Forma substancial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A teoria das formas substanciais afirma que formas (ou ideias) organizar a matéria e torná-la inteligível. Formas substanciais são a fonte de propriedades, ordem, unidade, identidade e informações sobre objetos.

A ideia de formas substanciais dominou a filosofia grega antiga e a filosofia medieval, mas caiu em desuso na filosofia moderna.[1] A ideia de formas substanciais tem sido abandonada por uma mecânica, ou teoria "de baixo para cima" ("bottom-up") da organização.[2]

Referências