Forame do processo transverso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma das vértebras cervicais. Cada forame está identificado pelas setas.

O forame do processo transverso (lat. foramenashjhkljl~çl~çjggguutr transversarium) é um forame característico das vértebras cervicais (C1 a C7). Se forma no processo tranverso dessas vértebras e se localiza simetricamente nas laterais. É menor ou pode estar ausente na última das vértebras cervicais, C7. Serve de passagem para artérias vertebrais, plexos venosos e simpáticos.[1]

Esses forames fazem parte do trajeto da artéria vertebral, a partir da subclávia até o forame magno. Quando o forame em C7 está presente, permite a passagem apenas de veias vertebrais acessórias e, em menor incidência, da artéria vertebral, que, na maioria dos casos passa lateralmente ao processo transverso, por fora do forame, penetrando no forame transverso de C6.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. MOORE, Keith. Anatomia orientada para clínica. 4ª ed. 2001. Editora Guanabara Koogan. Pgs. 385, 386.
  2. Scielo. Estudo anatômico do trajeto da artéria vertebral na coluna cervical inferior humana. 15/09/06
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.