» (em estoniano). Kaitseministeerium (Ministry of Defence). 18 de janeiro de 2021. Consultado em 19 de janeiro de 2021 
  5. «Serviço militar compulsório nas Forças Armadas da Estônia.». Consultado em 24 de julho de 2007. Arquivado do original em 14 de abril de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]