Forças Armadas da Geórgia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Forças Armadas Georgianas
საქართველოს შეიარაღებული ძალები
Saakashvili's Georgian Ministry of Defense logo.png
País  Geórgia
Fundação 1991
Ramos Army Flag of Georgia.svg Exército
Flag of the Georgian Air Force.svg Força Aérea
Flag of the National Guard of the Republic of Georgia.svg Guarda Costeira
Sede(s) Tbilisi
Lideranças
Presidente da Geórgia Giorgi Margvelashvili (Comandante em chefe)
Ministro da Defesa Irakli Alasania
Chefe do Estado-maior General Vakhtang Kapanadze
Pessoal ativo + 37 000
Pessoal na reserva ~ 140 000
Despesas
Orçamento US$ 360,000,000 (2013)[2]
Percentual do PIB 1,2% (2013)[1]
Indústria
Fornecedores estrangeiros  Estados Unidos
 Ucrânia
 Israel
 República Checa
 Polônia
 Alemanha
 Reino Unido
 Bulgária
 Grécia
 Roménia
Artigos relacionados
História Guerra Civil na Geórgia
Conflito georgiano-abecásio
Conflito georgiano-osseta
Guerra do Iraque
Guerra do Afeganistão

As Forças Armadas Georgianas (em georgiano: საქართველოს შეიარაღებული ძალები Sak’art’velos Sheiaraghebuli Dzalebi), são a principal força de defesa da Geórgia. Consiste de um exército e uma força aérea, além de uma guarda nacional e a guarda costeira. Segundo a constituição, o seu objetivo principal é proteger a independência e a soberania do Estado e garantir a integridade territorial da nação. As forças armadas da Geórgia são submetidas ao Ministério da Defesa, com o poder investido na figura do Presidente como o Comandante em Chefe.[3]

Após ganhar sua independência no começo da década de 1990, a ex república soviética da Geórgia tinha um pequeno exército, criado no padrão das Forças Armadas da União Soviética. No começo da década de 2000, o país buscou uma maior aproximação com o Ocidente, especialmente com os Estados Unidos. Os americanos passaram a fornecer armas aos georgianos que, em apoio, enviaram tropas para o Kosovo, Iraque e Afeganistão.

Durante a guerra Russo-Georgiana de 2008, o país perdeu uma enorme quantidade de equipamentos militares. Contudo, após o conflito, a Geórgia reconstruiu suas forças armadas, importando material dos Estados Unidos e, principalmente, da Europa oriental. Em 2009, o seu poderio militar já era superior do que antes da guerra contra a Rússia no ano anterior.[4]

Fotos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Air Forces to Become Part of Land Forces». Civil.Ge. Consultado em 17 de agosto de 2013 
  2. http://mod.gov.ge/documents/Budget%20ENG-1.pdf
  3. "Georgia Military Strength". Página acessada em 7 de julho de 2014.
  4. «Russian Army Chief Says Georgia is Rearming». Civil.ge. 7 de julho de 2014