Forte Marechal Moura de Naufragados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Forte Marechal Moura de Naufragados
Praia de Naufragados, Santa Catarina, Brasil.
Brazilian States.PNG
Construção Nilo Peçanha (1909-1912)

O Forte Marechal Moura de Naufragados, ou simplesmente Forte de Naufragados, localiza-se no atual município de Florianópolis, no estado de Santa Catarina, no Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Foi erguido na ponta dos Naufragados, em posição dominante na barra do canal da baía Sul, num dos costões da praia dos Naufragados, no extremo sul da ilha de Santa Catarina, cruzando fogos com a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba, na ilha de Araçatuba. Nesta ponta, acima do antigo Farol erguido em 1861, foi construído o Forte de Naufragados, entre 1909 e 1913 (CALDAS, 1992), tendo sido guarnecido, entre outros, pelo 3° Batalhão de Artilharia e Posição, e pelo 54º Batalhão de Infantaria.

GARRIDO (1940:145) e BARRETTO (1958:277) confundem esta fortificação com a Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba.

A toponímia Naufragados possui duas versões:

Dentre as fortificações que integravam o antigo sistema defensivo da ilha de Santa Catarina, o Forte Marechal Moura de Naufragados é a mais recente e a única que não foi construída no século XVIII. Sua função era a de complementar as defesas da Fortaleza de Araçatuba, guarnecendo a entrada da barra da baía Sul a partir de uma posição mais elevada. BARRETTO (1958) informa que esta fortificação foi colocada fora de serviço em agosto de 1954, mas que, à sua época, um contingente da 14ª Bateria de Costa guardava-lhe o Quartel e o material (op. cit., p. 278).

Atualmente restam somente alguns trechos de muralhas e o armamento original de três canhões Armstrong de 120 mm C/40 (BRRETTO, 1958), fabricados em 1893, e que ainda se encontram em bom estado de conservação.

O acesso a este conjunto pode ser realizado tomando-se uma embarcação na praia da Caieira da Barra do Sul, ou, caminhando-se aproximadamente 45 minutos até à ponta de Naufragados, percorrendo-se uma trilha que inicia no final da estrada geral da Caieira.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARRETO, Aníbal (Cel.). Fortificações no Brasil (Resumo Histórico). Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército Editora, 1958. 368 p.
  • GARRIDO, Carlos Miguez. Fortificações do Brasil. Separata do Vol. III dos Subsídios para a História Marítima do Brasil. Rio de Janeiro: Imprensa Naval, 1940.
  • LAYTANO, Dante de. Corografia de Santa Catarina. RIHGB. Rio de Janeiro: 245, out-dez/1959.
  • SOUSA, Augusto Fausto de. Fortificações no Brazil. RIHGB. Rio de Janeiro: Tomo XLVIII, Parte II, 1885. p. 5-140.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma fortaleza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.